Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17734
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: História, cultura, gênero e poder: representações sociais em movimento no seriado de TV Homeland (2001-2013)
Author: Janzen, Sibeli Oliveira de Almeida
First Advisor: Carneiro, Maria Elizabeth Ribeiro
First member of the Committee: Machado, Liliane Maria Macedo
Second member of the Committee: Ribeiro Júnior, Florisvaldo Paulo
Summary: Em contraste com os costumes de povos de tradição mulçumana, o governo estadunidense parece investir em articulações na mídia para forjar o modelo idealizado de vida Ocidental e, nesse esforço, cria também as imagens da “mulher”, do herói, do pai, da família, e todo um discurso cotidiano que invoca valores morais reiterados e disseminados, inclusive de “justiça” e “liberdade”, em contraposição a uma imagem do “terror”. Essa pesquisa teve por objetivo a análise da série de TV Homeland, utilizando como suporte teórico os estudos culturais, particularmente o conceito de Representações Sociais de Denise Jodelet, de poder e seus dispositivos, de Michel Foucault, e os estudos de feministas e de gênero, e as reflexões de Teresa de Lauretis. Observo como as correlações de forças operam e como as representações do feminino, da sexualidade e imagens do herói, - o “bom” homem, a “boa” esposa etc. - e da nação são construídas e reiteradas nos discursos, modelando homens e mulheres, pautando condutas e insinuando o comportamento socialmente desejável ou “correto” de sujeitos e/ou assujeitados, na produção da família, da sociedade ou da nação considerada exemplar.
Abstract: In contrast to Muslins traditions and costumes, the US government and society seems to invest in the media to forge discourses on Western way of life. In addition, it creates idealized images of the woman, the hero, the father, the family, and an everyday speech invoking repeated and widespread moral values, including “justice” and “freedom”, in opposition to the “terror”. In this research we analysed the TV series Homeland, using as theoretical support the Cultural Studies, particularly the concept of Social Representation by Denise Jodelet, the analytics tools created by Michel Foucault on power devices, and feminist studies by Teresa of Lauretis. I’ve tried to see how forces in correlations operate, and how representations of womanhood, sexuality and nationality are built and reiterated in speeches, creating patterns of behaviour for men and women. Spreading images of the “good” man, the “good” wife, and the “hero”, the audio-visual product creates and produces the family, the society and the nation considered exemplar.
Keywords: História
Representações sociais
Gênero
História e cultura
Cultura
Poder
History
Culture
Power
Social representation
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
Language: por
Country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Program: Programa de Pós-graduação em História
Quote: JANZEN, Sibeli Oliveira de Almeida. História, cultura, gênero e poder: representações sociais em movimento no seriado de TV Homeland (2001-2013). 2016. 182 f. Dissertação (Mestrado em História) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17734
Date of defense: 29-Feb-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HistoriaCulturaGenero.pdfDissertação1.74 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.