Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18335
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A carta de reclamação na Facebook: uma proposta para aulas de língua portuguesa
metadata.dc.creator: Batista, Juliana de Fátima
metadata.dc.contributor.advisor1: Mesquita, Elisete Maria de Carvalho
metadata.dc.contributor.referee1: Karwoski, Acir Mário
metadata.dc.contributor.referee2: Lima, Maria Cecília de
metadata.dc.description.resumo: Na tentativa de aliar a tecnologia ao ensino de Língua Portuguesa, e com vistas a diminuir as dificuldades e o desinteresse de alunos pela escrita, é que apresentamos uma proposta para se trabalhar com o gênero carta de reclamação. Assim, considerando as dificuldades dos alunos no lugar de produtores de textos e seu alto interesse pelas relações estabelecidas nas redes sociais, nossa experiência buscou proporcionar a inclusão dos aprendizes em práticas de leitura, escrita e reescrita socialmente situadas e ainda utilizando o Facebook para sua publicação. Para isso, o objetivo que guiou nossa pesquisa foi o de contribuir para o desenvolvimento da capacidade escritora, da formação crítica e cidadã dos estudantes de 9° ano do Ensino Fundamental de uma escola pública de Araguari - MG - Brasil, valendo-nos da elaboração e aplicação de atividades diversificadas em sala de aula. Para nós foi importante, ao mesmo tempo, aproveitar nossa experiência para apresentar aos professores uma sugestão para facilitar e incentivar o trabalho com o gênero. Nesse sentido, o percurso escolhido por nós para propor a produção de uma carta de reclamação foi a elaboração de uma sequência didática, utilizando, para isso, a estrutura proposta Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004), considerando a turma para aplicação e os recursos disponíveis na escola até o final do ano de 2015. Para tanto, levamos em conta os aportes teóricos de estudiosos como Bakhtin (2011) , Marcuschi (2008), Dolz e Schneuwly (2004), Barbosa (2005), Barbosa e Rovai (2012) , Rojo (2005, 2009, 2012) e de Rojo e Barbosa (2015), principalmente. Quanto à metodologia, nos identificamos com as características da pesquisa-ação descritas por Souza, Hodgson e Pinheiro (2007). No desenvolvimento da estrutura proposta por Dolz, Noverraz e Schneuwly (2004) foram considerados, em todos os módulos propostos, os conhecimentos acerca do conteúdo temático, do estilo e da construção composicional, conforme Bakhtin (2011), da carta de reclamação. Levando em consideração os resultados alcançados, verificamos, então, que a aplicação da sequência didática voltada para o domínio do gênero carta de reclamação, quando devidamente mediada pelo professor, contribui para o desenvolvimento da capacidade escritora, da formação crítica e cidadã dos alunos envolvidos na produção.
Abstract: In attempt to bring together the technology with the teaching of Portuguese, and with a view to reduce the difficulties and the lack of interest of the students for the writing, we presented a propose to work with the gender letter of complaint. Considering the difficulties of the students in the place of producers of texts and their high interest by the relations established in the social networks, with our experience, we tried to provide the inclusion of learners in reading, writing and rewriting experience socially located and also using the digital support Facebook to publish it. Therefore, the objective, which guided our research, was the contribution with the development of the writing capacity, the critical and citizen formation of the students of 9° year of Elementary School in a public school of Araguari - M.G. - Brazil, using the elaboration and the application of diversified activities in the classroom. At the same time, it was important for us to take advantage of our experience to present to the teachers a suggestion to make it easier and stimulate the work with this gender. In this way, the rout chosen to propose the production of a letter of complaint was the elaboration of a pedagogical sequence, using, for this, the structure proposed by Dolz, Noverraz and Schneuwly (2004), considering the class to application of the available resources in the school until the end of 2015. For this, we considered the theoretical contributions of researchers as Bakhtin (2011), Marcuschi (2008), Dolz and Schneuwly (2004), Barbosa (2005), Barbosa and Rovai (2012), Rojo (2005; 2009; 2012) and Rojo and Barbosa (2015), mainly. In terms of methodology, we identify with the features of research action described by Souza, Hudson and Pinheiro (2007). In the development of the structure proposed by Dolz, Noverraz and Schneuwly (2004) were considered, in all proposed modules, the knowledge about the subject content, the stile and the compositional construction, as Bakhtin (2011), of letter of complaint. Taking the achieved results in consideration, we verified that the application of the pedagogical sequence meant to domain of the gender letter of complaint, when properly mediated by the teacher, contribute with the development of the writing capacity, the critical and citizen formation of the students concerned in the production.
Keywords: Letras
Gêneros discursivos
Facebook (Rede social on-line)
Leitura (Ensino de primeiro grau)
Gêneros
Carta de reclamação
Sequência didática
Genders
Letter of complaint
Pedagogical sequence
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Letras (Mestrado Profissional)
Citation: BATISTA. Juliana de Fátima. A carta de reclamação na Facebook: uma proposta para aulas de língua portuguesa. 2016. 135 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18335
Issue Date: 24-Nov-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Letras (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CartaReclamacaoFacebook.pdfDissertação20.2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.