Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18345
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Fatores determinantes do ataque de lagartas e percevejos em soja Glycine max no Alto do Paranaíba
metadata.dc.creator: Defensor, Milena Oliveira
metadata.dc.contributor.advisor1: Fernandes, Flávio Lemes
metadata.dc.contributor.referee1: Carvalho, Vanessa Andaló Mendes de
metadata.dc.contributor.referee2: Fernandes, Maria Elisa de Sena
metadata.dc.contributor.referee3: Gonring, Alfredo Henrique Rocha
metadata.dc.description.resumo: A dinâmica de insetos, associados à soja, depende dos fatores como clima, transgenia e pulverização de inseticidas que influenciam na fenologia, distribuição e abundância dos organismos, tamanho das populações de insetos. Populações de lagartas e percevejos podem variar com a região de cultivo, cultivar (transgênica ou convencional), inimigos naturais e características da espécie e manejo da cultura. O novo cenário agrícola com cultivos transgênicos, cultivares precoces, mudança na arquitetura de plantas, aumento da população de plantas/ha e cultivares adaptados a diferentes regiões requerem informações sobre a sazonalidade das pragas. Objetivou-se estudar os fatores que determinam o ataque de lagartas e percevejos em plantios de soja nos municípios de Rio Paranaíba e Lagoa Formosa na região do Alto Paranaíba, Minas Gerais, Brasil. O estudo foi conduzido nas safras de 2013/2014 e 2014/2015 com as cultivares RR (Syn 1059 e P97R01) e RR2 (Monsoy 7110 IPRO). Em dois talhões de 10 ha, com 50 pontos de avaliação/talhão. As avaliações foram realizadas com batida de pano branco de 1 metro. Abundância dos insetos foi relacionada por análise de redundância (RDA) com dados climáticos e variações sazonais. Os elementos climáticos e pulverização de inseticidas são fatores que afetam a dinâmica populacional dos insetos-praga e inimigos naturais. Lagartas da subfamília Plusiinae atingiram maiores populações, seguidas de Helicoverpa armigera e Anticarsia gemmatalis com maiores populações em ambos os anos na fase reprodutiva da soja. Fatores como temperatura do ar, precipitação pluviométrica, pulverização de inseticidas e velocidade do vento afetam a população desses insetos. Euschistus heros foi o percevejo mais abundante, seguido de Piezodorus guildinii e Nezara viridula. Sendo que a temperatura do ar e radiação solar afetam diretamente as ninfas e indiretamente os adultos. Inimigos naturais foram pouco abundantes em ambos os locais, sendo em Lagoa Formosa teve menor quantidade. Coccinelídeos foram afetados negativamente e indiretamente pelas pulverizações de inseticidas. O fator Bt não influenciou a dinâmica e os surtos populacionais de pragas de soja.
Keywords: Agronomia
Soja - Doenças e pragas
Pragas agrícolas - Controle
Organismos transgênicos
Plusiinae
Cocinellidae
Euschistus heros
Precipitação pluviométrica
Transgenia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Agronomia
Citation: DEFENSOR, Milena Oliveira. Fatores determinantes do ataque de lagartas e percevejos em soja Glycine max no Alto do Paranaíba. 2016. 37 f. Dissertação (Mestrado em Agronomia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18345
Issue Date: 9-Dec-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Agronomia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FatoresDeterminatesAtaque.pdfDissertação2.95 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.