Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15514
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Minha pátria é minha língua: língua e identidade nacional
metadata.dc.creator: Vilela-ardenghi, Ana Carolina Nunes da Cunha
metadata.dc.contributor.advisor1: Mussalim, Fernanda
metadata.dc.contributor.referee1: Silveira, Eliane Mara
metadata.dc.contributor.referee2: Possenti, Sírio
metadata.dc.description.resumo: Inicialmente, o objetivo desta pesquisa era analisar os discursos acerca da legitimação de uma identidade lingüística nacional presentes nas matérias publicadas pela Folha de S.Paulo entre os anos de 2001 e 2005. Após uma seleção inicial de matérias, pudemos perceber, entretanto, que o debate sobre a língua inseria-se num contexto mais amplo, a saber, das discussões sobre a legitimação de uma identidade nacional. Partindo daí, formulamos a hipótese central de que as discussões acerca de uma identidade nacional supõem a questão lingüística. Em outras palavras, a língua é o elemento sobre o qual se apóiam os debates em torno da identidade nacional. Esses debates, por sua vez, desenrolamse, na Folha de S.Paulo, em dois eixos temáticos diferentes. No primeiro eixo, a língua portuguesa é confrontada com o inglês, do que decorre uma controvérsia violenta a respeito da abertura ou fechamento da língua para os estrangeirismos daí advindos. Foram as matérias deste eixo que nos serviram de índice de que a discussão central era, não a legitimação de uma identidade lingüística, como poderíamos supor de início, mas, sim, de uma identidade nacional. Já no segundo eixo, o português brasileiro é posto em relação às demais variedades da língua portuguesa, sendo que, neste cenário, a polêmica entendida como controvérsia violenta não se instaura e ao português brasileiro, e, conseqüentemente, ao Brasil, é atribuído um papel de liderança no bloco dos países falantes de língua portuguesa, inclusive diante de Portugal, antiga metrópole. Para proceder à análise das 40 matérias que compõem nosso corpus, tomamos por base os postulados teóricos da Análise de Discurso de linha francesa, em especial alguns conceitos formulados no interior da proposta de uma semântica global de Dominique Maingueneau (1984/2005), tais como o de interdiscurso mais especificamente, de campo discursivo e espaço discursivo e interincompreensão.
Abstract: At first, the aim of this research was to analyse discourses on the national linguistic identity that appeared in the news pieces published by Folha de S.Paulo, between 2001 and 2005. The initial selection of the pieces allowed us to notice, however, that the debate about the language was part of a much bigger context: the discussions about the legitimation of a national identity. From that, we could formulate the central hypothesis of this research, which is, the debates about national identity is based on the linguistic factor. In other words, the language is the element that supports the discussions on national identity. These debates, in turn, are developed, in Folha de S.Paulo, on two different thematic axles . In the first one, the Portuguese language is confronted with English, and from that confrontation a severe controversy arises regarding the foreign expressions coming from English and used in Portuguese. The news pieces from this axle indicated to us that the discussions were not about the legitimation of the linguistic identity, as one may assume at first, but about the national identity itself. The second axle, on the other hand, confronted the Brazilian variety of Portuguese language with the other worldwide varieties, and, in this scene, the polemic viewed as a violent controversy did not take place and the Brazilian variety, and, consequently, Brazil, was given a leadership role among the other Portuguese-speaking countries, including Portugal, the former metropolis. To proceed the analysis of the 40 selected pieces of news of our corpus, we used the theoretical formulations of the French school of Discourse Analysis, especially some concepts developed by Dominique Maingueneau inside the proposition of a global semantics.
Keywords: Identidade nacional
Folha de S.Paulo
Portuguese language
National identity
Discourse analysis
Análise do discurso
Língua portuguesa - História e crítica
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: VILELA-ARDENGHI, Ana Carolina Nunes da Cunha. Minha pátria é minha língua: língua e identidade nacional. 2007. 142 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15514
Issue Date: 19-Jul-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ACNCVArdenghiDISPRT.pdf669.72 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.