Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16002
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O Projeto Alpa e a produção do espaço urbano em Marabá (PA): a cidade-mercadoria e as desigualdades socioespaciais
metadata.dc.creator: Souza, Marcus Vinicius Mariano de
metadata.dc.contributor.advisor1: Soares, Beatriz Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Eduarda Marques da
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Márcia da
metadata.dc.contributor.referee3: Moura, Gerusa Gonçalves
metadata.dc.contributor.referee4: Oliveira Júnior, Antônio de
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho tem como objetivo geral compreender o processo de produção do espaço urbano de Marabá entre os anos de 2008 e 2014, considerando o Projeto ALPA como desencadeador deste processo, de forma que a hipótese apresentada é de que a produção do espaço urbano de Marabá, após 2008, está pautada na ideia da cidade enquanto mercadoria, que desencadeará no estabelecimento de uma urbanização dispersa, alicerçada na especulação imobiliária, o que leva à produção de uma cidade desigual, sob diferentes lógicas, conduzindo ao estabelecimento de desigualdades socioespaciais, sendo que o projeto ALPA é o principal agente responsável por tais mudanças. Para alcançar este objetivo e comprovar a hipótese lançada, foi realizada um debate teórico a sobre o conceito de produção do espaço, bem como as relações deste com outros processos espaciais como a dispersão urbana e as desigualdades socioespaciais, à luz da mercantilização da cidade e também dos efeitos decorrentes da crise econômica internacional de 2008, sobretudo nos mercados imobiliários. Além disso, foi feita uma análise da atual configuração urbana de Marabá, a partir dos efeitos decorrentes tanto outros grandes projetos do passado, como o PIN, PGC, como dos movimentos migratórios atuais e a relação da indústria, ligada ao setor mineral, neste processo. Percebeu-se que após o anúncio da chegada da ALPA se estabeleceram três lógicas diferenciadas de produção do espaço urbano em Marabá (lógica da necessidade, lógica de estado e lógica de mercado), cujas formas espaciais decorrentes são exemplos da efetivação da cidade-mercadoria e da ampliação das desigualdade socioespaciais como características atuais do processo de produção do espaço urbano. Para esta conclusão, foram escolhidos como recortes espaciais de análise três bairros de Marabá surgidos após 2008, representantes de cada uma das lógicas de produção atualmente em vigência nesta cidade: um loteamento privado, um conjunto habitacional e uma ocupação urbana.
Abstract: This paper has as main objective to understand the production process of urban space from Maraba between the years 2008 and 2014, considering the ALPA project as triggering this process, so that the presented hypothesis is that the production of urban space of Maraba, after 2008, is based in the idea of the city as a commodity, which will trigger the establishment of an urban sprawl, based on property speculation, which leads to the production of an unequal city under different logics, leading to the establishment of socio-spatial inequalities, and the ALPA project is the main agent responsible for such changes. To accomplish this and prove launched hypothesis, a theoretical debate on the concept of production of space was carried out and the relationship of this with other spatial processes such as urban sprawl and the socio-spatial inequalities in the light of the city\'s commodification and also the effects of the international economic crisis of 2008, especially in real estate markets. In addition, an analysis was made of the current urban configuration Maraba, from the effects both other great designs of the past as the PIN, PGC, as the current migratory movements and the relationship of industry, linked to the mining sector, this process . It was observed that after the announcement of the arrival of ALPA settled three different logics of production of urban space in Maraba (logic of need, state logic and market logic), whose spatial forms arising are examples of effective city-merchandise and the expansion of socio-spatial inequality as current characteristics of urban space production process. For this conclusion, were chosen as three Maraba neighborhoods spacial analysis of developments since 2008, representatives of each of the logical production currently in force in this city: a private housing development, a housing development and urban occupation.
Keywords: Produção do espaço urbano
Cidade-mercadoria
Desigualdades socioespaciais
ALPA
Marabá
Production of urban space
City-merchandise
Socio-spatial inequalities
Geografia urbana - Marabá (PA)
Planejamento urbano - Marabá (PA)
Urbanização - Aspectos sociais
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: SOUZA, Marcus Vinicius Mariano de. O Projeto Alpa e a produção do espaço urbano em Marabá (PA): a cidade-mercadoria e as desigualdades socioespaciais. 2015. 324 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16002
Issue Date: 31-Mar-2015
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProjetoAlpaProducao.pdf8.27 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.