Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29817
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-6941-3178
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Embargado
Title: Análise dos riscos ocupacionais, uso de álcool e tabaco em pacientes com câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão
Alternate title (s): Análise dos riscos ocupacionais, uso de álcool e tabaco em pacientes com câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão
Author: Navarro, Vanessa Silveira
First Advisor: Junqueira, Marcelle Aparecida Barros
First member of the Committee: Araújo, Suely Amorim de
Second member of the Committee: Silva, Beatriz Regina da
Summary: Introdução: De acordo com a Organização Mundial de Saúde, a exposição a agentes cancerígenos nos ambientes ocupacionais contribui significativamente para a carga global de câncer, identificando-o como uma doença que pode ser relacionada ao trabalho. O câncer de pulmão, apesar da forte relação com o tabagismo, tem também relação com diversas substâncias e atividades ocupacionais. Assim também, no caso do câncer de cabeça e ou pescoço, além das exposições a fatores de risco ocupacionais, ainda são considerados de grande relevância na etiologia desses tumores os hábitos pessoais como o tabagismo e o etilismo. Objetivo: Avaliar o perfil laboral e o uso de álcool e tabaco entre trabalhadores e a sua associação com a ocorrência de câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão. Metodologia: Estudo transversal, descritivo, com abordagem quantitativa exploratória, realizado no Serviço de Oncologia do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Amostra composta por 118 pacientes com diagnóstico de câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão. Os participantes do estudo foram entrevistados utilizando como instrumento de coleta de dados um questionário sociodemográfico e também foram aplicados os testes de Fagerstrom para estimar o grau de dependência nicotínica e o teste AUDIT para identificar problemas relacionados ao consumo de álcool. Foram realizadas análises descritivas por meio de cálculos de médias, porcentagem das variáveis, valores mínimos, valores máximos, desvio padrão, análises bivariadas dos dados com utilização de testes paramétricos e/ou paramétricos de associação, correlação e comparação. O nível de significância (valor de p) foi de 0,05 para todas as variáveis. Resultados: Em relação às características sociodemográficas da população estudada, houve predomínio do sexo masculino (74,6%), baixo grau de escolaridade (47,5% não concluíram o 1º grau) e 59,8% referiram receber apenas um salário mínimo mensal. A média de idade encontrada foi de 60 anos. As informações relacionadas à doença mostraram que o tipo de câncer mais prevalente foi o de pulmão (33,9%), seguido pelo câncer de orofaringe (21,2%). Os tipos de ocupações ou atividades econômicas mais prevalentes entre os pacientes com câncer de pulmão foram o trabalho rural (10,2%) e as atividades relacionadas à limpeza e manutenção (4,2%). Quanto aos pacientes com câncer de cabeça e pescoço, foram as ocupações de pedreiro (9,3%) e as atividades relacionadas com a agricultura e criação de animais as mais frequentes. Em relação ao tabagismo, 8,4% referiram fumar, sendo que 30,21% demonstraram grau de dependência elevado, segundo o teste de Fagerstrom. Em relação ao hábito e consumo de álcool, 65,3% consumiram bebidas alcoólicas e, segundo o teste AUDIT, caracterizavam-se por baixo consumo. Conclusão: Apesar de determinadas atividades laborais ocorrerem com mais frequência neste estudo, conclui-se que elas, por si só, não se apresentaram como riscos relevantes à ocorrência de câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão. Essas atividades hão de ser consideradas relevantes em associação com os hábitos pessoais de consumo de tabaco e álcool. Palavras-chave: Câncer Ocupacional. Tabagismo. Alcoolismo.
Abstract: Introduction: According to the World Health Organization, exposure to carcinogens in occupational environments contributes significantly to the global cancer burden, identifying it as a disease that can be related to work. Lung cancer, despite its strong relationship with smoking, is also related to several substances and occupational activities. So too, in the case of head and / or neck cancer, in addition to exposures to occupational risk factors, personal habits such as smoking and drinking are also considered of great relevance in the etiology of these tumors. Objective: To evaluate the work profile and the use of alcohol and tobacco among workers and their association with the occurrence of head, neck or lung cancer. Methodology: Cross-sectional, descriptive study with a quantitative, exploratory approach. Held at the Oncology Service of the Clinic Hospital form Federal University of Uberlândia. Sample comprised of 118 patients diagnosed with head, neck or lung cancer. The study participants were interviewed using a sociodemographic questionnaire as a data collection instrument and the Fagerstrom tests were applied to estimate the degree of nicotine dependence and the AUDIT test to identify problems related to alcohol consumption. Descriptive analyzes were performed by means of calculations of averages, percentage of variables, minimum values, maximum values, standard deviation, bivariate analysis of the data using parametric and / or parametric tests of association, correlation and comparison. The level of significance (p value) was 0.05 for all variables. Results: Regarding the sociodemographic characteristics of the studied population, there was a predominance of males (74.6%), low level of education (47.5% did not complete primary school) and 59.8% reported receiving only one minimum monthly salary. The average age found was 60 years. Information related to the disease showed that the most prevalent type of cancer was lung cancer (33.9%) followed by oropharyngeal cancer (21.2%). The most prevalent types of occupations or economic activities among lung cancer patients were rural work (10.2%) and activities related to cleaning and maintenance (4.2%). As for patients with head and neck cancer, bricklayer occupations (9.3%) and activities related to agriculture and animal husbandry were the most frequent. Regarding smoking, 8.4% reported smoking, with 30.21% showing a high degree of dependence according to the Fagerstrom test. Regarding alcohol consumption and consumption, 65.3% consumed alcoholic beverages and, according to the AUDIT test, they were characterized by low consumption. Conclusion: Although certain work activities occur more frequently in this study, it is concluded that it alone did not present a relevant risk for the occurrence of head, neck or lung cancer, the association with personal tobacco and alcohol consumption habits. Keywords: Occupational Cancer. Smoking. Alcoholism.
Keywords: Câncer ocupacional
Câncer ocupacional
Alcoolismo
Alcoholism
Tabagismo
Alcoholism
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Subject: Geografia Médica
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)
Quote: NAVARRO, Vanessa Silveira. Análise dos riscos ocupacionais, uso de álcool e tabaco em pacientes com câncer de cabeça, pescoço e ou pulmão. 2020. 85 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador) - Universidade Federal de Uberlândia, 2020. Disponível em: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.436
Document identifier: http://doi.org/10.14393/ufu.di.2020.436
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/29817
Date of defense: 8-Jun-2020
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseRiscosOcupacionais.pdfdissertação4.16 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.