Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17566
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O problema mente-corpo na psicologia fenomenológica de Edith Stein : implicações para uma fundamentação da ciência psicológica
metadata.dc.creator: Moraes, Mak Alisson Borges de
metadata.dc.contributor.advisor1: Goto, Tommy Akira
metadata.dc.contributor.referee1: Almada, Leonardo Ferreira
metadata.dc.contributor.referee2: Antúnez, Andrés Eduardo Aguirre
metadata.dc.description.resumo: A Psicologia é um ramo científico relativamente novo e que ainda carece de alicerces metodológicos consistentes para sustentar suas investigações. Dado sua imaturidade, essa ciência encontra dificuldades para delimitar seu estatuto ontológico, o que gera diversos equívocos epistemológicos e metodológicos. Diante disso, a Psicologia não tem conseguido demarcar de forma precisa seu objeto de estudo, ocasionando assim o surgimento de inúmeras concepções a respeito do psíquico, o que resultou na fragmentação dessa ciência. Na sua constituição a ciência psicológica herdou um complexo problema filosófico: a questão mente-corpo. Portanto, para definir seu estatuto a Psicologia deve ainda enfrentar esse problema, buscando elucidar: o que é a mente, o que é o corpo e como eles se relacionam. Em virtude da importância dessa questão e para uma demarcação rigorosa do objeto psicológico, buscou-se nessa pesquisa investigar o problema mente-corpo à luz da Psicologia Fenomenológica de Edith Stein (1891-1942), filósofa e fenomenóloga que empreendeu notáveis esforços para uma fundamentação da Psicologia. Para isso, a discussão foi subsidiada a partir dos aportes da Filosofia da Mente e das contribuições do método fenomenológico para o problema mente-corpo. A partir daí, através de uma metodologia qualitativa bibliográfica, procurou-se examinar o problema de pesquisa através da análise de algumas obras filosófico-psicológicas da filósofa, a saber: “Causalidade Psíquica” (Psychische Kausalität, 1922) e “Introdução à Filosofia” (Einführung in die Philosophie, 1920). Para essa investigação, realizou-se sem prejuízo à discussão uma equivalência terminológica entre os termos mente e psique, visto que a fenomenóloga utilizou esse último para se referir ao objeto da Psicologia. Procurou-se analisar, portanto, como Stein concebeu a psique, o corpo e a relação entre ambos. Apesar de não ser o foco da investigação, levou-se em conta também a dimensão espiritual, visto que a filósofa concebeu a pessoa humana como constituída por três dimensões: corpo, psique e espírito. Assim, Stein destacou o mecanismo causal da psique, o qual tem como fundamento as variações da força vital que desponta a partir da esfera vital. Em relação à dimensão corpórea, a filósofa, seguindo as análises de Edmund Husserl (1859-1938), destacou o duplo aspecto do corpo, que é ao mesmo tempo uma coisa material (Körper) e também corpo-vivo (Leib). Em face disso, entende-se que a psique e o corpo estão intimamente conectados, de modo que constituem uma unidade-dual que se manifesta no Leib. Essa compreensão do problema psique-mente/corpo proporciona uma rica análise dessa questão, propiciando a superação de algumas incoerências das posições clássicas monistas e dualistas. Diante disso, possibilita uma rigorosa elucidação do objeto da Psicologia, contribuindo para a fundamentação dessa ciência.
Abstract: Psychology is a relatively new scientific branch and still lacks consistent methodological foundation to support its investigations. Given its immaturity, this science finds difficulties to delimit its ontological status, which spawnes several epistemological and methodological misconceptions. Given this, Psychology failed to demarcate precisely its object of study, leading, thus, the emergence of numerous conceptions about the psychic, which resulted in the fragmentation of this science. In its constitution, psychological science inherited a complex philosophical problem: the mind-body issue. Therefore, to define their status, Psychology must still face this problem, seeking to elucidate what is the mind, the body and how they relate. In light of the importance of this issue to a strict demarcation of psychological object, it was sought in this research, to investigate the mind-body problem in the Phenomenological Psychology of Edith Stein (1891-1942), phenomenologist philosopher who undertook efforts for a foundation of Psychology. For that, the discussion was subsidized from the contributions of the Philosophy of Mind and the support of the phenomenological method to the mind-body problem. From there, by a qualitative bibliographical methodology, it sought to examine the problem of research through the analysis of some philosophical-psychological philosopher's works, named: "Psychic Causality” (Kausalität Psychische, 1922) and “Introduction to Philosophy" (Einführung in die Philosophie, 1920). For this investigation, it was made, without prejudice to the discussion, a terminological equivalence between the terms mind and psyche, as the philosopher used the latter to refer to the object of Psychology. It sought to examine, therefore, how Stein conceived the psyche, the body and the relationship between them. Although it wasn't the focus of the investigation, it also took into account the spiritual dimension, as the philosopher conceived the human person as consisting of three dimensions: body, psyche and spirit. Given this, Stein highlighted the causal mechanism of the psyche, which is based on the variations of the vital force that emerges from the vital sphere. In relation to the corporeal dimension, the philosopher, following the analysis of Edmund Husserl (1859-1938), highlighted the dual aspect of the body, because it is at the same time something material (Körper) and also a linving body (Leib). On the face of it, it is understood that the psyche and the body are closely connected, so that it constitutes a dual-unit which is manifested in the Leib. This understanding of the problem psyche-mind/body provides a rich analysis of this issue, enabling the overcoming of some inconsistencies of the monistic and dualistic positions. Given this, it allows a strict elucidation of the Psychology object, contributing to the foundation of this science.
Keywords: Psicologia
Corpo e mente
Fenomenologia
Psicologia fenomenológica
Problema mente-corpo
Edith Stein
Mind-body problem
Phenomenology
Phenomenological psychology
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Ubelândia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: MORAES, Mak Alisson Borges de. O problema mente-corpo na psicologia fenomenológica de Edith Stein : implicações para uma fundamentação da ciência psicológica. 2016. 213 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia Aplicada) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2016.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17566
Issue Date: 29-Mar-2016
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
ProblemaMenteCorpoPsicologia.pdfDissertação1.46 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.