Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18941
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Variação linguística: trabalhando crenças, atitudes e o livro didático
metadata.dc.creator: Santos, Romilda Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Marine, Talita de Cássia
metadata.dc.contributor.referee1: Arruda, Niguelme Cardoso
metadata.dc.contributor.referee2: Alves, Marlúcia Maria
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho surgiu da preocupação profissional que permeia o ambiente escolar quando o assunto é a abordagem do ensino de Língua Portuguesa nas escolas públicas brasileiras, principalmente, no que tange ao reconhecimento da diversidade social, cultural e linguística que caracterizam a realidade nacional. Partindo da consideração de que a língua é heterogênea, temos que repensar a forma como o ensino de Língua Portuguesa é desenvolvido. O trabalho com a língua deve respeitar a vivência social que o aluno traz consigo para a sala de aula, entretanto, a partir desse (re)conhecimento, deve-se proporcionar ao mesmo, condições de entender o funcionamento da língua e compreender as estratégias de seus usos em diferentes contextos de interação social. Em vista disso, o objetivo principal desse trabalho foi avaliar as possíveis mudanças que poderiam ser geradas nas crenças e atitudes linguísticas de alunos do 6° ano do Ensino Fundamental de uma escola municipal de Uberlândia-MG, a partir da substituição de uma abordagem tradicional do ensino de Língua Portuguesa por uma abordagem sociolinguística, respaldada, sobretudo, pela produção e aplicação de um caderno de atividades complementar às atividades contempladas pelo livro didático. Para alicerçarmos nossa pesquisa, no que diz respeito às orientações legais para o ensino de Língua Portuguesa no Ensino Fundamental II, realizamos uma revisão documental dos Parâmetros Curriculares Nacionais (1997; 1998), das Diretrizes Curriculares Municipais de Língua Portuguesa de Uberlândia-MG (2011) e do Programa Nacional do Livro Didático (2014; 2016). Essa revisão documental nos deu o suporte necessário para realizarmos a revisão teórica, a qual foi embasada, principalmente, pela Sociolinguística Educacional, (BORTONI-RICARDO, 2005), pelos fundamentos da pedagogia da variação linguística (FARACO, 2008; 2015; BAGNO, 2007; 2011) e pelos conceitos atrelados às crenças e atitudes linguísticas (CYRANKA, 2007; 2014; 2015; BORTONI-RICARDO, 2005; BARCELOS, 2004; LIMA, 2005; ANTUNES, 2009). Verificamos, também, como é a abordagem do ensino de língua no livro do 6° ano do Ensino Fundamental adotado pela escola em que a pesquisa foi realizada. A pesquisa se fundamentou, ainda, nos pressupostos da pesquisa- ação, uma vez que após identificarmos a necessidade, aplicamos uma proposta de intervenção. Nosso corpus foi composto por um questionário de crenças e atitudes linguísticas aplicado em dois momentos distintos do ano letivo de 2016, bem como um caderno de atividades elaborado, à luz da Sociolinguística Educacional. A análise dos resultados nos permitiu observar que a mudança metodológica, tanto das aulas quanto das atividades relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, contribuíram positivamente para um aprendizado mais crítico e reflexivo em relação à língua materna e, consequentemente, com a ampliação da competência comunicativa dos alunos envolvidos na proposta de intervenção.
Abstract: This work came from the professional concern that permeates the school environment when the subject is the approach of the Portuguese Language Teaching at the Brazilian public schools, specially, corresponding to the recognition of social, cultural and linguistic diversity that characterizes the national reality. Starting from the consideration that the language is heterogeneous, we have to rethink the way Portuguese Language Teaching is developed. The work with the language must respect the social experience that the students bring with themselves to the classroom, however, starting from this (re)cognition, it must be provided to the one mentioned, conditions of understanding how the language functions and of comprehending the strategies of its use in different contexts of social interaction. Because of that, the main goal of this work was to evaluate the possible changes that could be generated on the beliefs and linguistic attitudes of the 6th year of Middle School students of a municipal school of Uberlândia-MG, starting from the substitution of a traditional approach of the Portuguese Language Teaching by a sociolinguistic approach, supported by, overall, by the production and application of a complementary activity notebook contemplated by the didactic book. To consolidate our research, concerning the legal orientations for the Portuguese Language Teaching in Fundamental School ll, we accomplished a documental review of the National Curricular Parameter (1997;1998) of the Municipal Curricular Guidelines of the Portuguese Language of Uberlândia-MG (2011) and of the National Didactic Book Program (2014; 2016). This documental review gave us the required support to accomplish the theoretical review, which was based, mainly by the Educational Sociolinguistic (BORTONI-RICARDO, 2005) by the fundamentals of Pedagogy and Linguistic Variation (FARACO, 2008; 2015; BAGNO, 2007; 2011) and by the concepts tied to the beliefs and linguistic attitudes (CYRANKA, 2007; 2014; 2015; BORTONI-RICARDO, 2005; BARCELOS, 2004; LIMA, 2005; ANTUNES, 2009). We also verify, how is the approach of the language teaching in the book of the 6th year of Middle School taken by the school where the research was done. The research was based, yet, on the presupposition of the research-action, once that after we identify the necessity, we apply an interventional proposal. Our corpus was composted by one questionnaire of beliefs and linguistic attitudes applied in two different moments of the school year of 2016, just like an elaborated activity notebook, highlighted by the educational sociolinguistic. The analysis of the results allowed us to observe that the methodological change, of the classes as much as the activities related to the Portuguese Language Teaching, contributed positively to a more critical and reflexive learning process in relation to the mother language and, consequently, with the enlargement of the communicative competence of the students involved in the interventional proposal.
Keywords: Linguística
Língua portuguesa - Estudo e ensino
Língua portuguesa - Variação
Sociolinguística
Crenças linguísticas
Atitudes linguísticas
Sociolinguística educacional
Pedagogia da variação linguística
Linguistic beliefs
Linguistic attitudes
Educational sociolinguistic
Pedagogy of the linguistic variation
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Letras (Mestrado Profissional)
Citation: SANTOS, Romilda Ferreira. Variação linguística: trabalhando crenças, atitudes e o livro didático. 2017. 240 f. Dissertação (Mestrado em Letras) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2017.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18941
Issue Date: 9-May-2017
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Letras (Mestrado Profissional)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
VariacaoLinguisticaTrabalhando.pdfDissertação41.69 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.