Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/30043
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-8826-8372
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Qualidade de vida no trabalho: reflexões críticas a respeito do trabalho de enfermagem na urgência e emergência em hospital público de grande porte
Alternate title (s): Quality of life at work: critical reflections on nursing work in urgent and emergency situations in a large public hospital
Author: Rabelo, Rodrigo Queiroz
First Advisor: Gontijo, Liliane Parreira Tannús
First coorientator: Elias, Marisa Aparecida
First member of the Committee: Miranda, Frank José Silveira
Second member of the Committee: Abrão, Larissa Guimarães Martins
Summary: Introdução: Dentre as condições mais importantes e que impactam na vida das pessoas, está o trabalho. Por sua vez, dentre as várias perspectivas do trabalho, três visões convergentes merecem a deferência desse estudo: (1) a análise foucaultiana de que a humanidade, em vários momentos da história, somente trabalha perante a ameaça de morte, e cresce de intensidade quanto maior for essa ameaça e terá de se tornar mais rentável, quanto menos acesso às subsistências existirem; (2) a visão marxista, no contexto do capitalismo, onde o homem vende sua força de trabalho para realizar a reprodução social: consumir e produzir; e (3) sob o pensamento dejouriano, o trabalho pode ser fonte de realização, crescimento e subsistência e se tornar também nascente de insatisfação, irritação e desinteresse. A tríade manifesta exploração econômica em que o homem não se revê no seu trabalho mecanizado, repetitivo, alienado naquilo que produz e não domina todo o processo de produção, não obtendo a esperada realização profissional. Em acréscimo, promove a assistência ininterrupta, em condições geralmente adversas, de conflitos pessoais, profissionais, e de gestão, grande sobrecarga de trabalho e recursos insuficientes, em situações tanto ambientais como organizacionais, possibilitando seu adoecimento físico e mental. Nesse estudo, o profissional da área de enfermagem hospitalar é o protagonista e vive profundamente a referida trilogia do significado do trabalho. Objetivo: Analisar os principais fatores que determinam a Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) de enfermagem na atenção em urgência/emergência, de um hospital público de grande porte, no âmbito do Sistema Único de Saúde - SUS. Metodologia: É um estudo de abordagem qualitativa-quantitativa, promovendo o diálogo entre as análises de conteúdo temática e descritiva. Utilizou-se a técnica de pesquisa do grupo focal e aplicou-se um questionário socioprofissional e econômico junto à equipe de enfermagem assistencial. O sujeito da análise recaiu sobre a equipe de enfermagem que desempenha suas funções no Pronto Socorro (PS) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU), em circunstâncias de urgência e emergência. Participaram do estudo, mediante amostragem de conveniência, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, sendo: 104 respondentes ao questionário e 8 depoentes no grupo focal. Resultados: O estudo mostrou uma realidade que afeta diretamente a QVT e a vida social, destacando-se o relacionamento entre equipe, alocação do pessoal da enfermagem (sobrecarga e jornada de trabalho), a valorização profissional pela chefia, a remuneração adequada, as condições materiais, estruturais e do trabalho convenientes e expectativas irreais da equipe de enfermagem frente ao seu trabalho, isto é, distantes da realidade e produto da imaginação, com forte influência midiática. O adoecimento pelo trabalho tem sido uma permanente com repercussões nos planos individual e coletivo. Os profissionais de enfermagem não se sentem satisfeitos com a sua QVT, entretanto, mantêm um discurso otimista e de esperança em melhorias, frente às dificuldades e aos enfrentamentos levantados pelos mesmos, sejam de natureza física, social, inerentes ao trabalho, psíquica ou ambiental. Embora alguns fatores protetivos estejam presentes nesse grupo, a estabilidade/segurança, experiência no trabalho e melhoria na renda mediante plantões, os mesmos parecem não compensar os demais fatores agravantes como faixa etária avançada, trabalho noturno (privação do sono) e insuficiência/inadequação de recursos. Considerações Finais: O estudo apontou premência na escuta atenta, cuidadosa e efetiva da gestão, centrada nas pessoas, com fortalecimento da equipe, favorecendo o diálogo e a busca de estratégias em conjunto com a equipe de enfermagem assistencial, que beneficiem a saúde e a qualidade de vida desses trabalhadores. É imprescindível a gestão prover melhores condições e recursos necessários para transformar essa realidade em que estes profissionais estão inseridos, objetivando vivenciar conforto, bem-estar, valorização, desopressão e reconhecimento, no âmbito profissional e pessoal, intentando prover qualidade de vida no trabalho.
