Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26028
ORCID:  http://orcid.org/0000-0001-5731-7023
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 United States
Title: Impactos da utilização da Ergonomia na relação homem-ambiente-trabalho e possíveis contribuições para o campo Saúde do trabalhador: estudo em uma indústria alimentícia
Alternate title (s): Impacts of the use of Ergonomics in the man-environment-work relationship and possible contributions to the field Workers' health: study in a food industry
Author: Pereira, Bruno Silva
First Advisor: Silva, Vivianne Peixoto da
First member of the Committee: Walsh, Isabel Aparecida Porcatti de
Second member of the Committee: Biagini, Ângelo Piva
Summary: Artigo I Introdução: O trabalho exerce sentido legitimador social do homem, alimenta e impulsiona o capital através da apropriação da força trabalho. A relação trabalho capital constantemente transforma a organização, condições, relações de trabalho e, processos produtivos além de propiciar mudanças nos perfis de morbi-mortalidade, suscitando a atuação do fisioterapeuta em ações de Saúde do Trabalhador (ST). Objetivo: Mapear a atuação do fisioterapeuta em Saúde do Trabalhador a partir de dados disponíveis no conselho de classe da categoria e de associações de especialidades em torno do tema, bem como identificar as possibilidades e desafios da/para atuação. Método: Tratou-se de pesquisa qualitativa, analítica e descritiva através de levantamento documental de leis, decretos, normas e resoluções de domínio público sobre ST, análise das diretrizes curriculares nacionais (DCN) de fisioterapia e, pesquisa em sítios eletrônicos institucionais dos conselhos federal e regionais de fisioterapia, e de associações de especialidades fisioterapêuticas e multiprofissionais. Resultados: Evidenciou-se a indicação do fisioterapeuta compondo as equipes de programas de ST em legislações federais. No entanto, verificou-se que as DCN são rasas no tocante à ST, apresenta conteúdos reduzidos na graduação e, pouco estímulo para capacitação pós-graduada na área, visto a baixa adesão de profissionais nas associações de especialidades em ST e Fisioterapia do Trabalho (FT). Conclusão: Apesar das possibilidades de atuação no campo ST. percebe-se ainda diversos desafios. Dentre eles, cotejou-se como prioridades a (re)orientação da formação graduada e ações de incentivo e divulgação da associação de FT. Artigo II Objetivo: O estudo propôs-se avaliar as contribuições da Ergonomia para o campo Saúde do Trabalhador, enquanto ferramenta para análise de processos e ambientes de trabalho. Método: Analise Ergonômica do trabalho, baseada no modelo “Análise da Atividade”, suas ferramentas e técnicas, sustentada pela NR-17, questionário físico-epidemiológico adaptado e levantamento dos dados de saúde e segurança do trabalho (SST) da empresa foco do estudo. Resultados: No contexto do trabalho existem eventos que vão além das tarefas estabelecidas, suas repercussões dependem de variáveis advindas da interface ambiente-organização do trabalho, e ser humano características etnográficas. Exigem dos trabalhadores elaborar “estratégias” para atingir o objetivo final do seu trabalho, colaborando com o desenvolvimento do processo produtivo, sem prejudicar sua saúde. Discussão/Conclusão: O estudo confirma que as taxas para doenças osteomusculares e mentais lideram os diagnósticos de benefícios. As transformações no mundo do trabalho introduzem novos riscos à saúde, dentre eles riscos ergonômicos muitas vezes invisíveis e de difícil entendimento aos gestores e profissionais SST. Contar com a intervenção da Ergonomia é imprescindível para o sucesso das ações em SST, uma vez que essa ciência possui domínio de técnicas e ferramentas que possibilitam uma visão transversal do contexto produtivo e dos determinantes de saúde da relação Homem-Trabalho-Ambiente.
Abstract: Article I Introduction: Work exerts social legitimizing sense of man, nourishes and drives capital through the appropriation of labor force. The capital labor relationship constantly changes the organization, conditions, labor relations, and productive processes, as well as propitiate changes in morbidity and mortality profiles, provoking the physiotherapist's actions in Occupational Health (ST) actions. Objective: To map the physiotherapist's performance in Worker's Health based on data available in the category's class council and specialties associations around the theme, as well as to identify the possibilities and challenges of / for action. Method: Qualitative, analytical and descriptive research was done through documentary survey of laws, decrees, norms and resolutions of public domain on ST, analysis of the national curricular guidelines (DCN) of physiotherapy and, research in institutional electronic sites of the federal councils and regional physiotherapy, and associations of physiotherapeutic and multiprofessional specialties. Results: It was evidenced the appointment of the physiotherapist composing the TS program teams in federal legislations. However, it was verified that NCDs are shallow in relation to ST, it presents reduced contents in undergraduate and, little stimulus for postgraduate training in the area, since the low adherence of professionals in the associations of specialties in ST and Work Physiotherapy (FT). Conclusion: Despite the possibilities of acting in the field ST. there are still several challenges. Among them, the (re) orientation of the graduated formation and actions of incentive and divulgation of the FT association were compared as priorities. Article II Objective: The study aimed to evaluate the contributions of Ergonomics to the Worker's Health field, as a tool to analyze processes and work environments. Method: Ergonomic analysis of the work, based on the "Activity Analysis" model, its tools and techniques, supported by the NR-17, an adapted physical-epidemiological questionnaire and a survey of health and safety at work. Results: In the context of the work there are events that go beyond the established tasks, their repercussions depend on the variables coming from the interface environment-work organization, and human-ethnographic characteristics. It requires workers to develop "strategies" to achieve the ultimate goal of their work, collaborating with the development of the productive process, without harming their health. Discussion / Conclusion: The study confirms that rates for musculoskeletal and mental illnesses lead to benefit diagnoses. The transformations in the world of work introduce new health risks, among them ergonomic risks often invisible and difficult to understand to managers and SST professionals. Having the intervention of Ergonomics is essential for the success of OSH actions, since this science has a mastery of techniques and tools that allow a cross-sectional view of the productive context and the health determinants of the Man-Work-Environment relationship.
Keywords: Fisioterapia
Physiotherapy
Saúde do Trabalhador
Worker's health
Fisioterapia do Trabalho
Work Physiotherapy
Ergonomia
Ergonomics
Trabalho
Work
Análise Ergonômica do trabalho
Ergonomic Work Analysis
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA::GEOGRAFIA HUMANA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)
Quote: PEREIRA, Bruno Silva. Impactos da utilização da Ergonomia na relação homem-ambiente-trabalho e possíveis contribuições para o campo Saúde do trabalhador: estudo em uma indústria alimentícia. 2019. 84 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Saúde Ambiental e Saúde do trabalhador) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2019. Disponível em: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2019.2021.
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2019.2021
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/26028
Date of defense: 29-Apr-2019
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ImpactosUtilizaçãoErgonomia.pdfDissertação3.68 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons