Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28065
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Análise da técnica de corrida por meio de variáveis biomecânicas em corredores de rua de diferentes faixas etárias
Alternate title (s): Analysis of running technique by biomechanical variables in street runners of different age ranks
Author: Rodrigues, Mario Eduardo Santos
First Advisor: Pereira, Adriano Alves
First coorientator: Santos, Silvio Soares dos
First member of the Committee: Fidale, Thiago Montes
Summary: Quando iniciamos na prática de corrida, passamos por um processo de melhora de desempenho muito rápido nos primeiros meses de treinamento. Com o passar do tempo, atingimos um patamar que parece não mais ser possível de ser melhorado. Às vezes, não conseguimos nem mesmo manter o desempenho alcançado. O que acontece com o nosso corpo? È possível treinar para manter, ou mesmo melhorar o nosso desempenho com o envelhecimento? Alguns estudos têm sido feitos para analisar os aspectos da alteração do desempenho de atletas de corrida com o envelhecimento. Basicamente essas pesquisas se restringem a dois grupos de variáveis: fisiológicas e biomecânicas. O primeiro grupo analisa o comportamento fisiológico do corpo humano e o segundo grupo analisa os aspectos cinemáticos e dinâmicos da corrida. Nesta pesquisa investigamos apenas as variáveis biomecânicas em seus aspectos angulares e espaço-temporais. Com o passar do tempo processos e alterações degenerativas musculoesqueléticas, perda de mobilidade articular dos membros inferiores e fraqueza progressiva nos músculos e ossos podem levar à redução da força de reação do solo durante a fase propulsora da corrida, levantando assim, a seguinte questão: há alteração nos aspectos biomecânicos da corrida com o envelhecimento? Participaram desta pesquisa cem corredores do gênero masculino, faixa etária de 19 a 72 anos que praticavam a atividade de corrida há mais de um ano. Os voluntários foram distribuídos em 6 grupos com faixa etária de 9 em 9 anos e estes foram avaliados em 4 momentos distintos. Foram feitas análises de composição corporal por bioimpedância, uma analise das variáveis angulares utilizando um sistema de captura de movimento em 3D, uma sequência de três saltos verticais em uma plataforma de força e uma corrida de 2400 metros na pista para a análise do desempenho. Os resultados mostraram haver uma mudança na biomecânica da corrida com o envelhecimento. O ângulo do tornozelo não sofre alteração com o nosso envelhecimento, mas o ângulo interno do joelho tende a ficar menos flexionado enquanto o ângulo do quadril tende a aumentar a sua amplitude máxima. O deslocamento vertical diminui com o aumento da idade. Os corredores mais velhos correm “em flexão”, enquanto os mais jovens mostram uma fase de voo mais alta. Corredores mais velhos tendem a diminuir o comprimento da passada e a aumentar a frequência da mesma.
Abstract: When we started running, we went through a very rapid performance improvement process in the first months of training. Over time, we have reached a level that no longer seems to be possible to improve. Sometimes we cannot even maintain the performance achieved. What happens to our body? Is it possible to train to maintain or even improve our performance with aging? Some studies have been done to analyze aspects of the performance change of running athletes with aging. Basically these researches are restricted to two groups of variables: physiological and biomechanical. The first group analyzes the physiological behavior of the human body and the second group analyzes the kinematic and dynamic aspects of running. In this research we investigated only the biomechanical variables in their angular and spatiotemporal aspects. We analyzed these variables in groups of runners of different age groups in order to point out which of the biomechanical parameters analyzed change over time. Over time musculoskeletal degenerative processes and changes, loss of lower limb joint mobility, and progressive weakness in muscles and bones can lead to reduced ground reaction force during the driving phase of the race, thus raising the following question: change in biomechanical aspects of running with aging? One hundred male runners, aged 19 to 72 years old, who had been running for over a year, participated in this research. The volunteers were divided into 6 groups aged 9 years and 9 years and they were evaluated at 4 different times. Bioimpedance body composition analyzes were performed, an analysis of angular variables using a 3D motion capture system, a sequence of three vertical jumps on a force platform and a 2400 meter run on the track for performance analysis. The results showed a change in the biomechanics of running with aging. The ankle angle does not change with our aging, but the internal angle of the knee tends to be less flexed while the hip angle tends to increase its maximum amplitude. Vertical displacement decreases with increasing age. Older runners run “flexing” while younger runners show a higher flight phase. Older runners tend to shorten stride length and increase stride frequency.
Keywords: Biomecânica
Corrida
Envelhecimento
Salto
Biomechanics
Aging
Jump
Running
Area (s) of CNPq: CNPQ::ENGENHARIAS
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Engenharia Biomédica
Quote: RODRIGUES, Mário Eduardo Santos. Análise da técnica de corrida por meio de variáveis biomecânicas em corredores de rua em diferentes faixas etárias. 2019. 57 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Biomédica) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2019.2449
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2019.2449
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/28065
Date of defense: 19-Dec-2019
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Engenharia Biomédica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseTecnicaCorrida.pdf3.19 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.