Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20088
Document type: Trabalho de Conclusão de Curso
Access type: Acesso Aberto
Title: Das tragédias alemãs às Crônicas de Nárnia
Author: Oliveira, Giovanni Barbon de
First Advisor: Voight, André Fabiano
First member of the Committee: Borges, Luiz Adriano Gonçalves
Second member of the Committee: Morais, Sérgio Paulo
Summary: No presente trabalho pretendo, primeiramente, explicar o que Nietzsche, Hegel e Schopenhauer pensam sobre a arte e a tragédia. Eles, seguindo Winckelmann, leem os gregos para a construção da identidade alemã ainda no século XIX. Assim como Kant, eles usam da arte para justificar suas posições filosóficas, mas diferente de Kant, não defendem que a razão é o suficiente para se conhecer a realidade. Também analisam a tragédia (grega e moderna) sob o pressuposto de que ela é capaz de comunicar como é a realidade. Isso gera consequências na Alemanha e na Europa no século XX, tais como o Nazismo, a relativização de valores morais e o surgimento da arte moderna, que não tem preocupações com técnicas ou beleza, mas apenas em fazer os horrores do mundo se tornarem aceitáveis. C.S. Lewis cresce com essa visão de mundo, mas se converte ao Cristianismo e passa a publicar diversas obras sobre os mais variados assuntos (ética, religiões, julgamentos, tradição, educação, literatura) como uma forma de combater as ideias dos alemães e a cultura que deixaram que, para ele, vão levar a abolição da humanidade. Ao mesmo tempo, como professor de literatura em Oxford e posteriormente em Cambridge, ele escreve as Crônicas de Nárnia, já velho e mais maduro e coloca muitas de suas ideias neste livro de fantasia infantil. E entre os seus propósitos, visa educar as crianças através de suas referências cristãs, literárias e históricas.
Abstract: In the present work I intend first to explain what Nietzsche, Hegel and Schopenhauer think about art and tragedy. They, following Winckelmann, are reading the Greeks for the construction of the German identity still in XIX century. Like Kant, they use art to justify their philosophical positions, but different from Kant, do not argue that reason is enough to know reality. Then they analyze the tragedy (Greek and modern) under the assumption that it is able to communicate how is the reality. This has consequences in Germany and Europe in the twentieth century, such as Nazism, the relativization of moral values, and the emergence of modern art, which has no preoccupation with technique or beauty, but only has with making the horrors of the world acceptable. CS Lewis grew up with this vision of the world, but turned to Christianity and began to publish various works on the most varied subjects (ethics, religions, judgments, tradition, education, literature) as a way to combat the ideas of the Germans and the culture the left that, to him, will take to the abolish of man. At the same time, as a professor of literature at Oxford and later at Cambridge, he writes the Chronicles of Narnia, already old and more mature and puts many of his ideas in this child fantasy book which among its purposes, aims to educate children through their Christian, literary and historical references.
Keywords: Nietzsche
C. S. Lewis
Nárnia
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: BARBON, Giovanni Oliveira. Das tragédias alemãs às Crônicas de Nárnia. 2017. 86 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20088
Date of defense: 20-Dec-2017
Appears in Collections:TCC - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TragédiasCrônicasNárnia.pdfTCC603.41 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.