Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17663
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Território, Criminalidade e tráfico de drogas ilícitas em Montes Claros/MG
metadata.dc.creator: Gomes, Pedro Ivo Jorge
metadata.dc.contributor.advisor1: Ramires, Julio Cesar de Lima
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro, Miguel Ângelo Campos
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Magda Valéria da
metadata.dc.contributor.referee3: Soares, Beatriz Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee4: Ferreira, Denise Labrea
metadata.dc.description.resumo: A violência urbana, manifestamente pública e gratuita, tem mudado o padrão de sociabilidade dos citadinos. A cidade é um espaço cada vez mais privado da esperança de reduzir os riscos de vitimização, em função do medo da violência que segrega e distancia as classes na expectativa de escamotear esse comportamento. Entretanto, a violência, possui muitas facetas e, de uma forma ou de outra, estará sempre presente enquanto produto do atrito social. É no contexto urbano e utilizando o tráfico de drogas como pano de fundo que este trabalho faz considerações acerca da territorialização da violência em Montes Claros – MG. O objetivo foi analisar a dinâmica do tráfico de drogas ilícitas a partir das concepções de território, observando em que medida a apropriação do espaço contribui para uso da violência, sobretudo, nas disputas interpessoais. Metodologicamente, busca-se a partir de técnicas quanti-qualitativas proceder à espacialização de indicadores criminais, delimitando e hierarquizando territórios da violência no espaço urbano. A partir da abordagem qualitativa procura-se organizar e analisar dados juntos às Polícias Civil e Militar, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -IBGE, Fundação João Pinheiro e do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde – SIM. A parte qualitativa foi introduzida pela oportunidade de miscigenação entre o conhecimento dos informantes da pesquisa e os dados oficiais. A cidade de Montes Claros foi tomada como objeto de observação em função de um conjunto de condicionantes, dos quais se destacaram seu porte médio, sua importância no contexto regional e suas disparidades socioeconômicas. Os resultados apontam para existência de múltiplas territorialidades da violência envolvendo o tráfico de drogas ilícitas no espaço urbano. As disputas territoriais por parte dos traficantes têm vitimado pessoas com características socioeconômicas e origem espacial urbana semelhantes. Na luta pelo poder, territórios são criados e destruídos pelo dinamismo das fronteiras estabelecidas a partir da coesão e/ou ruptura dos interesses dos envolvidos.
Abstract: Urban violence, manifestly public and free, has changed the standard of sociability of townspeople. The city is an increasingly private space of hopes of reducing the risk of victimization, due to the fear of violence that separates and distances the classes in expectation of concealing this behavior. However, violence has many facets and, in one way or another, will always be present as a product of social friction. It is in the urban context and using drug trafficking as a backdrop that this work raises questions about the territorial violence in Montes Claros - MG. The objective was to analyze the dynamics of illicit drug trafficking from the concepts of territory, observing to what extent the appropriation of space contributes to the use of violence, especially in interpersonal disputes. Methodologically, it seeks from quantitative and qualitative techniques make the spatial distribution of criminal indicators, defining and creating hierarchy territories of violence in urban areas. From the qualitative approach seeks to organize and analyze data together to the Civil and Military Police, Brazilian Institute of Geography and Statistics -IBGE, João Pinheiro Foundation and the System of the Ministry of Health Mortality Information - SIM. The opportunity of miscegenation between the knowledge of the survey respondents and the official data has introduced qualitative part. The city of Montes Claros has been taken as an object of observation due to a set of conditions, which stood its medium size, your importance in the regional context and their socioeconomic disparities. The results point to the existence of multiple territoriality of violence involving the trafficking of illicit drugs in urban space. Territorial disputes by the traffickers have victimized people with socioeconomic characteristics and urban spatial origin similar. The dynamism of the established boundaries from the cohesion and / or rupture of the interests of those involved creates and destroys territories in the power struggle.
Keywords: Geografia
Tráfico de drogas - Montes Claros (MG)
Criminalidade urbana - Montes Claros (MG)
Violência urbana - Montes Claros (MG)
Território
Violência urbana
Tráfico de drogas
Criminalidade
Montes Claros – MG
Drug trafficking
Territory
Urban violence
Crime
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: GOMES, Pedro Ivo Jorge. Território, violência e tráfico de drogas ilícitas em Montes Claros/MG. 2016. 220 f. Tese (Doutorado em Geografia) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17663
Issue Date: 3-Aug-2016
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TerritorioCriminalidadeTráfico.pdfTese8.24 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.