Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19184
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Poder e imaginário político numa sociedade clânica: Monte Alegre de Minas (1872/1951)
metadata.dc.creator: Vieira Neto, Henrique José
metadata.dc.contributor.advisor1: Lopreato, Christina da Silva Roquette
metadata.dc.contributor.referee1: Almeida, Antônio de
metadata.dc.contributor.referee2: Cerasoli, Josianne Francia
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa, tem como objetivo principal, estudar um clã familiar, os Vilella Parreira, que exerceram a hegemonia política e social no município de Monte Alegre de Minas (região do Triângulo Mineiro) durante as três últimas décadas do século XIX até 1971. Através de uma análise da formação humana e política da antiga região do Sertão da Farinha Podre, por levas humanas provenientes de outras localidades da Colônia, principalmente do leste da Capitania de Minas Gerais, visamos entender a formação de um núcleo urbano. A formação de extensas propriedades fundiárias por Clãs familiares e suas parentelas, profundamente ligados ao patriarcalismo e à religião Católica, foi o cerne para o desenvolvimento de vários povoados e vilas. E nesses povoados e vilas, os clãs parentais redundaram nos futuros grupos oligárquicos. O povoado de São Francisco das Chagas de Monte Alegre, originado no caminho das Estradas Reais que se dirigiam para as Capitanias de Goiás de Mato Grosso no período joanino, abrigou várias famílias chefiadas por patriarcas, muitos deles detentores de patentes militares da Guarda Nacional. Uma dessas famílias é a do Coronel Antônio Fernandes Vilella de Andrade, que em 1870 assume o governo “oficial” do município recém emancipado politicamente, inaugurando um longo período de proeminência do clã e a perpetuação do poder através de seus descendentes. Em 1914, o clã Vilella de Andrade une-se ao clã Parreira, através do casamento de representantes de sua prole, constituindo o clã Vilella Parreira cujo novo líder, Nicanor Parreira, assume em 1927 o comando do município no qual permanece até 1951. Através dessa família, podemos vislumbrar as relações de poder e o imaginário político numa sociedade clânica.
Keywords: Clã
Coronelismo
Imaginário político
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: VIEIRA NETO, Henrique José. Poder e imaginário político numa sociedade clânica: Monte Alegre de Minas (1872/1951). 2006. 81 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/19184
Issue Date: 2006
Appears in Collections:TCC - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PoderImaginarioPolitico.pdfTCC15.76 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.