Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28789
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-7393-5307
Document type: Trabalho de Conclusão de Residência
Access type: Acesso Embargado
Title: Prevalência da cárie dentária e de defeitos de desenvolvimento do esmalte em pacientes com fibrose cística
Author: Carneiro, Gabriella Vieira
First Advisor: Oliveira, Fabiana Sodré
First coorientator: Azevedo, Vivian Mara Gonçalves de Oliveira
First member of the Committee: Herval, Álex Moreira
Second member of the Committee: Rezende, Érika Rodrigues Mariano de Almeida
Third member of the Committee: Corrêa, Késia Lara dos Santos
Summary: Os indivíduos com Fibrose Cística (FC) estão expostos a diversos fatores que podem predispô-los à cárie dentária e aos defeitos de desenvolvimento do esmalte (DDE). Sendo assim, o objetivo deste estudo observacional transversal foi analisar a prevalência da cárie dentária e dos DDE, nas dentições decídua e permanente, em pacientes com FC e os fatores associados. Participaram do estudo 30 pacientes de ambos os sexos assistidos no Ambulatório de FC do Hospital de Clínicas da Universidade Federal de Uberlândia. Os dados foram coletados por meio de um questionário aplicado em forma de entrevista e do exame clínico realizado por um pesquisador calibrado. A cárie dentária foi avaliada pelos índices ceo-s e CPO-S seguindo as orientações da Organização Mundial de Saúde e os DDE de acordo com o Índice Modificado de DDE da Federação Dentária Internacional. A média de idade foi de 11,30 anos (± 7,29), sendo 16 (53,3%) pacientes do sexo feminino e 14 (46,7%) do masculino. A prevalência da cárie dentária foi 60,0%, com índices ceo-s e CPO-S médios de 4,2 e 3,68, respectivamente. Houve associação entre a cárie dentária e o período de acompanhamento odontológico (p=0,0432). A prevalência dos DDE em ambas as dentições foi de 50,0%, sendo 36,8% na dentição decídua e 56,0% na permanente, sem diferença estatisticamente significante. A hipoplasia foi o DDE mais observado nas dentições decídua (55,55%) e na permanente (48,05%). Os locais mais prevalentes dos DDE foram a face vestibular, 66,66% e 76,62% e o terço incisal, 100,0% e 75,32%, nas dentições decídua e permanente, respectivamente. Na dentição decídua, os segundos molares superiores (75,0%) foram os mais acometidos. Na dentição permanente, os dentes mais acometidos foram os incisivos centrais superiores (25,39%) e inferiores (12,69%) e os primeiros molares superiores (17,46%) e inferiores (15,87%). Houve associação significante da presença de DDE com o sexo (p=0,026) e o peso ao nascer (p= 0,040). Todos os testes estatísticos foram aplicados utilizando um nível de significância de 5%. De acordo com a metodologia empregada e os resultados encontrados foi possível concluir que foi alta a prevalência da cárie dentária e dos DDE em ambas as dentições e que os fatores relacionados com a cárie dentária foi o período de acompanhamento odontológico e com os DDE a idade e o peso ao nascer.
Abstract: Individuals with Cystic Fibrosis (CF) are exposed to several factors that can predispose them to dental caries and developmental defects of enamel (DDE). Thus, the aim of this cross-sectional observational study was to analyze the prevalence of dental caries and DDE, in deciduous and permanent dentitions, in patients with CF and associated factors. Thirty patients of both sexes assisted in the FC Outpatient of the Clinical Hospital of the Federal University of Uberlândia participated in the study. Data were collected through a questionnaire applied in the form of an interview and the clinical examination performed by a calibrated researcher. Dental caries was evaluated by the dmfs and DMFS indices following the guidelines of the World Health Organization and EDD according to the Modified Index of DDE of the International Dental Federation. The mean age was 11.30 years (± 7.29), 16 (53.3%) female patients and 14 (46.7%) male. The prevalence of dental caries was 60.0%, with average dmfs and DMFS index of 4.2 and 3.68, respectively. There was an association between dental caries and the period of dental follow-up (p=0.0432). The prevalence of DDE in both dentations was 50.0%, 36.8% in deciduous dentition and 56.0% in the permanent, with no statistically significant difference. Hypoplasia was the most observed DDE in deciduous dentitions (55.55%) and in the permanent (48.05%). The most prevalent sites of DDE were vestibular face, 66.66% and 76.62% and the incisal third, 100.0% and 75.32%, in deciduous and permanent dentitions, respectively. In deciduous dentition, the second upper molars (75.0%) were the most affected. In permanent dentition, the most affected teeth were the upper central incisors (25.39%) and lower (12.69%) and the first upper molars (17.46%) and lower (15.87%). There was a significant association of the presence of DDE with sex (p=0.026) and birth weight (p= 0.040). All statistical tests were applied using a significance level of 5%. According to the methodology used and the results found, it was possible to conclude that the prevalence of dental caries and DDE was high in both dentitions and that the factors related to dental caries was the period of dental follow-up and with the DDE age and weight at birth.
Keywords: Fibrose cística
Cystic fibrosis
Cárie dentária
Dental caries
Esmalte dentário
Dental enamel
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Quote: CARNEIRO, Gabriella Vieira. Prevalência da cárie dentária e de defeitos de desenvolvimento do esmalte em pacientes com fibrose cística. 2020. 54 f. Trabalho de Conclusão de Residência (Residência em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2020.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28789
Date of defense: 18-Feb-2020
Appears in Collections:TCR - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PrevalênciaCárieDentária.pdf
  Until 2023-02-20
2.17 MBAdobe PDFView/Open    Request a copy


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.