Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15547
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: A música da nova filosofia: para ouvir o projeto filosófico-epistemológico de Adorno
metadata.dc.creator: Pombo, Rafael Reis
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Rafael Cordeiro
metadata.dc.contributor.referee1: Gomide, Ana Paula de ávila
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Eduardo Soares Neves
metadata.dc.description.resumo: A filosofia de Adorno traça seu caminho fora da tradição desde o seu ponto de partida, desde a relação entre pensamento e realidade que esboça. Como consequência, diferencia-se dessa tradição por sua maneira de considerar a constituição da realidade, pelos novos procedimentos cognitivos adotados, pelo trabalho linguístico necessário à expressão destes e, por fim, pela aproximação ao discurso da arte, mais especificamente da música atonal. Ao mesmo tempo, Adorno recusa e denuncia a pretensão de um conhecimento total, a imposição de uma ordem racional ao real, o procedimento da abstração como ferramenta do pensamento identificador, a forma textual do tratado filosófico com sua configuração sistemática, a absolutização da lógica e a inspiração científica da tradição. Este texto é uma tentativa de reproduzir esse itinerário adorniano e sua concomitante crítica aos projetos filosóficos tradicionais. Com isso, mostra os motivos da propalada semelhança entre a filosofia de Adorno e a música de Schoenberg, ou, em outras palavras, apresenta as origens da necessidade de se aproximar o discurso filosófico ao discurso musical.
Abstract: The Adorno s philosophy makes its way out of the tradition since the starting point, since the relationship between thought and reality that outlines. As a consequence, differentiates itself from this tradition by its way to consider the constitution of the reality, by the new cognitive procedures that uses, by the linguistic treatment required for the expression of them and, at last, by the approximation to the discourse of art, more specifically to the atonal music. At the same time, Adorno refuses and denounces the pretension of a total knowledge, the imposition of a rational order to reality, the procedure of abstraction as a tool of the identity thinking, the textual form of the philosophic treatise with its systematic configuration, the making of an absolute logic and the scientific inspiration of the tradition. This text is an attempt to reproduce this itinerary of Adorno and its concomitant critique to the traditional philosophic projects. With this, shows the reasons of the propagated similarity between Adorno s philosophy and Schoenberg s music, or, in other words, presents the origins of the need to approximate the philosophic discourse to the discourse of music.
Keywords: Epistemologia
Linguagem
Lógica
Arte
Música
Atonalismo
Epistemology
Language
Logic
Art
Music
Atonalism
Adorno, Theodor W., 1903-1969 - Crítica e interpretação
Filosofia moderna - Séc. XX
Música - Filosofia e estética
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Filosofia
Citation: POMBO, Rafael Reis. A música da nova filosofia: para ouvir o projeto filosófico-epistemológico de Adorno. 2011. 201 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15547
Issue Date: 3-Nov-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Filosofia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
diss rafael.pdf1.59 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.