Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26965
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-7343-3630
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Mulheres quilombolas e ações de afirmação territorial, Uruaçu-GO
Alternate title (s): Quilombola women and territorial affirmation actions, Uruaçu-GO
Author: Leao, Eleusa Maria
First Advisor: Santos, Rosselvelt José
Second member of the Committee: Portuguez, Anderson Pereira
Third member of the Committee: Cleps, Geisa Daise Gumiero
Fourth member of the Committee: Fernandes, Paulo Irineu Barreto
Fifth member of the Committee: D´abadia, Maria Idelma Vieira
Summary: No Brasil, após a Constituição Federal de 1988 e por força dos movimentos sociais, surgiu um complexo aparato legal que possibilitou às populações remanescentes dos quilombos, organizarem-se em busca de reconhecimento e conquista de direitos que lhes foram negados ao longo da história. Nessa lógica, inúmeras comunidades foram ou estão sendo reconhecidas como comunidades remanescentes de quilombos. A Comunidade Urbana João Borges Vieira faz parte desse universo e desde a sua formação vem desenvolvendo estratégias para, a partir do arcabouço legal existente, conquistar território e re(construir) suas territorialidades. O objetivo da tese é examinar as estratégias de afirmação territorial e construção identitária empreendidas pelas mulheres da Comunidade Quilombola Urbana João Borges Vieira, localizada na cidade de Uruaçu-GO, criada em 2008 e reconhecida como tal, pela Fundação Cultural Palmares, em 2009. Na comunidade se destacam as ações das mulheres e, nesse sentido, a pesquisa analisa a atuação desses sujeitos que anseiam por gerar trabalho e renda e, ao mesmo tempo, conquistar direitos e demarcação de território. Destarte, o estudo descortina o processo histórico de construção do território quilombola, focando na organização da Comunidade João Borges Vieira, que ao criar uma Associação de Remanescentes de Quilombo vislumbrou na produção do artesanato, via economia solidária, o caminho para se conseguir afirmação étnica, política, territorial e certa autonomia financeira das famílias. A junção artesanato, música e dança do tambor tornaram-se maneiras, jeitos da comunidade afirmar territorialmente as suas pertenças à sociedade, assumindo suas representações identitárias. A demarcação territorial perpassa também pela transformação de algumas escolas em instituições educacionais, com orientação quilombola. Em 2019, a associação apresenta desempenho importante no papel de agente catalizador de conquistas para o povo negro de Uruaçu e região, independentemente de serem quilombolas ou não. Trata-se de uma pesquisa de cunho qualitativo, realizada a partir de entrevistas e observação em campo. A pesquisa evidenciou as conquistas já alcançadas pelos membros e comunidade, em termos de visibilidade, afirmação territorial e identitária, destacando ainda os vínculos étnico/sociais, relações de reciprocidade existentes entre as diversas comunidades do norte goiano, proporcionando entrelaçamento e compartilhamento de saberes e fazeres. Ressaltou igualmente, que, apesar das possibilidades aparentemente proporcionadas pela legislação existente, as dificuldades enfrentadas pelos membros da comunidade, em termos de conquista de trabalho e renda e afirmação étnica dos negros quilombolas, ainda são imensas visto que estes carecem de políticas públicas efetivas que os ampare.
Abstract: In Brazil, after the Federal Constitution of 1988 and by force of social movements, a complex legal pageant araise to enable the remnant populations of the quilombos to organize themselves in search of recognition and conquest of rights denied them throughout history. In this sense, numerous communities have been or are being recognized as remaining communities of quilombos. The Urban Community João Borges Vieira is part of this universe and since its formation has been developing strategies to, from the existing legal framework, conquer territory and re (build) its territorialities. The objective of the thesis is to examine the strategies of territorial affirmation and identity construction undertaken by the women of the Urban Quilombola Community João Borges Vieira, located in the city of Uruaçu-GO, created in 2008 and recognized as such by the Palmares Cultural Foundation in 2009. In community emphasize the actions of women and, in this sense, the research analyzes the performance of these individuals who long for work and income while at the same time conquering rights and territorial demarcation. Thus, the study reveals the historical process of construction of the quilombola territory, focusing on the organization of the Community João Borges Vieira, who created an Association of Remnants of Quilombo glimpsed in the production of handicrafts, by way of solidarity economy, the way to achieve ethnic, political, territorial and certain financial autonomy of families. The junction of the drumming, music and dance have become ways, aptness of the community to territorially affirm their belongings to society, assuming their identity representations. The territorial demarcation also goes through the transformation of some schools into educational institutions, with quilombola orientation. In 2019, the association presents important performance in the role of catalyzing agent of conquest for the black people of Uruaçu and region, regardless of whether they are quilombolas or not. This is a qualitative research, based on interviews and observation in the field. The research evidenced the achievements already achieved by the members and the community in terms of visibility, territorial affirmation and identity, highlighting also the ethnic / social bonds, reciprocal relations existing between the different communities of northern Goiás, providing intertwining and sharing of knowledge and actions . He also pointed out that, despite the possibilities apparently provided by existing legislation, the difficulties faced by community members in terms of the achievement of work and income and ethnic affirmation of quilombola blacks are still immense, since they lack effective public policies that ampare.
Keywords: Quilombolas
Mulheres
identidade
Artesanato
Território
Uruaçu- GO
Women
Crafts
Territory
Identity
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Quote: LEÃO, Eleusa Maria. Mulheres quilombolas e ações de afirmação territorial, Uruaçu-GO. 2019.175 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2273
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2273
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26965
Date of defense: 13-May-2019
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Mulheres Quilombolas Ação.pdf5.13 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons