Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17117
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Um estudo sobre o tempo no processo analítico reflexões sobre a postura metodológica psicanalítica
Author: Marçola, Maria Alzira
First Advisor: Romera, Maria Lucia Castilho
First member of the Committee: Loffredo, Ana Maria
Second member of the Committee: Paravidini, João Luiz Leitão
Summary: Propõe-se, neste trabalho, a investigação do campo psicanalítico na clínica particular e na instituição pública, procurando investigar, em consonância com os tempos de "expansão" mais do que com os tempos de retração da Psicanálise, até onde nosso método psicanalítico pode ser intimado, por assim dizer, a produzir conhecimento psíquico. Podemos constatar já em Freud sua intenção revolucionária de uma "psicanálise em expansão", quando faz referência à questão da articulação entre Psicanálise e Instituição e quando nos aponta a Psicanálise como método investigativo. Nesta dissertação, a atenção foi direcionada para ambas as situações, buscando apreender a (re)dimensão temporal do processo analítico ou do tempo de cura em atendimentos clínicos. O tempo de ver cura? Isto levou a ponderações sobre tempo, sujeito e cura, pois, na perspectiva psicanalítica, tais noções só fazem sentido em conjunto solidário. Para a viabilização desta pesquisa, foi usado o método psicanalítico, ou seja, a interpretação, já que a Psicanálise é um método de investigação que tem um corpo teórico específico produzido a partir deste método. Ela amplia o território científico, possibilitando examinar a natureza humana. Pensarmos o tempo na Psicanálise não significa enquadrá-la às urgências da vida contemporânea, não se trata de domesticá-la, mas, ao contrário, de ampliar seus horizontes e pensá-la fora da clínica padrão. Com este intento, foi feito um percurso, iniciado pelas concepções de temporalidade que perspassam a história das idéias, ressaltando o conceito de eternidade, até chegar às conseqüências da noção de tempo na vida contemporânea, quando se buscou evidenciar a necessidade de que a Psicanálise tome em consideração o regime de pensamento do mundo atual. Por fim, foi feita uma discussão do tempo na Psicanálise, através da qual se foi trabalhando com a noção do tempo lógico, com a diacronia e a sincronia, em conexão com a clínica, debruçando-se sobre os atendimentos clínicos do consultório particular e das instituições públicas SEAPS e CENPS, visto que é somente sobre a base de fatos clínicos que a discussão pode erigir sentidos para possíveis apreensões da psique/tempo. Desse exercício remeteu-se ao conceito de intemporalidade do inconsciente, que é diferente da atemporalidade. A questão da constituição do sujeito psíquico há muito vem ocupando as ciências que direcionam sua atenção para a compreensão do humano, e a Psicanálise vem somar esforços nessa tentativa, trazendo a convicção da existência de uma realidade psíquica, sendo que a operatividade sobre tal realidade só se faz possível via interpretação, que não pode estar condicionada a vontades e valores pré-estabelecidos, mas, sim, submetida ao que se propõe, nesta dissertação, chamar de função analítica . Ao pensar a cura, procurou-se evidenciar que a Psicanálise cura o Homem do padecimento advindo dos acontecimentos da vida. Articulando presente e futuro, a Psicanálise cria um novo passado, levando o sujeito a ressignificações que lhe permitam enfrentar-se com sua eterna e pontual condição desejante.
Abstract: The purpose of this work is the investigation of the psychoanalytical field in private clinics and public institutions, considering that in psychoanalytical practice history we can notice moviments we could call expansion and retraction of Psychoanalysis according to the interests and beliefs ruling in the time. We can already see with Freud his revolutionary intention for a Psychoanalysis in expansion when he makes references to the articulation between Psychoanalysis and Institution and when he shows us the Psychoanalysis as an investigative method. In this dissertation the attention was directed to both situations in order to apprehend the temporal (re)dimension about the analytical process or about the healing time in clinical procedures. The time to see healing? It took us to ponderations about time, subject and healing because in the psychoanalytical perspective such ideas only make sense together. For the viabilization of this research the psychoanalytical method used was the interpretation, once Psychoanalysis is an investigative method which has an specific theorical structure produced from the method itself. It expand the cientific field allowing the possibility to examinate the human nature. Thinking about time in Psychoanalysis does not mean to suit it for the urgencies of contemporary life, or dominate it, but to enlarge its perspectives and think about it outside the standard clinic. With this intention, a percurse was made beggining with the concept of temporality that goes beyond the history of ideas, emphasizing the concept of eternity; the consequences of the idea of time in contenporary life, when we tried to emphasize that is necessary that Psychoanalysis consider the modern world s way to think. At last, a discussion was made about time in Psychoanalysis and working with the idea of logical time, with synchronism and dyachronism, we were led to the concept of unconscious intenporality, which is different of atemporality. The matter about the psychic subject constitution has for so long occupied the attention of sciences that lead its attention to the human comprehension and Psychoanalysis comes to add efforts bringing the conviction about the existence of a psychic reality and the operativity over such reality is only possible through the interpretation which can not be conditionated to a will or to previously established values, but submited to what this dissertation intents to call analytical function . When we think about healing we try to emphasize that Psychoanalysis heals the human being from the misfortunes brought by happenings of life. Articulating present and future, Psychoanalisis causes a new past, leading the subject to new meanings that allow the search for his desires. For that we based our work on clinical attendance in private clinics and public institutions, SEAPS and CENPS, believing that only based on clinical facts this discussion can be productive.
Keywords: Método psicanalítico
Tempo
Sujeito
Cura
Psychoanalytical method
Time
Subject
Healing
Psicanálise
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Quote: MARÇOLA, Maria Alzira. Um estudo sobre o tempo no processo analítico reflexões sobre a postura metodológica psicanalítica. 2006. 181 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2006.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17117
Date of defense: 7-Apr-2006
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MAMarcolaDISSPRT.pdf753.92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.