Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/22726
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Efeito da alternância dos turnos de trabalho sobre o consumo alimentar de trabalhadores rodiziantes
Alternate title (s): Effect of the alternating shift work on the food consumption of rotating shift workers
Author: Marot, Luisa Pereira
First Advisor: Crispim, Cibele Aparecida
First member of the Committee: Oliveira, Erick Prado de
Second member of the Committee: Mota, Maria Carliana
Summary: Introdução: Estudos têm descrito hábitos alimentares não saudáveis e horários de refeições irregulares entre trabalhadores em turnos. Entretanto, o impacto da rotação entre os horários de trabalho diurno, vespertino e noturno e os dias livres, dentro de um curto período de tempo, no padrão de consumo alimentar é pouco abordado na literatura. Objetivo: Avaliar o efeito da rotação de turnos na duração do consumo alimentar, do inglês “eating duration” (ED), assim como o efeito da duração do consumo alimentar na ingestão de energia e macronutrientes. Métodos: Trinta trabalhadores em turnos, do sexo masculino, de uma mineradora, foram avaliados ao longo de 10 dias da escala de turnos: 2 dias no turno matutino (D1 e D2 - 08:00 h - 16:00 h); 2 dias no turno vespertino (D3 e D4 - 16:00 h - 00:00 h); 24h livres (D5 - 00:00 h - 00:00 h); 2 dias no turno noturno (D6 e D7 - 00:00 h - 8:00 h) e 72h de folga (D8, D9 e D10). O consumo alimentar foi avaliado através do recordatório 24h (R24h). A duração do consumo alimentar foi definida como o intervalo entre a primeira refeição após acordar e a última refeição antes do início do maior período de sono. Os períodos de sono e vigília foram avaliados através da actigrafia. O padrão da duração do consumo alimentar (EDP) foi classificado de acordo com a frequência de duração do consumo <12h ao longo dos 10 dias: curto-EDP (≤40%); intermediário-EDP (>40% e <70%); longo-EDP (≥ 70%). Equações de estimação generalizadas (GEE) foram utilizadas para analisar o efeito do turno na duração do consumo alimentar e o efeito da duração do consumo na ingestão de energia e macronutrientes. Modelos lineares generalizados (GzLM) foram realizados para determinar o efeito dos padrões de duração de consumo nas variáveis antropométricas e de consumo alimentar. Resultados: A escala de rotação de turnos teve efeito na duração do consumo alimentar; a duração do consumo também teve efeito na ingestão de energia e macronutrientes. A duração do consumo e a ingestão de energia e carboidratos foram maiores no dia 24h livres, dia estendido pelo primeiro dia de turno noturno (16:06h, 2640 kcal, 321 g, respectivamente) do que a duração do consumo que ocorreu logo após o segundo dia de turno noturno (10:24h, 1673 kcal, 216 g, respectivamente) (p<0.05). Os indivíduos com padrão curto-ED apresentaram um menor consumo de energia e macronutrientes do que os padrões intermediário e longo-ED (p<0.05). Conclusão: Conclui-se que o trabalho em turnos rotativos tem efeito na duração do consumo alimentar, e as variações desta duração de consumo também têm efeito na ingestão de energia e macronutrientes, especialmente na transição entre o dia 24h livres e o primeiro turno noturno, e que um padrão de duração de consumo alimentar curto pode levar à menor ingestão de energia e macronutrientes do que os outros padrões. Estudos adicionais devem avaliar o efeito crônico deste padrão sobre a saúde nutricional e metabólica dos trabalhadores.
Abstract: Background: Studies highlighted unhealthy eating patterns and irregular meal times among shift workers. However, the impact of the rotation between day, afternoon and night work and free days within a short period of time on the food consumption pattern is poorly addressed in the literature. Objective: To evaluate the effect of shift rotation on eating duration (ED) and also to assess the effect of ED on energy and macronutrients intake. Methods: Thirty male shift workers from a mining company were evaluated over 10 days in a shift schedule carried out as follow: 2 days in the morning shift (D1 and D2 – 8:00a.m. to 4:00p.m.); 2 days in the afternoon shift (D3 and D4 – 4:00p.m. to 0:00a.m.); 24h free-day (D5 – 0:00a.m. to 0:00a.m.); 2 days at night shift (D6 and D7 – 0:00a.m. to 8:00a.m.); and a 72h free (D8, D9 and D10). Dietary intake was evaluated by 24h recalls (R24h). ED was defined as the interval between the first meal after waking and last meal before the longest sleep period onset. Sleep and awake periods were evaluated by actigraphy. ED pattern (EDP) was classified according the frequency of ED <12h over 10 days: shorter-EDP (≤40%); intermediate-EDP (>40% and <70%); and longer-EDP (≥ 70%). Generalized estimating equations (GEE) were used to analyze the effect of shift on ED and the effect of ED on energy and nutrients intake. Generalized linear models (GzLM) were performed to determine the effect of ED patterns on anthropometrics and energy and nutrients intake. Results: Shift rotation schedule had an effect on ED; ED also had an effect on energy and macronutrients intake. ED, energy, and carbohydrate intake were higher in the 24h free-day, extended by the first night shift (16:06h, 2640 kcal, 321 g, respectively) than ED which occurred right after the second night shift (10:24h, 1673 kcal, 216 g, respectively) (p<0.05). Individuals with shorter-ED patterns had a lower intake of energy and macronutrients than intermediate and longerED patterns ones (p<0.05). Conclusion: It is concluded that rotating shift work had an effect on ED, and ED variations also had an effect on energy and macronutrients intake, especially on the transition between 24h free-day and the first night shift, and that a shorter ED pattern can lead to a lower intake of energy and macronutrients than other patterns. Additional studies should evaluate the chronic effect of this pattern on the nutritional and metabolic health of workers.
Keywords: Consumo alimentar
Horário de refeição
Duração do consumo alimentar
Nutrição
Trabalhadores em turnos
Escala de turnos rotativa
Food intake
Eating duration
Nutrition
Shift workers
Rotation shift schedule
Ciências médicas
Alimentos - Consumo
Trabalhadores
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: MAROT, Luisa Pereira. Efeito da alternância dos turnos de trabalho sobre o consumo alimentar de trabalhadores rodiziantes. 2018. 73f. Dissertação (Pós Graduação em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2018. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.797
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.797
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/22726
Date of defense: 6-Feb-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitoAlternânciaTurnos935.41 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.