Abstract: Introduction: The labor is among the most important circumstances which impacts on people’s lives. This in turn, among the many perspectives of labor, leads to three different convergent visions, which deserve the deference of this study, they are: (1) the Foucauldian analysis over the humankind only performing labor when at risk of death, plus its intensity grows as much as that risk and it also becomes more rentable as the access to subsistence decreases; (2) the Marxist vision, in the capitalism context, in which the man sells labor so he can make part of the social reproduction: to product and to consume; and (3) about the Dejourian theory, the labor can be the source of achievement, growing and subsistence and it can also become the source of dissatisfaction, anger and disinterest. The triad manifest economic exploration, in which the man does not revise himself in his mechanic, repetitive and alienated labor headed towards the product, in which he doesn’t control all the process, not resulting in a professional achievement. Besides that, that situation promotes uninterrupted maintenance to the hostile conditions of personal, professional and management conflicts, exceeded labor and insufficient resources on environmental or organizational levels, resulting in a lot of prejudice to the worker’s mental and physical health. In this paper, the hospital nursing professional is the protagonist and deeply experiences the trilogy of the referred meaning of labor. Objective: To analyze the main factors, which determine the quality of working life (QWL) in nursing on urgent/emergency level, at a large public hospital, within the scope of the “Sistema Único de Saúde _(SUS)”. Methodology: It is a study with a qualitative-quantitative approach, which promotes a dialogue between thematic and descriptive content. It was used the focus group research technique and applied a social-professional and economic questionnaire, together with the nursing care team. The analysis’ subject turned out to be the nursing team which works at the “Pronto Socorro (PS) do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia (HC-UFU)”, on the urgent and emergency levels. Nurses, auxiliaries and nursing technicians were also part of the study by convenient sampling, in those: 104 respondents to the questionnaire and 8 focus group deponents. Results: The study showed a reality that directly affects (QWL) and the social life, highlighting the relationship among the teams, allocation in between the nursing staff (work overload and work hours), the professional valorization by the management, the proper remuneration, the convenient material resources, structural and work conditions, plus the unrealistic expectations of the nursing team while facing their work, that means the influence of the media in establishing unfair or unreachable objectives when comparing their expectations with reality . The Illness caused by the work has been a permanent issue with repercussions on individual and collective levels. Nursing professionals are not satisfied with their (QWL); however, they maintain optimistic thoughts of hope for improvement in face of difficulties and the confrontations raised by them, those ones can be from: physical, social, inherent to work, psychic or environmental nature. Although some protective factors are present in this group, the stability / security and work experience and income increasing by being on call, those do not seem to compensate for the other aggravating factors such as advanced age, night work (sleep deprivation) and insufficient / inadequate resources. Final Considerations: The study showed urgency in the cautious, careful and effective listening of management, focused on people, strengthening the team, supporting the dialogue and the search for joint strategies with the nursing care team, which brings benefits to health and quality of life of these workers. The management team must provide better conditions and resources that are necessary in order to transform the reality in which these professionals are inserted, aiming towards experiencing comfort, well-being, appreciation, relief and recognition in the professional and personal scope, intending to provide quality of life at work.
Notes: R114 Rabelo, Rodrigo Queiroz, 1981- 2020 Qualidade de vida no trabalho [recurso eletrônico] : reflexões críticas a respeito do trabalho de enfermagem na urgência e emergência em hospital público de grande porte / Rodrigo Queiroz Rabelo. - 2020. Orientadora: Liliane Parreira Tannús Gontijo. Coorientadora: Marisa Aparecida Elias. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Uberlândia, Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. Modo de acesso: Internet. CDU: 910.1:61 1. Geografia médica. I. Gontijo, Liliane Parreira Tannús ,1962-, (Orient.). II. Elias, Marisa Aparecida, 1968-, (Coorient.). III. Universidade Federal de Uberlândia. Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador. IV. Título. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.432 Inclui bibliografia. Inclui ilustrações
Keywords: Trabalho
Enfermagem
Qualidade de Vida
Work
Nursing
Quality of life
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Subject: Enfermagem
Qualidade de vida no trabalho
Hospitais públicos
Hospitais públicos - Serviços de emergência
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)
Quote: RABELO, Rodrigo Queiroz. Qualidade de vida no trabalho: reflexões críticas a respeito do trabalho de enfermagem na urgência e emergência em hospital público de grande porte. 2020. 120 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador) - Universidade Federal Uberlândia, Uberlândia, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.432.
Document identifier: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.432
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/30043
Date of defense: 19-Jun-2020
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
QualidadeVidaTrabalho.pdfDissertação1.65 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons