Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/27866
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-8275-9878
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Particularidades Absolutas: a autoficção como um procedimento literário em César Aira
Alternate title (s): Absolute Particularities: autofiction as a literary procedure in César Aira's fiction
Author: Fidêncio, Luana Marques
First Advisor: Camargo, Fábio Figueiredo
First member of the Committee: Pereira, André Mitidieri
Second member of the Committee: Souza, Eneida Maria de
Third member of the Committee: Damasceno, Carolina Duarte
Fourth member of the Committee: Soares, Leonardo Francisco
Summary: Este trabalho tem por finalidade maior propor a leitura da autoficção como um procedimento literário. Desde que Doubrovsky anunciou o conceito de autoficção, em 1977, e apresentou sua definição inicial, as discussões quanto a esse fenômeno só aumentaram. Na literatura contemporânea, apresentam-se narrativas autoficcionais muito diversas, indo daquelas assumidas pelos seus próprios autores àquelas cuja classificação se dá a partir das análises críticas. Não é intenção deste trabalho concentrar a abordagem da autoficção no cotejo entre vida e obra de um escritor nem nas tentativas de se delimitar um novo gênero literário entre romance e autobiografia, por exemplo. Este texto articula-se a partir do modo como César Aira se relaciona com os atributos comuns às autoficções. Afinal, se Aira não costuma reconhecer o valor das narrativas autoficcionais, por outro lado, se utiliza dos atributos autoficcionais para a construção de suas obras. As características sui generis da literatura de Aira e a falta de consenso nas abordagens teóricas da autoficção estão entre as principais motivações para a proposta de se compreender a autoficção como um procedimento literário. Para tanto, parte-se da observação de que os efeitos provocados pela autoficção – seu efeito especular, sua capacidade de denunciar a ficcionalidade da própria ficção, seu poder de reforçar e também de suspender a reversibilidade, suposta, entre Eu inscrito na própria narrativa e Eu biográfico do escritor – traduzem-se em narrativas peculiares. Em vista dessas particularidades, acredita-se relevante pensar a autoficção tendo em perspectiva o estranhamento literário. Desse modo, os fundamentos teóricos da investigação incluem os ensaios de Chklovski e Ginzburg sobre o estranhamento e sua importância para a história da literatura Ocidental. Se Chklovski atribuía a esse procedimento o poder de evidenciar as diferenças entre mundo e linguagem, seria possível dizer que a autoficção, por sua vez, parece produzir um deslocamento perceptivo quanto à primeira pessoa, quanto ao Eu e seus efeitos de verdade e/ou presença no texto. Para o desenvolvimento da análise pretendida, recorre-se a teóricos como Agamben, Klinger, Sarlo, Contreras, Foucault, Barthes entre outros, e ainda aos ensaios do próprio Aira. Afinal, a partir de Aira, a conceituação de procedimento implica também em considerar seu significado artístico: de exercícios combinatórios de sentidos para a criação literária, como aqueles postos em ação por Raymond Roussel, ou por Marcel Duchamp e o ready-made. A conclusão neste trabalho é de que seria útil compreender a autoficção enquanto procedimento literário. No entato, isso implicaria também em atentar para o seu modus operandi, quer dizer, para o emprego, caso a caso, de fórmulas e procedimentos capazes de gerar narrativas tão particulares, sui generis, e da ordem do irrepetível. Uma diferença entre o procedimento autoficcional e o estranhamento, nesse sentido, estaria no fato de que, a partir da literatura de Aira, a autoficção poderia ser compreendida como um procedimento ad hoc, isto é, como o resultado de uma combinação particular e provisória de procedimentos literários cujos efeitos de sentido operariam contra as possibilidades de definição, e/ou universalização das características e dos elementos composicionais que atuariam em cada autoficção.
Abstract: This work aims to propose the reading of autofiction as a literary procedure. Since Doubrovsky announced the concept of autofiction in 1977 and presented its initial definition, discussions of this phenomenon have only increased. In contemporary literature, there are very diverse autofiction narratives, ranging from those assumed by their own authors to those whose classification is based on critical analysis. It is not the intent of this doctoral dissertation to focus the analysis of autofiction on the comparison between a writer's life and work or on attempts to delimit a new literary genre between novel and autobiography, for example. This text is articulated from the way César Aira relates to the common attributes to autofiction. After all, if Aira does not usually recognize the value of autofictional narratives, on the other hand, he uses autofictional attributes to construct his own fictions. The sui generis characteristics of Aira’s literature and the lack of consensus on theoretical approaches to autofiction are among the main motivations for the proposal to understand autofiction as a literary procedure. To this end, we start from the observation that the effects caused by autofiction - its specular effect, its capacity to denounce the fictionality of fiction itself, its power to reinforce and also to suspend the supposed reversibility between the Self inscribed in fiction itself and the biographical Self of the writer - translate into peculiar narratives. In view of these particularities, it is relevant to think of autofiction with the concept of ostranienie in perspective. Thus, the theoretical foundations of our investigation include Chklovski and Ginzburg’s essays on ostranenie and its importance for the history of Western literature. If Chklovski attributed to this procedure the power to highlight the differences between world and language, it could be said that autofiction, in turn, seems to produce a perceptive shift in relation to the first person, to the Self and its effects of truth and/or presence in a fictional narrative. For the development of the intended analysis, we use theoretical support from authors such as Agamben, Klinger, Sarlo, Contreras, Foucault, Barthes among others, and also essays by César Aira himself. After all, from César Aira’s literature, the conceptualization of procedure also implies considering its artistic significance: procedure as combinatory exercises of meaning for literary creation, such as those put into action by Raymond Roussel, or by Marcel Duchamp and the ready-made. The conclusion of our research is that it would be helpful to understand autofiction as a literary procedure. However, this would also imply paying attention to its modus operandi, that is to say the use, on a case by case basis, of formulas and procedures capable of generating such particular, sui generis, and practically unrepeatable narratives. A difference between the autofictional procedure and ostranenie in this sense would be that, from Aira's literature, autofiction could be understood as an ad hoc procedure, that is, as the result of a particular and provisional combination of literary procedures whose meaning effects would operate against the possibilities of definition, or universalization of the characteristics and compositional elements that would act in each autofiction.
Keywords: Literatura latino-americana
Latin american literature
Literatura contemporânea
Contemporary literature
César Aira
César Aira
Autoficção
Autofiction
Procedimento literário
Literary procedure
Area (s) of CNPq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Estudos Literários
Quote: FIDÊNCIO, Luana Marques. Particularidades Absolutas: a autoficção como um procedimento literário em César Aira. 2019. 301 f. Tese (Doutorado em Estudos Literários) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2330.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.2330
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/27866
Date of defense: 17-May-2019
Appears in Collections:TESE - Estudos Literários

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ParticularidadesAbsolutasAutoficcao.pdfDissertação ou Tese2.62 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons