Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15941
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Caracterização, diagnóstico e zoneamento ambiental: o exemplo da Bacia Hidrográfica do Rio Formiga-TO
metadata.dc.creator: Leite, Emerson Figueiredo
metadata.dc.contributor.advisor1: Rosa, Roberto
metadata.dc.contributor.referee1: Sano, Edson Eyji
metadata.dc.contributor.referee2: Ferreira, Vanderlei de Oliveira
metadata.dc.contributor.referee3: Assunção, Washington Luiz
metadata.dc.contributor.referee4: Pinto, Sérgio dos Anjos Ferreira
metadata.dc.description.resumo: Esta tese propõe um Zoneamento Ambiental Integrado de bacia hidrográfica sob a ótica da paisagem, categoria de análise da Geografia, adotando como área de estudo a Bacia Hidrográfica do Rio Formiga no Estado do Tocantins. Esta bacia abrange áreas territoriais dos municípios de Ipueiras, Santa Rosa do Tocantins, Silvanópolis e Pindorama do Tocantins. Traz ainda para o debate uma possibilidade metodológica da aplicação das atuais geotecnologias e a adoção da bacia hidrográfica, reflexo da dinâmica da paisagem, como célula de análise. A metodologia aplicada segue as diretrizes preconizadas por Crepani et. all. (2001) e determina para a área Unidades de Paisagem Natural classificadas conforme sua estabilidade/vulnerabilidade ambiental. Partindo destas unidades, realizamos cruzamentos temáticos no software Spring/INPE através da Linguagem Espacial para Geoprocessamento Algébrico e realizamos zoneamentos para a área. Zoneamos a bacia em áreas de Paisagem Crítica Ambiental (conforme o Código Florestal e Conama n°303), são áreas que preservam ou devem ser preservadas as áreas de preservação permanente como matas ciliares e áreas consideradas topos de morros e que apresentam desta forma impedimento legal a ocupação antrópica. Conforme detectado, áreas de APP com usos são incompatíveis e devem ser recuperadas e destinadas a preservação. Também foram determinadas áreas de Paisagem Produtiva Consolidada classificadas conforme a estabilidade/vulnerabilidade ambiental. Assim, temos 113,78 km² de área na bacia classificadas como Estáveis; 1.171,73 km² de áreas moderadamente estáveis; Áreas classificadas como Medianamente Estável/Vulnerável representam 362,80 km² da área; e, por fim, áreas Vulneráveis ocupam apenas 22 km² da área da bacia, representam apenas 1% da área total. Não foram zoneadas áreas de Paisagem Produtiva Consolidada Vulnerável para a bacia hidrográfica do Rio Formiga. Estas áreas se configuram por uma incompatibilidade entre polígonos de ação antrópica e estabilidade/vulnerabilidade natural da bacia.
Abstract: This thesis proposes na Environmental Zoning of watershed under the perspective of the landscape, the Geography category of analysis, adopting as studied area the River Basin of Formiga River in the state of Tocantins. This Basin covers the land area of the municipalities of Ipueiras, Santa Rosa do Tocantins, Silvanópolis and Pindorama do Tocantins. It also brings an opportunity for discussion the methodological application of the current geotechnologies and the adoption of the river basin, a reflex of the landscape dynamics, as an analysis cell. The methodology applied follows the guidelines recommended by Crepani et. all.(2001) and it determines for the area Natural Landscape Units classified according to its stability/environmental vulnerability. From these units, we performed thematic crosses in Spring/INPE software through Spatial Language for Algebraic GIS and we performed zoning for the area. We did the zoning of the basin in areas of Critical Environmental Landscape (according to the Forest Cod and Conama No. 303), which are areas that preserve or should be preserved as permanent preservation areas and riparian areas considered hilltops and thus they have legal impediment human occupation. As detected, APP areas with uses are incompatible and must be recovered and destined to preservation. There were also certain areas determinate as areas of Consolidated Productive Landscape classified according to stability/environmental vulnerability. Thus, we have 113,78 km² of basin area classified as Stable; 1.171,73 km² of moderately stable areas; areas classified as Moderately Stable/Vulnerable represent 362,80 km² of the area; and, finally, Vulnerable areas occupy only 22 km² of the basin area, representing only 1% of the total area. We didn t do the zoning of Vulnerable Consolidated Productive Landscape for the river basin of Formiga River. These areas are configured by an incompatibility between polygons of anthropic action and natural stability/vulnerability of the basin.
Keywords: Paisagem
Bacia hidrográfica
Zoneamento ambiental
Landscape
River basin
GIS
Remote sensing
Environmental zoning
Bacias hidrográficas - Tocantins
Geoprocessamento
Sensoriamento remoto
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: LEITE, Emerson Figueiredo. Caracterização, diagnóstico e zoneamento ambiental: o exemplo da Bacia Hidrográfica do Rio Formiga-TO. 2011. 228 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15941
Issue Date: 29-Dec-2011
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
t.pdf6.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.