Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29908
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: A história da escola do hospital do pênfigo: da marginalidade ao reconhecimento publico em Uberaba/Mg (1959-1985)
Alternate title (s): The history of the school of the pemphigus hospital: from marginality to public recognition in Uberaba / Mg (1959-1985)
Author: Ribeiro, Ione
First Advisor: Quillici Neto, Armindo
First member of the Committee: Siquelli, Sônia Aparecida
Second member of the Committee: Rezende, Regina Maura
Third member of the Committee: Ribeiro, Betânia de Oliveira Laterza
Fourth member of the Committee: Souza, Sauloéber Társio de
Summary: Trata-se de uma pesquisa situada no campo da História e Historiografia da Educação, insere-se na subárea da História das Instituições Escolares, tem como objeto de investigação a Escola do Hospital do Pênfigo, criada em Uberaba/MG em 1959 no espaço do hospital denominado de Hospital do Pênfigo Foliáceo, a qual manteve-se em funcionamento até 1985, ano em que é legalmente recohecida pelos órgãos municipais. O estudo dedicou-se em analisar a criação e organização da escola e seu papel junto aos alunos e comunidade circundante nos aspectos estruturais, filosóficos e políticos, no período de 1959 a 1985. Para tanto, algumas questões foram suscitadas a fim de conduzir o estudo. Qual o contexto de criação da escola do Hospital do Pênfigo e seu significado social, considerando o contexto histórico nacional, estadual e local de organização da educação escolar de forma geral? Como se efetivou a organização da educação escolar no interior da instituição, suas especificidades e características? Qual o perfil e o papel dos alunos, professores e diretores na organização das práticas educativas? Qual o sentido e o significado da escola na vida dos sujeitos envolvidos no processo? A fundamentação se fez a partir das principais referências teórico-metodológicas da pesquisa historiográfica no campo das Instituições Escolares, sob a orientação dos estudos nesse campo. Os recursos documentais foram fundamentais unindo-se às fontes bibliográficas, documentos iconográficos, arcabouço legal de regulamentação da educação em todas as instâncias de governo, sendo ainda de fundamentação importância metodológica para coletas e análises de dados os documentos construídos a partir dos depoimentos orais, os quais foram colhidos através de entrevistas com os ex-coordenadores e colaboradores, ex-professores e ex-alunos. Nessa proposta metológica estabeleceu-se a dialética entre o contexto local às dimensões estadual e nacional para compreender como as determinações legais e os discursos presentes sobre a história da educação e a escolarização se reverberam no contexto local. O estudo demonstrou que o percurso de organização da Escola do Hospital do Pênfigo reflete o modelo de educação construída no país ao longo do século XX, revelando as dificuldades encontradas na educação escolar enquanto “direito de todos” demonstrando ainda os limites impostos pela legislação quanto ao (des) compromisso do Estado na “obrigatoriedade” da educação para a população, reforçando a marginalização de grande parte da sociedade ao tratar-se do acesso à educação escolar. A realidade vivenciada pela comunidade atendida na instituição hospitalar ao não conseguir inserir sua demanda na educação escolar regular se respaldava em uma determinação excludente ditada pela legislação reguladora da educação nacional, regional e local a qual determinava que os acometidos por doença grave e ou/contagiosa e em situação de pobreza encontravam-se desobrigados em matricular-se na unidade escolar. Diante desse impasse a criação de um espaço educacional pelo Hospital do Pênfigo tornou-se inevitável. Dessa forma os resultados confirmaram a tese inicial de que a Escola do Hospital do Pênfigo, embora marginalizada socialmente na sua gênese como escola de improviso, mas necessária socialmente, assume a função de garantir a escolarização de um grupo, cuja legislação excluía do imperativo da obrigatoriedade e do reconhecimento do seu significado na vida escolar da população. Apesar de todo processo de marginalização vivenciado pelos doentes e pela própria condição da escola, seus professores e seus gestores, principalmente o trabalho da fundadora Dona Aparecida, conseguiram sobrepor às dificuldades até seu reconhecimento enquanto escola pública, possibilitando a inserção escolar de um número significativo de alunos internos da instituição como também a demanda existente na comunidade circundante, mudando a trajetória de vida de muitos deles. Conclui-se que, a Escola do Hospital do Pênfigo teve uma atuação expressiva no campo da educação no município de Uberaba. Todavia, sua condição singular a colocou em uma posição dualista, ao oferecer a educação escolar em circunstâncias distinta das outras se edificou em um formato no qual os alunos reclusos naquele espaço mantiveram um distanciamento do convívio social, tornando-se também um espaço de segregação reforçando para alguns o estigma da marginalização social. Os órgãos públicos responsáveis pela ampliação da educação para todos no município, se isentaram desse apoio à Escola do Hospital do Pênfigo durante décadas, ao contrário, passaram a utilizar dessa escola como alternativa de suprir as necessidades de vagas escolar, muitas vezes fezendo dela um espaço de abrigamento institucionalização da pobreza.
