Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17983
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Dizeres e não dizeres de professores de escolas rurais do município de Uberlândia sobre gêneros e ensino de línguas
metadata.dc.creator: Ferreira, Patrícia Afonso
metadata.dc.contributor.advisor1: Guilherme, Maria de Fátima Fonseca
metadata.dc.contributor.referee1: Costa, Antônio Cláudio Moreira da
metadata.dc.contributor.referee2: Brito, Cristiane Carvalho de Paula
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho objetivou analisar os dizeres construídos sobre o conceito de gênero textual/discursivo por professores de Língua Portuguesa (LP) e Língua Inglesa (LI) que atuam em escolas públicas municipais na zona rural do município de Uberlândia. Buscamos analisar a concepção de sujeito subjacente a este conceito e identificar o papel que o professor de LP e LI atribuem a si mesmo e ao aluno quando enunciam sobre o ensino de línguas na zona rural, problematizando possíveis desdobramentos dessas questões para/na prática do professor de LP e LI na Educação do Campo. Para dar conta dessa proposta, a Linguística Aplicada e a Análise Dialógica do Discurso, com os pressupostos teóricos do Círculo de Bakhtin e de sua filosofia da linguagem, balizaram nossa investigação. Para tanto, colocamos em uma área discursiva as várias vozes oriundas da prática escolar e das políticas públicas para o ensino na zona rural. A Proposta AREDA – Análise de Ressonâncias Discursivas em Depoimentos Abertos (SERRANI, 1998) foi utilizada como suporte teórico-metodológico para a coleta de dados. Em nossa análise, consideramos as condições de produção e as vozes que constituem 03 professores de LP e de 03 professores de LI, pois acreditamos que a partir dos dizeres dos sujeitos-professores, foi possível analisar as diversas vozes que incidem sobre o ensino de gêneros na zona rural. A partir de sequências discursivas selecionadas, algumas noções como ressonância discursiva, entre outras, foram mobilizadas durante a análise. Partimos da hipótese de que há um embate de vozes perpassadas por apagamentos, esquecimentos, contradições e denegações que se deixam revelar por parte dos professores ao enunciarem sobre gênero e a relação com o ensino. Para confirmar ou refutar esta questão, algumas perguntas foram delineadas, a saber: i) Quais são as vozes que os sujeitos-professores de LI e L P do ensino público da zona rural evocam ao enunciarem sobre os processos discursivos instaurados no ensino de línguas na zona rural? ii) Quais são as discursividades construídas por professores de línguas Inglesa e Portuguesa de escolas rurais acerca dos processos de ensino-aprendizagem e de sua formação, no que tange à questão do ensino de gêneros? iii) Em quais inscrições discursivas o ensino na zona rural perpassa nos dizeres dos sujeitos quando enunciam sobre gêneros? Para responder as essas questões recorremos à concepção de gênero na perspectiva de Bakhtin, de Adam e Bronckart. Amparamos nossa discussão nos Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs) em LP e LI, bem como nas Leis e Diretrizes que constituem as políticas públicas no ensino de línguas na zona rural. Buscamos com este trabalho oferecer contribuições teóricas no que tange à questão do conceito de gênero e para a área de formação de professores e ensino de línguas assim como para fomentar a constituição de políticas públicas na Educação do Campo, discursividade esta que precisa ser incentivada na academia com novas pesquisas e com o propósito de minimizar as desigualdades sociais, educacionais e históricas sofridas pelos povos do campo. Ao analisarmos os dizeres dos professores, pudemos perceber uma falta de concepções teóricas sobre o conceito de gênero, ou seja, os professores de LP e LI são constituídos por formações lacunares que os levam a uma tensão em relação à concepção de gêneros discursivos e/ou textuais. Tais formações podem fazer com que o professor se inscreva em lugares equivocados no que tange as questões de ensino por meio de gêneros, ampliando as dificuldades no processo de ensino e aprendizagem de línguas. Compreendemos também que a constituição do sujeito professor na zona rural, ao enunciar sobre o ensino de línguas/gêneros, demonstra que, apesar de tantas adversidades, uma inscrição em um processo de cidadania no ensino na zona rural (re) significa o sujeito na Educação do Campo.
Abstract: This work aimed at analyzing the speeches constructed about gender by Portuguese teachers (PT) and English teachers (ET) at public municipal schools in the interior of Minas Gerais. We aimed at delineating the concept of subject underlying the subjects´ notion of gender and identify the role that PT and ET attributes to himself and to the student when he/she enunciates on language teaching in the Countryside Education, discussing possible consequences of these issues for some PT and ET while working in countryside public schools. In order to do so, our investigation made use of Applied Linguistics and the Dialogic Discourse Analysis with the theoretical assumptions of the Bakhtin Circle and his philosophy of language. We held our investigation in a discursive area that allows us to hear the various voices coming from the school practice and public policy for education in countryside areas. AREDA (SERRANI, 1998) was used as a theoretical and methodological framework for data collection. In our analysis, we considered the voices and the conditions of production that constitute 03 English teachers and 03 Portuguese teachers because we believe that from the statements of these subjects, we could analyze various voices that focus on the teaching of genres in the countryside area. From discursive sequences selected, some notions such as discursive resonance, and others, can be seen interwoven. We assume that there is an amount of voices permeated by deletions, omissions, contradictions and denials and that are revealed through teachers' sayings about gender and their relationship with the school. To confirm or refute this issue, a few questions were outlined, namely: i) What are the voices that the ET and PT public countryside schools evoke to enunciate on the discursive procedures instituted in language teaching in the countryside? ii) What are the discourses built by English and Portuguese countryside school teachers about the teaching-learning processes and their training regarding the issue of teaching genres? iii) In which discursive inscriptions teaching in the countryside education permeates the sayings of the subjects when enunciate about gender? To answer these questions, we have adopted the concept of gender in Bakhtin and Adam and Bronckart’s perspective. We admitted our discussion on the National Curriculum Parameters as well as the laws and guidelines which constitute public policies in language teaching in the countryside education. We seek to offer with this work some theoretical contributions regarding the issue of gender and the training of teachers and language teaching. We also want to contribute on some public policies in the area of Countryside Education, which needs to be discussed in the academic area with new researches, in order to minimize some social, educational and historical inequalities suffered by the people in the countryside. We have analyzed the sayings of PT and ET and realized the lack of theoretical conceptions about gender, i.e., some teachers are constituted by lacunar formations that lead them to a difficulty on designing discursive/textual genres. Such issue may cause the teacher sign up in misguided places about education issues through genres, increasing the difficulties for these subjects in teaching and learning languages. We also comprehend that the teacher’s constitution in the Countryside Education, concerning language teaching/genres, shows that, despite many adversities, being inscripted in a citizenship process (re) means that subject in a Countryside Education.
Keywords: Linguística
Linguística aplicada
Análise do discurso
Gêneros discursivos
Análise dialógica do discurso
Gênero de textual
Educação do Campo
Applied linguistics
Bakhtin circle
Discourse gender
Textual gender
Country education
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Estudos Linguísticos
Citation: FERREIRA, Patrícia Afonso. Dizeres e não dizeres de professores de escolas rurais do município de Uberlândia sobre gêneros e ensino de línguas. 2016. 140 f. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17983
Issue Date: 28-Apr-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Estudos Linguísticos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DizeresNãoDizeresProfessores.pdf1.12 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.