Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20986
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: A Aids e a previdência e a assistência social brasileira, 2004-2016
Alternate title (s): AIDS and social security and social assistance, 2004-2016
Author: Santos, keile Aparecida Resende
First Advisor: Limongi, Jean Ezequiel
First member of the Committee: Ferreira, Marcelo Simão
Second member of the Committee: Vergara, Mario León Silva
Summary: Em decorrência dos avanços científicos e tecnológicos da última década a Aids passou a ser considerada uma doença crônica. A terapia antirretroviral prolongou a sobrevida e reduziu a mortalidade, entretanto esses avanços impactaram significativamente a Seguridade Social Brasileira. Esta pesquisa analisa a repercussão na Seguridade Social, mais especificamente na Previdência e Assistência Social Brasileira de pacientes com Aids, incapazes para o trabalho e ou incapazes de ter meios próprios para manter sua subsistência. Após a revisão bibliográfica, realizou-se um estudo exploratório, ecológico, com dados secundários obtidos do banco de dados do Sistema Único de Informações de Benefícios (SUIBE) do Ministério da Previdência e Assistência Social no período de 2004-2016. O programa Epi Info 7.1.5 (CDC, Atlanta, USA) foi utilizado para a análise de consistência, distribuição de frequências, estratificação dos dados, bem como nas análises bivariadas e na análise de sobrevida Para a espacialização dos dados foi utilizado o Sistema de Informação Geográfica – SIG, QGIS 2.18 Dos 99369 benefícios concedidos, a maioria foram para indivíduos de 20 a 59 anos de idade, residentes na zona urbana, predominantemente nas regiões sudeste e sul e para indivíduos do sexo masculino. Nota-se uma severa repercussão na seguridade social brasileira, uma vez que essa faixa etária coincide com o período de vida mais produtivo. Este trabalho é apresentado na ótica de dois artigos, sendo o primeiro- AIDS and brazilian social assistance and social security, 2004-2016 e o segundo- Desigualdades regionais da Aids no âmbito da Previdência e Assistência Social, Brasil, 2004-2016.
Abstract: As a result of the scientific and technological advances of the last decade, AIDS has come to be considered a chronic disease. Antiretroviral therapy prolonged survival and reduced mortality, however, these advances significantly impacted Brazilian Social Security. This research analyzes the repercussion in Social Security, more specifically in the Brazilian Social Security and Welfare of patients with AIDS, incapable of working and unable to have the means to maintain their subsistence. After the bibliographic review, an exploratory, ecological study was carried out with secondary data obtained from the database of the Unified Benefit Information System (SUIBE) of the Ministry of Social Security and Social Assistance in the period 2004-2016. The Epi Info 7.1.5 program (CDC, Atlanta, USA) was used for consistency analysis, frequency distribution, data stratification, as well as bivariate analysis and survival analysis. Geographic Information - SIG, QGIS 2.18 Of the 99369 benefits granted, the majority were for individuals between 20 and 59 years of age, living in urban areas, predominantly in the Southeast and South regions and for males. There is a severe repercussion in Brazilian social security, since this age group coincides with the most productive life span. This paper is presented from the perspective of two articles, the first one being: AIDS and the Brazilian social assistance and social security, 2004-2016 and the second - Regional inequalities of AIDS in the scope of Social Security and Welfare, Brazil, 2004-2016.
Keywords: Aids
Previdência Social
Assistência Social Brasileira
AIDS
Social Security
Brazilian Social Assistance
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)
Quote: SANTOS, Keile Aparecida Resende. Aids e a previdência e a assistência social brasileira, 2004-2016. 2018. 62 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador) – Universidade federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017. Programa de Pós-graduação em Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional).
Document identifier: http://dx.doi.org/10.14393/ufu.di.2018.169
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/20986
Date of defense: 9-Feb-2018
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AidsprevidênciaAssistenciaSocial.pdf3.53 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.