Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17200
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Impasses na constituição subjetiva de crianças com deficiência visual congênita
Alternate title (s): Impasses concerning the subjective constitution of children with congenital blindness
Author: Sieiro, Aline Accioly
First Advisor: Paravidini, João Luiz Leitão
First member of the Committee: Vorcaro, ângela Maria Resende
Second member of the Committee: Kyrillos Neto, Fuad
Third member of the Committee: Freire, Joyce Marly Gonçalves
Summary: O movimento social de inclusão ganhou força nos últimos anos. Com foco nos processos inclusivos, realizados a partir de adaptações funcionais de forma pré-estabelecida, a ênfase permanece na deficiência e não no sujeito, cuja deficiência é apenas um fator de análise. Essa rigidez relacional resulta em um discurso social que toma a criança pelos significantes que lhe são dados a partir de sua deficiência, o que dificulta o surgimento de um sujeito de desejo que está para além da deficiência que possui. Desse modo, em função do método e da teoria psicanalítica, em especial daquela articulada por Jacques Lacan, objetivamos por em questão os impasses decorrentes da presença de uma deficiência visual na constituição subjetiva de uma criança. Levando em conta que a assunção subjetiva se dá num processo que se faz apoiado no Outro, retomamos conceitos fundamentais sobre a constituição subjetiva que possam servir de base para articular a tensão sujeito e Outro nesse processo, tendo como objetivo final a problematização de uma possível emergência de um sujeito quando marcado por uma deficiência visual em seu corpo (de linguagem).
Abstract: The social movement of Inclusion has become very powerful lately. Having its focus in inclusive processes occurred from functional adaptations in a pre established way, its emphasis has been kept on the impairment itself instead of on the subject whose deficiency becomes just something to be analyzed. This relational rigidity results in a social discourse that understands children through given signifiers considering their deficiency first and it makes difficult a subject of desire to appear as someone other then ones deficiency. Thus, having in mind the psychoanalytical method and theory, specially that one discussed by Lacan, we aim at questioning issues concerning to visual impairment within the subjective constitution of a child. Taking into account that the subjective assumption occurs in a process through which the Other is a supporting basis, we approach some fundamental concepts about subjective constitution which can be the basis for articulating the tension related to the subject and the Other in this process. Finally we aim at puzzling a possible emergence of a subject when one is marked by a visual impairment in his or her body (of language).
Keywords: Deficiência visual
Constituição subjetiva
Psicanálise
Clínica da infância
Inclusão
Blindness
Subjective constitution
Psychoanalysis
Childhood psychlogical care
Inclusion
Crianças - Deficiência visual - Psicanálise
Crianças - Deficiência visual congênita
Crianças - Deficiência visual - Inclusão
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: SIEIRO, Aline Accioly. Impasses concerning the subjective constitution of children with congenital blindness. 2013. 110 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17200
Date of defense: 6-May-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ImpassesConstituicaoSubjetiva.pdf1.69 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.