Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18055
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Violência entre parceiros íntimos e sua relação com o consumo de álcool e drogas ilícitas em um estado brasileiro
metadata.dc.creator: Gontijo, Bárbara Dias Rezende
metadata.dc.contributor.advisor1: Oliveira, Luiz Carlos Marques de
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Freitas, Efigênia Aparecida Maciel de
metadata.dc.contributor.referee1: Luis, Magarita Antonia Villar
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Carlos Henrique Martins da
metadata.dc.contributor.referee3: Reis, Tatiana Gonçalves dos
metadata.dc.description.resumo: Objetivos: Avaliar a prevalência de violência entre parceiros íntimos (VPI) no estadode Minas Gerais, sudeste do Brasil, e a associação de VPI com o consumo de álcool ou de drogas ilícitas. Métodos: Entre novembro de 2013 e novembro de 2014 foram entrevistadas, por telefone, 1748 pessoas [1344 (76,9%) mulheres] casadas ou em união consensual, em 174/853 (20,4%) municípios, selecionados por sorteio em múltiplas etapas. Para a avaliação de ocorrência de VPIs foi utilizada a Escala Tática de Conflito revisada. Também foram coletados dados sóciodemográficos e a informação se a VPI havia ocorrido após o uso de álcool ou de drogas ilícitas por um ou ambos os parceiros. Resultados: Dentre os entrevistados, 94% relataram episódios de VPI, sendo 46,6% delas associada ao uso do álcool e 9,1% associada ao uso de drogas ilícitas. VPI foi mais prevalente quando um ou ambos os parceiros estavam sob o efeito do álcool, e mais graves quando sob o efeito do álcool ou de drogas ilícitas. Sob o efeito do álcool as VPIs psicológica (50,3%), financeira (52,4%), física (57,0%) e sexual (67,6%) foram mais prevalentes do que quando nenhum dos parceiros estava sob o efeito de álcool ou de outras drogas (48,3%, 46,4%, 31,3% e 19,3%, respectivamente). A violência física (11,7%) ou sexual (13,1%) foi mais frequente (p<0,00) que a violência psicológica (1,4%) ou financeira (1,2%) quando um dos parceiros ou ambos haviam consumido drogas ilícitas. Nas VPIs associadas ao uso de álcool ou de drogas ilícitas, homens relataram maior frequência de perpetração (54,3%) e violência mútua (37,6%), e as mulheres de vitimização (53,7%) e violência mútua (39,1%). Conclusões: Em conclusão, foram observadas prevalências muito altas de VPI. O fato das entrevistas terem sido realizadas por contato telefônico pode ter permitido que as pessoas se sentissem a vontade para relatar a ocorrência de VPI. Também se observou importante associação de VPI com o consumo de álcool ou de drogas ilícitas, sugerindo que o consumo de substâncias psicoativas, esteja relacionado a uma maior frequência e gravidade de agressões nos relacionamentos conjugais. A identificação dos fatores relacionados às VPIs pode colaborar na criação ou aprimoramento de políticas públicas para prevenção de tais ocorrências.
Abstract: Objective: The present study assessed the prevalence of intimate partner violence (IPV) in the state of Minas Gerais, Southeastern Brazil, and its relationship with alcohol and illicit drug use. Methods: Between November 2013 and November 2014, a total of 1,748 individuals [1,344 (76.9%) women], married or cohabiting, were interviewed by telephone in 174/853 (20.4%) cities, randomly selected in multiple stages. For the evaluation of the occurrence of VPIs was used the Conflict Tactics Scale revised. Were also collected sociodemographic data and information to VPI had occurred after the use of alcohol or illicit drugs by one or both partners. Results: Among them, 94% reported IPV episodes, of which 46.6% were associated with alcohol use and 9.1% with illicit drug use. IPV was more prevalent when one or both partners were under the influence of alcohol and more severe when under the influence of alcohol or illicit drugs. Under the influence of alcohol the psychological VPIs (50.3%), financial (52.4%), physical (57.0%) and sexual (67.6%) were more prevalent than when neither partner was under the influence of alcohol or other drugs (48.3%, 46.4%, 31.3% and 19.3%, respectively). Physical violence (11.7%) or sexual (13.1%) was more frequent (p <0.00) that psychological violence (1.4%) or financial (1.2%) when one of the partners or both had consumed illicit drugs. Among IPV episodes associated with alcohol or illicit drug use, men reported perpetration (54,3%) and mutual violence (37,6%) more frequently, whereas women reported victimization (53,7%) and mutual violence (39,1%). Conclusions: In conclusion, very high prevalences of IPV were found in one of the states of a developing country. The fact that interviews were conducted by telephone may have enabled individuals to feel more comfortable to report the occurrence of IPV. Additionally, there was an important association between IPV and alcohol or illicit drug use, suggesting that consumption of psychoactive substances is related to a higher frequency and severity of attacks in marital relationships. The identification of factors associated with IPV can contribute to the creation or improvement of public policies to prevent such occurrences. Enabling the population to be aware of the risks involved in the consumption of these substances is one of the challenges faced by the institutions in charge of public health.
Keywords: Ciências médicas
Violência familiar
Alcoolismo
Drogas
Álcool e drogas
Violência
Violência entre parceiros íntimos
Violência doméstica
Alcohol and drugs
Violence
Intimate partner violence
Domestic violence
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::MEDICINA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde
Citation: GONTIJO, Bárbara Dias Rezende. Violência entre parceiros íntimos e sua relação com o consumo de álcool e drogas ilícitas em um estado brasileiro. 2016. 108 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/18055
Issue Date: 20-May-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Ciências da Saúde

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ViolenciaEntreParceiros.pdfDissertação6.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.