Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18045
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Bioética da experimentação animal: razões para um novo paradigma
Author: Alvim, Mariana Spacek
First Advisor: Bonella, Alcino Eduardo
First member of the Committee: Cury, Márcia Cristina
Second member of the Committee: Silva, Carlos Henrique Martins da
Third member of the Committee: Dall'Agnol, Darlei
Fourth member of the Committee: Dias, Maria Clara Marques
Summary: Este trabalho visa apresentar um problema bioético do Brasil acerca da experimentação. O país adota dois paradigmas para regulamentar a prática da experimentação baseados no critério da espécie. A experimentação humana baseiase constitucionalmente em direitos fundamentais, e estes se inspiram no valor da dignidade da pessoa humana. Os princípios norteadores da prática são, principalmente, autonomia, não maleficência, beneficência e justiça. A experimentação animal baseia-se no princípio constitucional da não crueldade que se inspira no valor da senciência animal. Os princípios norteadores da prática são substituição, redução e refinamento. Um paradigma reconhece a pessoalidade e respeita a dignidade dos participantes. O outro reconhece a senciência e respeita tal condição dos objetos de pesquisa. O problema dessa situação é que pessoalidade não decorre de espécie. Assim, busca-se apresentar a incorreção moral na convivência desses padrões baseados apenas em espécie e objetiva-se demonstrar que, por uma questão de justiça, é necessário respeitar todas as pessoas em sua dignidade.
Abstract: This text aims to present a bioethical problem regarding experimentation in Brazil. The country adopts two paradigms to regulate the practice of experimentation based on the criterion of species. Experimentation with humans is constitutionally referenced in the fundamental rights and these are inspired by the value of human dignity. The guiding principles of practice are mainly autonomy, non-maleficence, beneficence and justice. Experimentation with animals is referenced in the constitutional principle of non-cruelty that is inspired by the value of animal sentience. The guiding principles of practice are replacement, reduction and refinement. One paradigm recognizes the personhood and respects the dignity of the participants. The other recognizes sentience and respects such a condition of the research subjects. The problem with this situation is that personhood does not derive from the species. Thus, this research seeks to present the moral inaccuracy of the coexistence of these species-based standards, and tries to demonstrate that for the sake of justice it is necessary to respect all people in their dignity.
Keywords: Ciências médicas
Bioética
Animais - Experimentação
Medicina experimental no homem
Experimentação animal
Experimentação humana
Ética em pesquisa
Sujeitos da pesquisa
Animal experimentation
Human experimentation
Research ethics
Research subjects
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: ALVIM, Mariana Spacek. Bioética da experimentação animal: razões para um novo paradigma. 2016. 261 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18045
Date of defense: 29-Feb-2016
Appears in Collections:TESE - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
BioeticaExperimentacaoAnimal.pdfTese1.87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.