Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15309
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: In-determinação nos comentários às cibernotícias
metadata.dc.creator: Leite, Karine Rios de Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor1: Agustini, Carmen Lucia Hernandes
metadata.dc.contributor.referee1: Silva, Telma Domingues da
metadata.dc.contributor.referee2: Bertoldo, Ernesto Sérgio
metadata.dc.contributor.referee3: Freitas, Alice Cunha de
metadata.dc.contributor.referee4: Galli, Fernanda Correa Silveira
metadata.dc.description.resumo: A indeterminação constitui tema tanto nas pontuações das gramáticas quanto nas pesquisas linguísticas sob variadas perspectivas, sendo que estas, muitas vezes, (re)produzem, ainda que com certa diferença, o modo de tradicionalmente concebê-la, ou seja, intrínseca ao emprego de certas formas linguísticas e visando a certa intencionalidade: a de ocultar, de não saber, não poder ou não querer revelar. Ao constatarmos, desde nossos primeiros estudos sobre esse tema, a possibilidade de a indeterminação ocorrer relacionada a formas outras não comumente sugeridas e a necessidade de, para analisá-la, voltarmo-nos para questões de sentido, passamos a concebê-la como um efeito de sentido e que, por isso, deve ser pensada na relação com outro(s) (efeitos de) sentido(s), o que justifica o fato de, a partir de então, falarmos em in-determinação. Sendo, pois, efetivamente pensada sob o viés semântico, coloca-se para nós a questão da referência, à qual atrelamos a definição de in-determinação. Tendo em vista que boa parte de nossos questionamentos (e de outros igualmente relevantes para (re)pensarmos sobre a in-determinação) deu-se ao observarmos o funcionamento dos comentários às cibernotícias políticas, especialmente a dissolução entre os limites público-privado, nosso objetivo é analisar o funcionamento da in-determinação em tais comentários, de modo a respondermos à seguinte pergunta de pesquisa: como funciona a in-determinação e o que ela faz funcionar, semanticamente, em tais comentários? Nossa hipótese é de que, nos comentários às cibernotícias, a in-determinação é acirrada de modo a produzir certos efeitos próprios a essa prática discursiva. Para respondermos a essa pergunta e averiguarmos a nossa hipótese, analisamos comentários a cibernotícias políticas dos jornais online Estadão e Folha de S. Paulo , tendo a Análise de Discurso de Michel Pêcheux, principalmente em sua terceira época, e certos conceitos (ressignificados) da Teoria da Linguagem de Émile Benveniste como nossas bases teóricas, haja vista que estas são teorias semânticas que nos permitem promover um deslocamento/descolamento teórico para pensarmos a in-determinação como um efeito de sentido que ocorre, a despeito dos interlocutores, como um funcionamento constitutivo da construção referencial.
Abstract: The indetermination constitutes theme in the approaches of grammars and in the linguistic researches under varying perspectives. These ones, many times, (re)produce, even with a certain difference, the way of traditionally conceiving it, or rather, intrinsic to the use of some linguistic forms and aiming at certain intentionality: the intentionality of hiding, not knowing, can‟t reveal or not wanting to reveal. Noticing, since our first studies about this theme, the possibility of the indetermination happens related to other forms not commonly suggested and the need for, to investigate it, approaching questions about meaning, we start to conceive it as an effect of meaning and that, because of this, must be thought in the relation to other(s) (effect(s) of) meaning(s), what justifies the fact of, since then, saying in terms of in-determination. Therefore, effectively thought under the semantic perspective, the reference, to which we put to the definition of in-determination, comes to us as an important question. In view of the most part of our questionings about the in-determination occurred when observing the functioning of the commentaries to the political cyber news, specially the dissolution between the public-private limits, our aim is to investigate the functioning of the in-determination in these commentaries, to answer the following research question: how does the in-determination work and what does it make work, semantically, in such commentaries? We hypothesize that, in the commentaries to the cyber news, the in-determination is intensified to the level of producing certain functionings and effects proper to this discourse practice. To answer this question and ascertain our hypothesis, we investigate commentaries to political cyber news from the online newspapers Estadão and Folha de S. Paulo , having Michel Pêcheux‟s Discourse Analysis, mainly in its third epoch, and some concepts (reformulated) from the Theory of Language, by Émile Benveniste, as our theoretical basis, since these are semantic theories that allow us promoting a theoretical displacement/detachment to think the in-determination as an effect of meaning that happens, in spite of the interlocutors, as a constitutive functioning of the referential construction.
Keywords: Comentários
Cibernotícias
Referência
In-determinação
Commentaries
Cyber news
Reference
In-determination
Análise do discurso
Comunicação escrita
Referência (Linguística)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Linguística Letras e Artes
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: LEITE, Karine Rios de Oliveira. In-determinação nos comentários às cibernotícias. 2015. 231 f. Tese (Doutorado em Linguística Letras e Artes) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15309
Issue Date: 23-Feb-2015
Appears in Collections:TESE - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
IndeterminacaoComentariosCibernoticias.pdf2.05 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.