Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17061
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Significações da violência urbana: resgatando um espaço roubado
metadata.dc.creator: Silva, Letícia Francisca Alves da
metadata.dc.contributor.advisor1: Romera, Maria Lucia Castilho
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve como objetivo investigar como os trabalhadores do que se convencionou chamar de combate à violência significam seus trabalhos e como se sentem em relação à violência que vivenciam na tarefa laboral. Sob a perspectiva da pesquisa qualitativa, com a utilização da análise automática do discurso de Michel Pêcheux e da interpretação proposta por Herrmann, o estudo se desenvolveu com a participação de 6 policiais, 3 psicólogos e uma promotora de Justiça, todos atuandes no serviço público de cidades do Triângulo Mineiro. Após a transcrição, a leitura e a interpretação dos trechos das entrevistas, pôde ser notado que, no trabalho com a violência, tais trabalhadores sentem-se abandonados por suas instituições de origem e por demais dispositivos de controle social. Eles ainda denunciam que a sociedade parece ter renunciado à importância da ordem, hostilizando-os quando desenvolvem tarefas coercitivas. Isolamento, violência e urgência no tempo apareceram como moduladores das relações interpessoais na atualidade. Percebeu-se ainda que reestruturações no âmbito de diversas instituições, incluindo a própria polícia, a escola e a instituição familiar, são o eixo central das soluções apresentadas por eles. Assim, considera-se relevante a iniciativa de oferecer um momento de expressão àqueles que também participam das cenas de violência, uma vez que, oportunizar esses espaços de significação, parece ser um dos primeiros passos para aquilo que eles mesmos sugeriram- as reformas institucionais. Tais momentos podem ser oportunidades para que eles sejam levados em consideração no âmbito do que pensam e sentem ou dos significados e sentidos que estruturam sua forma de ser e estar no mundo e dos riscos que nele correm e que deles advêm, inserindo esses trabalhadores na história da violência. Na tentativa de amenizar os embaraçosos efeitos da violência no Brasil, sugere-se que mais espaços de expressão sejam oferecidos para este público, principalmente dentro de suas próprias instituições.
Abstract: The actual study had the objective of investigating how the workers involved in combat of violence give signification to this phenomenous in working situations and what they feel about the violence they deal with in the working time. Using the qualitative perspective techniques, utilizating the automatic discursive analyzes of Michel Pêcheux and Herrmann interpretation, the study was developed with the participation of 6 police officers, 3 psychologists and a justice promoter, all of them actuating in the public service from Triangle Mineiro cities. After the transcription, the reading and interviews interpretations, it could be notice that these workers feel forsaken by their original institutions and by other ones that are so responsible by the social control. These institutions are omitted in some occasions and in others they are extremely repressive. All these facts make them promote embarrassment and fear in the function normative development. Furthermore, the violence combatants agree that even the society seams to have resigned to the order importance e are hostile with the control function that these combatants develop. Isolation, violence and time urgency are mentioned as the social relations modulators nowadays, ruled mainly by the capital order. It could be notice that culture and institutional reforms were suggested to violence problems by these workers cause they think that several values as Education and Order must be recuperated by several institutional dispositives, including police and family. So, it could be seen that was important to offer a signification moment to the violence combatants because it seems to be the first step to put in practice their own suggestions a culture and institutional reformation. In an effort to make weaker the embarrassing products of violence, it can be pointed that other expression spaces can be offered mainly inside their own institution.
Keywords: Psicologia aplicada
Violência urbana
Psicanálise
Análise do discurso
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::PSICOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Psicologia
Citation: SILVA, Letícia Francisca Alves da. Significações da violência urbana: resgatando um espaço roubado. 2008. 167 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/17061
Issue Date: 9-Jun-2008
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Psicologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leticia Francisca.pdf1.11 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.