Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18950
Document type: Tese
Access type: Acesso Aberto
Title: Administração orofaríngea de colostro e prevenção de infecções em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer: ensaio clínico randomizado
Alternate title (s): Oropharyngeal colostrum administration and prevention of late onset sepsis in very low birth weight preterm infants
Author: Ferreira, Daniela Marques de Lima Mota
First Advisor: Abdallah, Vânia Olivetti Steffen
First coorientator: Sopelete, Mônica Camargo
First member of the Committee: Moreira, Maria Elisabeth Lopes
Second member of the Committee: Marba, Sergio Tadeu Martins
Third member of the Committee: Rinaldi, Ana Elisa Madalena
Fourth member of the Committee: Azevedo, Vivian Mara Gonçalves de Oliveira
Summary: Objetivo: Avaliar o efeito da administração orofaríngea de colostro na estimulação do sistema imune e na prevenção de infecções em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer do Serviço de Neonatologia do Hospital de Clínicas de Uberlândia. Método: Estudo clínico, randomizado, duplo-cego, placebo controlado com 145 RNPT MBP que foram randomizados para receber administração orofaríngea de 0,2 mL de colostro (Grupo Colostro) ou água destilada (Grupo Placebo) a cada 2 horas por 48 horas, com início nas primeiras 48-72 horas de vida. Quando o colostro não estava disponível para RN randomizado para o grupo experimental ele recebeu administração orofaríngea de leite humano de banco (Grupo LHB). Os níveis de IgA foram dosados no soro e urina antes e após o tratamento. Foram coletados os dados clínicos durante a internação do RN. Resultados: Não foi observado diferença na incidência de sepse tardia nos 3 grupos analisados. Também não houve diferença no tempo de internação e mortalidade. Os níveis séricos e urinários de IgA foram semelhantes nos 3 grupos antes e após o tratamento. Nos 3 grupos a mediana de início de dieta enteral foi de 3 dias e todos os RNPT MBP foram alimentados exclusivamente com LH até o volume de pelo menos 100 mL/Kg/dia. Conclusão: Não foi observado efeito da administração orofaríngea de colostro na incidência de sepse tardia e nas dosagens de IgA no soro e urina antes e após o tratamento. Estes achados podem ser justificados pelo uso exclusivo de LH nos primeiros dias de vida e reforçam a importância da dieta enteral precoce, especialmente, com LH.
Abstract: Objective: The purpose of this study was to evaluate the effects of oropharyngeal colostrum administration in very low birth weight (VLBW) preterm infants in first days of life, specially in reduction of late onset sepsis. Study Design: We conducted a double-blind, randomized, placebo-controlled trial and assigned 145 VLBW infants to receive 0.2 mL of colostrum (Colostrum Group) or sterile water (Placebo Group) via oropharyngeal route every 2 hours for 48 hours, beginning in the first 48-72 hours of life. If the infant was assigned to experimental group but, for any reason, colostrum was not available, this infant received oropharyngeal administration of donor human milk (DHM Group). Immunoglobulin A (IgA) was measured in serum and urine pre and pos treatment. Clinical data during hospitalization were collected. Results: We found no statistically significant differences in the incidence of late onset sepsis comparing the 3 groups. There were either no differences considering length of hospital stay and mortality. The measurement of IgA in serum and urine were similar pre and pos treatment in the 3 groups. All groups of neonates initiated enteral nutrition with a median of 3 days and were exclusively fed breast milk until a volume of at least 100 mL/Kg/day. Conclusion: We observed no effect of oropharyngeal administration of colostrum in the incidence of late onset sepsis and in levels of IgA in serum and urine before and after protocol treatment. This finding can be justified by the practice of feeding VLBW infants exclusively with breast milk in the first days of life and reinforces the prior knowledge of the importance of early nutrition, especially, with human milk.
Keywords: Ciências Médicas
Colostro
Recém-nascidos - Peso baixo
Neonatologia
Administração orofaríngea
Colostro
Recém-nascido pré-termo
Sepse Neonatal
IgA
Oropharyngeal administration
Colostrum
Preterm infants
Neonatal Sepsis
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Quote: FERREIRA, Daniela Marques de Lima Mota. Administração orofaríngea de colostro e prevenção de infecções em recém-nascidos pré-termo de muito baixo peso ao nascer: ensaio clínico randomizado. 2016. 81 f. Tese (Doutorado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18950
Date of defense: 7-Nov-2016
Appears in Collections:TESE - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AdministracaoOrofaringeaColostro.pdfTese10.87 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.