Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26929
ORCID:  http://orcid.org/0000-0002-5920-1419
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Contradições entre o campo e a cidade no Triângulo Mineiro: uma reflexão sobre o fechamento das escolas no campo
Alternate title (s): Contradictions between the countryside and the city in the Triângulo Mineiro: a reflection on the closure of schools in the countryside
Contradicciones entre el campo y la ciudad en el Triángulo de Minas: una reflexión sobre el cierre de escuelas en el campo
Author: Nogueira, Ariane Martins
First Advisor: Ramires, Julio Cesar de Lima
First member of the Committee: Chelotti, Marcelo Cervo
Second member of the Committee: Barbosa, Túlio
Third member of the Committee: Silva, Magda Valéria da
Fourth member of the Committee: Marafon, Glaucio José
Summary: A integração da economia agroexportadora com um modelo urbano industrial acarretou o surgimento de inúmeros dilemas sociais, tais como: concentração de terras, êxodo rural, extensão do tecido urbano, dentre outras questões que modificaram a realidade da sociedade brasileira no modo de produzir, de consumir e de viver. Neste cenário, busca-se compreender as causas e consequências do fechamento das escolas no campo, principalmente por interpretar este processo como legitimador do esvaziamento do campo, para disponibilizar terras para a expansão do agronegócio e como estratégia utilizada para desarticular as comunidades e desenraizar, nas futuras gerações, a identidade com o campo. Entre 2010 e 2018, no Brasil, foram fechadas 21.822 escolas públicas em áreas rurais, em Minas Gerais, totalizam-se 1.751 escolas - das quais 1.644 são municipais. Parte-se desta problemática e a centralidade deste estudo é o Triângulo Mineiro, cujos dados estatísticos indicam que cada vez mais está sendo transformado em “agrícola”, campo funcional para a indústria, vazio de gente, e cheio de monocultivos de cana-de-açúcar e grãos, o rural diverso, multifacetado é cada vez mais “residual”. A pesquisa empírica foi realizada em doze municípios localizados no Triângulo Mineiro: Água Comprida, Campo Florido, Carneirinho, Comendador Gomes, Conquista, Gurinhatã, Ipiaçu, Limeira do Oeste, Pirajuba, São Francisco de Sales, União de Minas e Veríssimo. Foram realizadas entrevistas nas Secretarias Municipais de Educação, visto que é na esfera municipal que se tem contabilizado o maior índice de fechamento. Constatou-se a similaridade no discurso de que fechar uma escola é resultado da necessidade de conter gastos municipais ou de que o fechamento se deve à falta de alunos, em contrapartida aos exorbitantes valores destinados ao transporte destes alunos. Verificou-se também que a decisão pelo fechamento ocorre de forma unilateral como decisão na esfera administrativa municipal, pois raramente a comunidade é consultada durante o processo. Dentre os municípios pesquisados, ainda existem escolas municipais ativas no campo somente em Campo Florido, Gurinhatã e Limeira do Oeste, nos demais, todas as escolas foram desativadas e diariamente cerca de 1800 alunos são transportados para as escolas urbanas, em trajetos que levam em média uma hora e meia por percurso. Caracterizando um notório descaso com as populações do campo que são contabilizadas apenas em números e valores, e que tem seus diretos de terra de trabalho e educação constantemente negligenciados pelo Estado.
Abstract: The integration of the agro-exporting economy with an urban-industrial model has led to the emergence of innumerable social dilemmas, such as: land concentration, rural flight, urban sprawl, among other issues that have changed the way in which the Brazilian society produces, consumes and lives. In this scenario, we seek to understand the causes and consequences of the closure of rural schools, mainly by interpreting this process as a factor to legitimize rural emptying, to make land available for the agrobusiness spread and also as a strategy used to dismantle communities and to uproot the identity of future generations with the countryside. Between 2010 and 2018, 21,822 public schools were closed in rural areas. In the state of Minas Gerais, a total of 1,751 schools were closed – of which 1,644 are municipal schools. This is the problem we start from and the centrality of this study is the Triângulo Mineiro region, with statistical data indicating that it is increasingly being transformed into an “agricultural” region, destined to industries, empty of people and full of monocultures of sugarcane and grains. The diverse, multifaceted rural is increasingly more “residual”. The empirical research was carried out in twelve municipalities from Triângulo Mineiro: Água Comprida, Campo Florido, Carneirinho, Comendador Gomes, Conquista, Gurinhatã, Ipiaçu, Limeira do Oeste, Pirajuba, São Francisco de Sales, União de Minas e Veríssimo. Interviews were conducted in the Municipal Education Offices, since it is specifically the municipal sphere that holds the highest rates of closed schools. It could be observed arguments that closing the schools is necessary to contain expenditures or that it is a consequence of the lack of students. In contrast, exorbitant amounts of money were destined for student transportation. It was also found that the decision to close schools happens unilaterally at the municipal administrative level, with the community being rarely consulted during the process. Among the municipalities surveyed, there are still active municipal rural schools only in Campo Florido, Gurinhatã and Limeira do Oeste. In the other municipalities, all schools were deactivated and about 1,800 students are transported to urban schools on a daily basis. The journey usually takes one a half hours each way. That scenario features a notorious negligence with rural populations, as they are accounted for only in terms of numbers and values, having their right to land, work and education constantly neglected by the State.
Keywords: Campo e cidade
Geografia
Educação do campo
Educação rural
Escolas no campo
Fechamento de escolas no campo
Ruralidades e Urbanidades
The countryside and the city
Countryside Education
Countryside Schools
Closing of Countryside schools
Ruralities and Urbanities
Campo y ciudad
Educación en el Campo
Escuelas en el campo
Cierre de escuelas en el campo.
Lo rural y lo urbano
Ruralidades y Urbanidades
Triângulo Mineiro (MG)
Escolas rurais - Triângulo Mineiro (MG)
População rural - Triângulo Mineiro (MG) - Condições sociais
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA::GEOGRAFIA HUMANA::GEOGRAFIA AGRARIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Quote: NOGUEIRA, Ariane Martins. Contradições entre o campo e a cidade no Triângulo Mineiro: uma reflexão sobre o fechamento das escolas no campo. 2019. 236 f. Tese (Doutorado em Geografia) – Universidade Federal de Uberlândia/UFU, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.620
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.te.2019.620
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26929
Date of defense: 29-Apr-2019
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ContradiçõesEntreCampo.pdf15.45 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons