Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16301
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: É que Glauber acha feio o que não é espelho: a invenção do Cinema Brasileiro Moderno e a configuração do debate sobre o ser cinema nacional.
metadata.dc.creator: Lima, Frederico Osanan Amorim
metadata.dc.contributor.advisor1: Ramos, Alcides Freire
metadata.dc.contributor.referee1: Branco, Edwar de Alencar Castelo
metadata.dc.contributor.referee2: Voigt, André Fabiano
metadata.dc.contributor.referee3: Ramos, Rosangela Patriota
metadata.dc.contributor.referee4: Reinato, Eduardo José
metadata.dc.description.resumo: O principal objetivo deste trabalho consistiu em estabelecer uma ampla interlocução entre os vários sujeitos envolvidos com as produções de sentido sobre o Cinema Brasileiro e que tomam a noção de moderno como ponto de discussão. A análise de textos e livros produzidos por cineastas e críticos de cinema permitiu enxergar os pontos de articulação que dão sustentação ao chamado Cinema Brasileiro Moderno, ao mesmo tempo em que permitiram problematizar os lugares de produção de uma dada discursividade e as implicações geradas pela sua instituição enquanto regime de verdade. Para confortar com o modelo explicativo predominante na historiografia do Cinema Brasileiro, foram utilizados filmes e escritos do chamado experimentalismo fílmico, de uma forma destacada aqueles produzidos nos anos 1970 na cidade de Teresina (PI). Este gesto permitiu, a nosso ver, estabelecer uma nova possibilidade de leitura da Cultura Brasileira dos anos 1960/1970. Do ponto de vista conceitual, o trabalho procurou se beneficiar maximamente das análises pós-estruturalistas de pensadores como Michel Foucault, Hayden White, Keith Jenkins, entre outros.
Abstract: The main objective of this work consisted in establishing a wide interlocution among the several subjects involved with the sense productions about the Brazilian Cinema, taking the notion of modern as the reference for discussion. The analyses of texts and books produced by moviemakers and movie critics allowed the vision of articulated aspects which sustain the Modern Brazilian Cinema and it also allowed the problematization of the production places considering a specific speech and the implications produced by its institution as a regime of true. In order to confront the predominant explicative model in the historiography of Brazilian Cinema, movies and texts about the movie experimentalism highlighting the ones produced in the 1970s in the city of Teresina (PI) were used. This genre allowed, according to our point of view, the establishment of a new reading possibility of the Brazilian Culture of the 1960s and 1970s. Considering the conceptual aspect, this work aimed the benefits proposed by the post-structuralistic analyses of scholars as Michel Foucault, Hayden White, Keith Jenkins, among others.
Keywords: História
Cinema
Glauber Rocha
Experimentalismo fílmico
History
Movie experimentalism
História social
Cinema - Brasil - História e crítica
Rocha, Glauber, 1939-1981 - Crítica e interpretação
Diretores e produtores de cinema - Brasil
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: LIMA, Frederico Osanan Amorim. É que Glauber acha feio o que não é espelho: a invenção do Cinema Brasileiro Moderno e a configuração do debate sobre o ser cinema nacional.. 2012. 238 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16301
Issue Date: 28-May-2012
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
t.pdf2.57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.