Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18393
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Uma análise narrativa de minha experiência docente em busca do trabalho colaborativo
metadata.dc.creator: Lima, Gyzely Suely
metadata.dc.contributor.advisor1: Mello, Dilma Maria de
metadata.dc.contributor.referee1: Moura, Ana Célia Clementino
metadata.dc.contributor.referee2: Souza, Valeska Virgínia Soares
metadata.dc.contributor.referee3: Felice, Maria Inês Vasconcelos
metadata.dc.contributor.referee4: Moraes Filho, Waldenor Barros
metadata.dc.description.resumo: Como professora-pesquisadora-participante nesta pesquisa analisei narrativamente como acontece o processo de mudança da minha prática docente para tentar viver uma experiência de trabalho colaborativo com meus alunos. Especificamente, desenvolvo uma investigação de como a minha concepção de trabalho colaborativo reflete em minha prática na experiência de ensino de inglês no contexto permeado pelas tecnologias digitais. A problematização da temática parte do recontar de histórias sobre minhas experiências em sala de aula, as quais me despertaram indagações que me fazem refletir sobre a minha prática. Assim sendo, esta tese norteou-se por duas questões de pesquisa, principalmente: a) Qual concepção de trabalho colaborativo é construída por mim como professora-pesquisadora-participante? b) Quais as implicações dessa concepção de colaboração construída por mim no processo de ensino e aprendizagem de inglês? Durante essa reflexão, apresento a discussão de teóricos que se referem a concepções de colaboração, tais como: Tinzmann, Jones, Fennimore, Bakker, Fine, Pierce (1990), Panitz (1996), Friesen (1997), Wenger (1998, 2006, 2009) Dillenbourg (1999), Magalhães (2002), Magalhães e Celani (2000), Liberalli (2002); Mello (2012). Como o objeto de estudo foi a minha experiência docente, encontrei como base teórico-metodológica a Pesquisa Narrativa (CLANDININ; CONNELLY, 1998, 2000, 2011). A pesquisa narrativa se caracteriza por ser um processo de investigação que considera o espaço tridimensional: pessoal e social (interação); passado, presente e futuro (continuidade); combinados à noção de lugar (situação). Clandinin e Connelly (2010, p. 85) esclarecem que os estudos narrativos “têm dimensões e abordam assuntos temporais; focam no pessoal e no social em um balanço adequado para a investigação; e ocorrem em lugares específicos ou sequências de lugares”. O contexto de minha pesquisa foram as aulas de Inglês Instrumental em um curso superior de Logística oferecido por um instituto federal de uma cidade de Minas Gerais, envolvendo 15 participantes indiretos e 04 participantes diretos, sendo 3 alunos-participantes e eu mesma como professora-pesquisadora- participante. No processo de produção dos textos de campo foram usados como instrumentos de pesquisa: os relatos de experiência, narrativas produzidas pelos participantes da pesquisa, notas de campo, meus planos de aula e o material didático produzido pelos participantes durante as aulas. Para analisar narrativamente os textos de campo tomei como fundamentação na composição de sentidos os princípios sugeridos por Ely, Vinz, Downing, Anzul (2001). Durante esta pesquisa, percebi o quanto minhas histórias destacaram minhas tensões sobre o meu binarismo e a minha confusão entre concepções de colaboração como professora-pesquisadora. A partir de reflexões, questionei minhas próprias convicções para entender como uma professora pode construir o conhecimento sobre a prática colaborativa em sala de aula. Acredito que os resultados dessa pesquisa poderão ser uma ponte entre as minhas histórias e de outros professores e pesquisadores, criando a oportunidade de reflexão e discussão sobre a construção de conhecimento de prática docente colaborativa no processo de ensino e aprendizagem de inglês.
Abstract: As the teacher-researcher-participant in this study I analysed how occurred my process of attempting to move from my teacher’s practice to live an experience in a collaborative perspective in a classroom. Furthermore, the purpose was to investigate how my conception of collaborative work is reflected in my own practice during the experience of teaching English by using digital technologies. The issues related to it appeared from retelling my stories of my classroom experiences, which made me wonder about my own teaching practice. Thus, some of the following questions guided the research, mainly: a) Which conception of collaboration has been built by myself as a researcher-teacher? b) What are the implications of the conception of collaboration built up by myself in English teaching- learning process? In order to reflect about them, I discuss some of the scholars’ theories related to the concepts of collaboration, such as: Tinzmann; Jones; Fennimore; Bakker; Fine; Pierce (1990), Panitz (1996), Friesen (1997), Wenger (1998, 2006, 2009) Dillenbourg (1999), Magalhães (2002), Magalhães and Celani (2000), Liberalli (2002) and Mello (2012). As my research object is my own experience, the most appropriate methodology to be used was Narrative Inquiry (CLANDININ e CONNELLY, 1998, 2000, 2011). Narrative Inquiry consists in a process of investigation by considering a metaphorical three-dimensional space: personal and social (interaction); past, present, and future (continuity); combined with the notion of place (situation). Clandinin e Connelly (2000, p. 50) explain that “studies have temporal dimensions and address temporal matters; they focus on the personal and the social in a balance appropriate to the inquiry; and they occur in specific places or sequences of places”. The research context was English For Specific Purpose (ESP) classes in an undergraduate course, Logistics, offered by a federal public institution in Minas Gerais, Brazil. There were 15 indirect participants, 4 direct participants, three student-participants and myself as a teacher- researcher-participant. In order to compose the field texts the researching tools I have used: narratives about the experience; stories written by the participants; field notes; and also my lesson plans and the material produced by the participants during the classes. For analysing the research texts I based on principles stated by Ely, Vinz, Downing, Anzul (2001). Throughout this study, I realized how my stories pointed out my tensions related to my binarism and my confusion about conceptions of collaboration. From reflecting, I questioned my own convictions in order to understand how a teacher may build knowledge while seeking for a collaborative work in a classroom. I do believe that these research results may be a bridge between my life stories and the stories of other teachers and researchers by creating the opportunity for reflecting and discussing about building the knowledge of teacher’s practice in a collaborative perspective during the process of teaching and learning English.
Keywords: Linguística
Língua inglesa - Estudo e ensino
Língua inglesa - Formação de professores
Colaboração
Pesquisa Narrativa
Ensino e aprendizagem de Inglês
Collaboration
Narrative Inquiry
English Teaching and Learning
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LINGUISTICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: LIMA, Gyzely Suely. Uma análise narrativa de minha experiência docente em busca do trabalho colaborativo. 2016. 172 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18393
Issue Date: 29-Feb-2016
Appears in Collections:TESE - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AnaliseNarrativaMinha.pdfTese30.8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.