Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15931
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Modernização Agrícola e Transformações Socioespaciais em Goiás: Desigualdades e Concentração no Desenvolvimento Regional No Período 1930 A 2007
metadata.dc.creator: Queiroz, Gilberto José de Faria
metadata.dc.contributor.advisor1: Cleps Junior, João
metadata.dc.contributor.referee1: Peixinho, Dimas Moraes
metadata.dc.contributor.referee2: Pessôa, Vera Lúcia Salazar
metadata.dc.contributor.referee3: Andreozzi, Sylvio Luiz
metadata.dc.contributor.referee4: Oliveira, Alécio Rodrigues de
metadata.dc.description.resumo: A tese analisou a modernização agrícola e as transformações socioespaciais em Goiás, no período 1930 a 2007. A pesquisa procurou evidenciar o modelo de desenvolvimento agrícola a partir do processo de modernização e seus impactos no desenvolvimento regional. As características da especialização e da concentração da produção agrícola foram estudadas para explicar as desigualdades socioespaciais e do modo de produção agrícola nas regiões goianas. As evidências apontadas permitiram que se chagasse às várias conclusões. O Estado foi o principal agente que provocou as transformações sociais, econômicas e espaciais em Goiás. A modernização da agricultura em Goiás foi parcial e seletiva. O processo ocorreu de forma diferenciada e em intensidades diferentes por produto, por categorias de produtores e por regiões do Estado. O modelo de desenvolvimento agrícola implantado visou a modernização da grande propriedade rural para produzir produtos de interesse agroindustrial e de exportação. Gerou forte concentração espacial da produção e manteve a concentração fundiária em nível elevado. No período analisado não houve ações significativas de políticas públicas que alterasse a distribuição desigual da terra. Do ponto de vista econômico, as mesorregiões mais beneficiadas foram as do Centro e do Sul Goiano e as microrregiões Sudoeste de Goiás, Vale do Rio dos Bois, Meia Ponte, Catalão, Pires do Rio. Os segmentos sociais preferidos foram, especialmente, os grandes proprietários rurais situados nessas regiões, aonde foram implantadas as principais estruturas de suporte ao desenvolvimento das políticas públicas. As desigualdades socioespaciais do desenvolvimento regional são evidenciadas de forma fortemente concentrada nas regiões Sul e Centro Goiano. Especialmente, na microrregião do Sudoeste de Goiás, os graus de especialização e de concentração da produção agrícola, aliados à agroindustrialização da agricultura determinam as características do agronegócio do Estado, em base capitalista globalizada.
Abstract: This thesis analyzed the agricultural modernization and socio-spatial transformations in Goias State, in the period 1930 to 2007. This research intended to highlight the agricultural development model from the process of modernization and its impact on regional development. The characteristics of specialization and concentration of agricultural production were studied to explain the socio-spatial inequalities and agricultural production in regions from Goias state. The evidence presented has given several conclusions. The state was the main architect that led the social, economic and spatial transformations in Goias state. The modernization of agriculture in Goias was partial and selective. The process happened differently and at different intensities by product, by categories of producers and regions of the state. The model of agricultural development was implemented aiming the modernization large farms to produce products of interest to agribusiness and export markets, generating strong concentration of production and agricultural inequalities, such as land concentration. In the period analyzed there has been no important public policies to alter the unequal distribution of land. Considering economic perspective, most benefited regions were the Center and South`s mesoregions and the microregions of Sudoeste de Goiás, Vale do Rio dos Bois, Meia Ponte, Catalão and Pires do Rio. The social sectors preferred were the biggest owners of land situated these regions, in which was implanted the main support structures for public policy development. Socio-spatial inequalities in regional development are heavily concentrated in Southern and Central of Goias state. Especially in the Sudoeste de Goiás´s microregion, the degrees of specialization and concentration of agricultural production associated with the industrialization of agriculture determine the current characteristics of its agribusiness in the globalized capitalist basis.
Keywords: Geografias agrária
Desenvolvimento regional e agrícola
Especialização agrícola
Desigualdade socioespaciais
Goiás
Land geographies
Agricultural and regional development
Agricultural specialization
Inequality socioespaciais
Geografia agrícola - Goiás(GO)
Desenvolvimento regional Goiás(GO)
Desenvolvimento rural Goiás (GO)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: QUEIROZ, Gilberto José de Faria. Modernização Agrícola e Transformações Socioespaciais em Goiás: Desigualdades e Concentração no Desenvolvimento Regional No Período 1930 A 2007. 2010. 278 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15931
Issue Date: 30-Aug-2010
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Gilberto.pdf2.28 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.