Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19696
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Variações morfológicas nas flores de Byrsonima intermedia (MALPIGHIACEAE) e seu impacto no valor adaptativo da espécie: polinização e produção de frutos
metadata.dc.creator: Carvalho, Ana Carolina Monetta de
metadata.dc.contributor.advisor1: Silingardi, Helena Maura Torezan
metadata.dc.contributor.referee1: Paula, Cecilia Lomônaco de
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Regildo Márcio Gonçalves da
metadata.dc.description.resumo: Em plantas dependentes da polinização biótica, traços florais podem incluir pistas táteis, olfativas e visuais e fatores como cor, formato, odor ou combinações dessas pistas podem ser utilizados para identificar as flores como fonte de recompensas.Um dos componentes que atraem os polinizadores é a simetria, utilizada para discriminação entre flores com diferentes quantidades de recursos e pode ser alterada pela atividade de herbívoros florais, capazes de interferir na quantidade de visitas do polinizador ou alterar a eficiência da polinização. As espécies de Malpighiaceae são conhecidas por ofertar pólen e óleo aos seus visitantes, além de ser uma família importante no Cerrado, um dos ecossistemas que mais sofre degradação no mundo. Diante disso, os objetivos desse estudo foram: a) observar a relação entre simetria floral natural e recursos ofertados aos polinizadores e se b) há discriminação pelos polinizadores entre flores simétricas e flores experimentalmente assimétricas, ou seja, artificialmente danificadas simulando herbivoria e seus efeitos sobre a polinização e consequente produção de frutos. A coleta de dados foi realizada em uma área de cerrado do Clube de Caça e Pesca Itororó de Uberlândia, de setembro de 2013 a julho de 2014. A taxa de simetria floral natural e os recursos florais foram observados nas flores de 24 indivíduos de Byrsonima intermedia (murici-pequeno), das quais 3 inflorescências foram ensacadas na pré-antese e três flores de cada inflorescência tiveram suas medidas tomadas. A partir do eixo longitudinal central da pétala estandarte foram medidas as larguras dos lados direito e esquerdo. Foram medidos os comprimentos das duas pétalas imediatamente ao lado da pétala estandarte (pétalas proximais) pelos seus eixos longitudinais centrais. Foram medidas, ainda, as distâncias do ápice da pétala estandarte até o ápice das duas pétalas mais distantes, ou pétalas distais. Cada flor medida foi também utilizada para a quantificação do volume de óleo de seus elaióforos com tubo capilar e quantificação dos grãos de pólen, retirados e corados com Carmin Acético. Nas mesmas plantas, foram escolhidas quatro flores que tiveram 10% das áreas das pétalas estandarte, proximais ou distais retiradas e quatro controles, que não receberam manipulação. Essas flores foram acompanhadas até a frutificação. Não foram encontradas diferenças significativas entre a quantidade de óleo ofertada aos polinizadores e a simetria floral (r= -0.1407, df= 22, p= 0.5118), bem como para quantidade de pólen (r= -0.0079, df= 22, p= 0.9707), o que indica que, para esse sistema de estudo, a simetria não pode ser utilizada como parâmetro dos recursos disponíveis. Foi encontrada diferença significativa na proporção de frutos formados entre o grupo controle e o grupo tratamento (X²=91,147, gl=3, p<0,01), mas não entre os tratamentos (X²=2,026, gl=2, p=0,363), o que sugere que as manipulações realizadas nas pétalas influenciaram a visitação e consequente polinização, mas o local onde essa manipulação foi realizada não é tão importante.
Abstract: For plants which rely on biological pollination, floral traits related to pollination can include tactile, olfactory and visual cues and color, shape and odor or combinations of these cues can be used to identify flowers as source of rewards. One of the components that attract pollinators is symmetry, used to discriminate flowers with different levels of rewards. Symmetry can be altered by the activity of floral herbivores, capable of interfering on pollinator visitation rate or alter pollination efficacy. Malpighiaceae species are known to offer pollen and oil to their floral visitors and compose an important family on Brazilian savannah (Cerrado), one of the most degraded ecosystems in the world. The aim of this study was to: a) observe the relation between natural floral symmetry and floral rewards and b) assess pollinator discrimination of experimentally asymmetrical flowers, simulating floral herbivory, and its effects over pollination and fruit set. Data collection was performed in a Cerrado area inside Clube Caca e Pesca Itororo de Uberlandia, from September 2013 to July 2014. Natural floral symmetry and floral rewards were observed in flowers of 24 bushes of Byrsonima intermedia (Malpighiaceae), in which 3 inflorescences were bagged in pre-anthesis phase and three flowers from each inflorescence had their measures taken. The width of right and left sides of the standard petal was measured as well as the length of proximal petals from the central longitudinal axis . The distance of the apex of standard petal to the distal petals was also measured. Each measured flower was then used to the quantification of elaiophores oil volume with a capillary tube and pollen grain quantification, dyed with Acetic Carmin. On the same plants, we chose four plants that had 10% of petal area removed, on standard, proximal or distal petal and four control plants, which were not manipulated. These flowers were followed to fructification and the seeds were placed in gerbox boxes over germination paper. There were no statistical differences between oil quantity and floral symmetry (r= -0.1407, df= 22, p= 0.5118) as well as pollen quantity (r= -0.0079, df= 22, p= 0.9707), which indicates that, for this particular plant, symmetry is not a reliable sign of floral rewards. There was statistical differences in the proportion of fruits formed from control and treatment groups (X²=91,147, gl=3, p<0,01), but not among treatments (X²=2,026, gl=2, p=0,363), what suggests that petal manipulation have an effect on pollinator visitation, but the point of manipulation is not that significant.
Keywords: Ecologia
Malpiguiácea - Ecologia
Cerrados - Aspectos ambientais
Simetria - Flores
Simetria floral
Recursos florais
Florivoria
Floral symmetry
Floral rewards
Florivory
Malpighiaceae
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais
Citation: CARVALHO, Ana Carolina Monetta de. Variações morfológicas nas flores de Byrsonima intermedia (MALPIGHIACEAE) e seu impacto no valor adaptativo da espécie: polinização e produção de frutos . 2015. 40 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19696
Issue Date: 25-Feb-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ecologia e Conservação de Recursos Naturais

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VariacoesMorfologicasFlores.pdfDissertação861.1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.