Abstract: This is a research located in the field of History and Historiography of Education, inserted in the subarea of History of School Institutions, whose object of investigation is the Hospital do Pênfigo School, created in Uberaba / MG in 1959 in the hospital space called Hospital do Pênfigo Foliáceo, which remained in operation until 1985, the year in which it is legally recognized by Organs municipal bodies. The study was dedicated to analyzing the creation and organization of the school and its role with students and the surrounding community in structural, philosophical and political aspects, from 1959 to 1985. For this purpose, some questions were raised in order to conduct the study . What is the context for the creation of the Hospital do Pênfigo school and its social significance, considering the national, state and local historical context of organizing school education in general? How did the organization of school education take place within the institution, its specificities and characteristics? What is the profile and role of students, teachers and principals in the organization of educational practices? What is the meaning and significance of the school in the lives of the subjects involved in the process? The reasoning was based on the main theoretical and methodological references of historiographical research in the field of School Institutions, under the guidance of studies in this field. Documentary resources were fundamental, joining bibliographic sources, iconographic documents, legal framework for the regulation of education in all levels of government, and the methodological importance for collecting and analyzing data was also based on documents constructed from oral testimonies, which were collected through interviews with former coordinators and collaborators, former teachers and former students. In this methodological proposal, the dialectic between the local context and the state and national dimensions was established to understand how the legal determinations and the discourses present on the history of education and schooling reverberate in the local context. The study showed that the organization of the School of Hospital do Pênfigo reflects the model of education built in the country throughout the 20th century, revealing the difficulties encountered in school education as a “right for all”, further demonstrating the limits imposed by legislation regarding the (dis) commitment of the State in the “mandatory” education for the population, reinforcing the marginalization of a large part of society when it comes to access to school education. The reality experienced by the community served in the hospital institution when it was unable to insert its demand in regular school education was supported by an exclusive determination dictated by the national, regional and local education regulatory legislation which determined that those affected by serious and / or contagious disease and in poverty they were released from enrolling in the school unit. In view of this impasse, the creation of an educational space by the Hospital do Pênfigo became inevitable. Thus, the results confirmed the initial thesis that the School of Hospital do Pênfigo, although socially marginalized in its genesis as an improvisation school, but socially necessary, assumes the function of guaranteeing the schooling of a group, whose legislation excluded the mandatory imperative and the recognition of its meaning in the school life of the population. Despite the whole process of marginalization experienced by the patients and the very condition of the school, their teachers and their managers, especially the work of founder Dona Aparecida, managed to overcome the difficulties until their recognition as a public school, allowing the school insertion of a significant number of students. internal students of the institution as well as the existing demand in the surrounding community, changing the life trajectory of many of them. It is concluded that the Hospital do Pênfigo School had an expressive performance in the field of education in the city of Uberaba. However, her unique condition placed her in a dualistic position, by offering school education in circumstances different from the others, it was built in a format in which the prisoners in that space kept a distance from social life, also becoming a space of segregation reinforcing for some, the stigma of social marginalization. The public bodies responsible for expanding education for all in the municipality, exempted themselves from this support to the Hospital do Pênfigo School for decades, on the contrary, they started to use this school as an alternative to supply the needs of school places, often making it a space of institutionalizing poverty.
Keywords: História das Instituições Escolares
Escola do Hospital do Pênfigo
Marginalização escolar
Segregação educacional
Institucionalização da pobreza
History of School Institutions
School of Hospital do Pênfigo
School marginalization
Educational segregation
Institutionalization of poverty
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS
Subject: Educação
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Educação
Quote: RIBEIRO, Ione. A história da escola do hospital do pênfigo: da marginalidade ao reconhecimento público em Uberaba/MG (1959-1985). 2019. 330 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2547.
Document identifier: http://doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2547
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29908
Date of defense: 16-Dec-2019
Appears in Collections:TESE - Educação

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HistóriaEscolaHospital.pdf12.06 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.