Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18550
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Deus e o diabo na terra do sol de Glauber Rocha: a estética da fome e a pedagogia da violência como via revolucionária
metadata.dc.creator: Sales, Maria Madalena Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Paranhos, Kátia Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee1: Almeida, Antônio de
metadata.dc.contributor.referee2: Barbosa, Kátia Eliane
metadata.dc.description.resumo: No bojo da movimentação política e cultural do início dos anos 60, alguns produtores e cineastas idealizam uma cinematografia tipicamente nacional que rompesse com os padrões mercadológicos do cinema industrial e todo aparato técnico dos grandes estúdios. Um cinema independente, revolucionário e significativo em termos políticos, culturais e estéticos, cuja proposta estava embasada no desenvolvimento de uma temática brasileira que retratasse o homem do povo e a realidade do subdesenvolvimento. Perspectivas estas engendradas pelo movimento chamado Cinema Novo, liderado por Glauber Rocha, que com uma câmera na mão e uma ideia na cabeça, funde sua história com a História. Este grupo tinha como propósito a transformação do cinema nacional em termos de produção e através de seus filmes construir uma cultura revolucionária. Sendo a produção fílmica um desdobramento desse projeto, esta pesquisa tem como objetivo analisar o filme Deus e o Diabo na Terra do Sol (1964), de Glauber Rocha, que pretende representar a realidade brasileira, onde o subdesenvolvimento e a miserabilidade caminham juntos. O filme constitui-se um projeto bastante ambicioso e polêmico para a época devido à sua concepção estética e as inovações como câmera na mão, cortes contínuos, fotografia estelada, diálogo livre, improvisação, texto narrativo, música interpretativa. Por meio dessa fonte busca-se também analisar um período recente de nossa história e o papel ideológico político e histórico desempenhado pelo filme, uma vez que, Deus e o Diabo na Terra do Sol tornou-se, no campo da cultura, uma das referências do pós-64. Portanto, se faz necessário uma discussão acerca da relação cinema e história, e o filme como fonte para a historiografia, com o intuito de situá-lo dentro do contexto histórico brasileiro que se delineava na época.
Keywords: História
Cinema Novo
Deus e o Diabo na Terra do Sol
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Citation: SALES, Maria Madalena Ferreira. Deus e o diabo na terra do sol de Glauber Rocha: a estética da fome e a pedagogia da violência como via revolucionária. 2005. 126 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2005.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18550
Issue Date: 2005
Appears in Collections:TCC - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DeusDiaboTerra.pdfTCC1.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.