Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17260
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Relações familiares frente à repetição da gravidez na adolescência
metadata.dc.creator: Inácio, Ana Luiza Rodrigues
metadata.dc.contributor.advisor1: Rasera, Emerson Fernando
metadata.dc.contributor.referee1: Pereira, Eliane Regina
metadata.dc.contributor.referee2: Brigagão, Jacqueline Isaac Machado
metadata.dc.description.resumo: Alguns levantamentos epidemiológicos, bem como certa análise das repercussões de uma gravidez na adolescência e sua repetição contribuem para a sua construção como um problema social , pautada em um discurso vitimizador, homogeneizador e alarmista da questão. Contudo, reconhecemos a necessidade de se questionar condutas idealizadas, generalizadas, independentemente dos contextos de produção. Pensando nisso, torna-se fundamental a compreensão das perspectivas daqueles que vivenciam a experiência de uma gravidez na adolescência e sua repetição, ou seja, os jovens e seus familiares. O presente estudo teve como objetivo compreender os sentidos produzidos nas relações familiares frente à repetição da gravidez na adolescência . Fizeram parte do estudo três núcleos familiares, sendo essas famílias cadastradas e que recebiam atendimento em uma UAPSF do município de Uberlândia (MG). Foram realizadas seis entrevistas individuais semi-estruturadas, referente às três famílias. A análise baseou-se numa perspectiva qualitativa, de cunho construcionista social, e foi organizada a partir de três categorias: a) Maternidade/paternidade entre jovens: revendo o lugar da juventude; b) Família e redes de apoio; c) Repetição da gravidez e planejamento familiar. Os entrevistados significaram a gravidez na adolescência , bem como sua repetição, como experiências naturalizadas, as quais constituem forma típica de constituição do grupo familiar, sendo a gravidez associada à oportunidade de amadurecimento e à realização de um projeto de vida. Esses sentidos estão atrelados às formas como as relações familiares se apresentam, pela história de vida compartilhada, pelos valores repassados, como também às normas de gênero que sustentam a realidade cultural e histórica dos entrevistados. Além disso, a família ganha papel de destaque como principal instituição de auxílio e integrante das redes de apoio formuladas diante dessas experiências. Com a conquista dos papéis maternos e paternos, alguns compromissos passam a fazer parte da rotina dos jovens. Responsabilidade e participação ativa do jovem pai são posturas que ganharam destaque nas entrevistas. Esses sentidos sobre a gravidez na adolescência e sua repetição convidam à revisão sobre o lugar do planejamento familiar, à medida que a reflexão por parte dos jovens acerca da adesão aos métodos contraceptivos e à prática abortiva demonstra uma conscientização a respeito da gravidez. Concluindo, faz-se necessário ampliar o olhar, o qual permita a contextualização de determinados exercícios no campo da sexualidade, uma vez que, para os diferentes contextos há diferentes significações, e aí cabe se perguntar de que lugar estamos falando, quais as condições culturais, econômicas e de gênero que governam nossa realidade e que levam a produção dos sentidos acerca da gravidez na adolescência e sua repetição.
Abstract: Some epidemiological surveys, as well as some analysis of the effects of a \"teenage pregnancy\" and its repetition contribute to its construction as a \"social problem\", based on a victimizer speech, homogenizer and alarmist of question. However, we recognize the need to question idealized behaviors, generalized, regardless of production contexts. Thinking about it, it is essential to understand the perspectives of those who have the experience of a \"teenage pregnancy\" and its repetition, in other words, young people and their families. This study aimed to understand the meanings produced in family relationships across the repetition of \"teenage pregnancy\". The participants were three households, and these families were enrolled and received care in an Uberlandia s UAPSF (Minas Gerais). Six semi-structured interviews were conducted, referring to the three families. The analysis was based on a qualitative perspective, the social constructionist nature, and was organized in three categories: a) Maternity/paternity among young people: reviewing the place of youth; b) Family and support networks; c) Repetition of pregnancy and family planning. The respondents told the \"teenage pregnancy\", as well as its repetition, as naturalized experiences, which constitute typical form of constitution of the family group, being the pregnancy associated with the opportunity of maturation and the realization of a life project. These senses are linked to the ways in which family relationships are presented, the shared history of life, the passed values, as well as the gender norms that support the cultural and historical reality of respondents. Furthermore, the family gets a prominent role as the main institution of aid and member of the formulated support networks on these experiences. With the achievement of maternal and paternal roles, some commitments become part of the routine of young people. Responsibility and active participation of young father are postures that were highlighted in the interviews. These senses about \"teenage pregnancy\" and its repetition invite to review of the place of family planning, since, the reflection of young people about the adherence to contraception and abortion practice demonstrates an awareness about the pregnancy. In conclusion, it is necessary to broaden the perspectives, which allow the contextualization of certain exercises in the field of sexuality, since, for the different contexts there are different meanings, and we should question what place that we are talking, what the cultural conditions, economic and gender that rule our reality and producing meanings about \"teenage pregnancy\" and its repetition.
Keywords: Gravidez na adolescência
Repetição da gravidez na adolescência
Família
Adolescent pregnancy
Repetition of teenage pregnancy
Family
Gravidez na adolescência - Aspectos psicológicos
Gravidez na adolescência - Família
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: INÁCIO, Ana Luiza Rodrigues. Relações familiares frente à repetição da gravidez na adolescência . 2015. 120 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17260
Issue Date: 9-Apr-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
RelacoesFamiliaresFrente.pdf1.36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.