Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19829
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Reserva particular do patrimônio natural (RPPN) Cachoeira da Sucupira – Uberlândia-MG: A (in)gestão desta Unidade de Conservação envolvendo a bacia do rio Uberabinha
Other Titles: Private Reserve of Natural Heritage Cachoeira da Sucupira - Uberlândia-MG
metadata.dc.creator: CARVALHO, Ana Paula
metadata.dc.contributor.advisor1: Mauro, Claudio Di
metadata.dc.contributor.referee1: Nakajima, Jimi
metadata.dc.contributor.referee2: Silveira, Alan
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho apresenta a realidade físico-ambiental da Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) Cachoeira da Sucupira, situada na Bacia Hidrográfica do Rio Uberabinha,  localizada no município de Uberlândia, Minas Gerais. Partindo de fundamentação teórica e contextualização histórica da atuação do Estado em relação às Unidades de Conservação (UC) até a criação do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC), o qual destaca a RPPN como área protegida de propriedade particular, reconhecida pelo Instituto Brasileiro de Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), em âmbito federal e pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), em âmbito estadual. Discute-se as dificuldades encontradas na manutenção desta UC e se há, por parte do proprietário da RPPN, da legislação de áreas protegidas e dos órgãos ambientais, uma efetiva atuação pela sua conservação. Questiona-se, a partir da realizada encontrada, se ela atende a legislação criada para protegê-la, demonstra seu estado de preservação e a sua importância enquanto parte do manancial de abastecimento público. Para além desta UC, demonstra-se a relevância da Bacia do Rio Uberabinha e os riscos iminentes de sua qualidade e quantidade de água devido ao uso da terra e do território nesta região, desde os avanços agrotécnicos iniciados na década de 70 que claramente trouxeram sérias consequências ambientais no entorno da área de estudo. A discussão utiliza-se de dados de natureza ambiental, social, histórica e cultural acerca da criação da RPPN, utilizando-se de visitas a campo, pesquisa bibliográfica e busca direta de informações junto a órgãos e pessoas físicas responsáveis e/ou envolvidas em sua criação ou que atualmente possuam responsabilidades sobre ela, como o Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE), a empresa Savana Venture, o autor do projeto de sua criação, Eduardo Bevilaqua e os atuais proprietários adquirentes da Fazenda Sucupira, os Irmãos Cadelca. Percebe-se que, apesar da presença de órgãos ambientais no município de Uberlândia, ainda é mais forte a falta de iniciativa pública e privada que respeitem essa RPPN e a Bacia na qual ela está inserida, mesmo tendo esta suma importância local e regional. Para isso, este estudo propõe que este território seja visto como uma rede de relações políticas, culturais e estruturais que promova a interação social com a sustentabilidade deste patrimônio natural, visando atingir o objetivo da criação desta Unidade de Conservação. Para que isso ocorra, busca-se chamar a atenção dos órgãos correlacionados para que seja executado o Plano de Manejo, conforme previsão da Lei,  e cobrada a atuação de seus proprietários, que devem à sociedade e à Lei, o cumprimento de seus deveres perpétuos, adquiridos junto com matrícula da Fazenda Sucupira, na qual a RPPN está inserida.
Abstract: The present study discusses the current physical and environmental characteristics of Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) [Private Reserve of Natural Heritage] “Cachoeira da Sucupira”, located at the Uberabinha River drainage basin, in the municipality of Uberlândia, Minas Gerais state. It was developed through theoretical basis and historical contextualization of the State’s interference in conservation areas (Unidades de Conservação - UC), preceding the creation of the Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) [National System of Conservation Units], which highlights the RPPN as a protected area of private property, recognized by Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) [Brazilian Institute of the Environment and Renewable Natural Sources] within a national scope, and by Instituto Estadual de Florestas (IEF) [State Institute of Forests], at State level. The difficulties encountered in the maintenance of this UC are discussed, and whether the RPPN’s proprietor, the applicable legislation on protected areas, and the environmental authorities are taking effective action towards its conservation. The compliance with the laws that regulate its protection is then questioned, as well as how the UC’s current preservation condition is portrayed and whether its relevance as part of the public water supply system is emphasized. Outside the conservation area, this work demonstrates the significance of the Uberabinha River basin and appoints its water quality and quantity as at imminent risk, due to soil and territory usage in the region since the advances in agrotechnical practices initiated during the seventies, which led to serious environmental consequences in the surrounding areas. The discussion adopts environmental, social, historical and cultural data on the creation of the RPPN, through field visits, bibliographic research and direct search for information with public authorities and individuals responsible for or involved in the UC’s creation, or who are currently responsible for it, such as Departamento Municipal de Água e Esgoto (DMAE) [Municipal Department of Water and Sewage], the company Savana Ventura, Eduardo Bevilaqua, the author of the RPPN establishment project, and the current proprietors of Fazenda Sucupira, the Cadelca siblings. Despite the presence of environmental authorities in the Uberlândia municipality, it is evident that what remains prominent is the inadequacy of public and private initiatives that respect and care for the RPPN and the basin in which it is located, even though it is of utmost importance, locally and regionally. Therefore, the study proposes that the territory becomes acknowledged as a network of political, cultural and structural relations, which promotes social interaction with the sustainability of the natural patrimony, aiming to achieve the goal that was set by the creation of the UC. For this to be accomplished the authorities’ attention is needed, to guarantee the execution of the UC’s management plan as required by legislation, and to demand action from the proprietors, who owe to society the fulfilling of their lifetime duties, acquired collectively with Fazenda Sucupira, where the RPPN is located.
Keywords: Unidades de Conservação
Reserva Particular de Patrimônio Natural, Rio Uberabinha
Cachoeira da Sucupira.
Conservation Units
Private Reserve of Natural Heritage
Uberabinha river
Cachoeira da Sucupira
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: CARVALHO, Ana Paula. Reserva Particular de Patrimônio Natural (RPPN) Cachoeira da Sucupira - Uberlândia-MG: A (in)gestão desta Unidade de Conservação envolvendo a Bacia do Rio Uberabinha. 2017. 65 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19829
Issue Date: 17-Aug-2017
Appears in Collections:TCC - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
reservaparticularpatrimonio.pdfTCC1.83 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.