Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16867
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Reparo em osso irradiado utilizando enxerto ósseo autógeno associado a plasma rico em plaquetas: análise histomorfométrica em coelhos
metadata.dc.creator: Scartezini, Guilherme Romano
metadata.dc.contributor.advisor1: Dechichi, Paula
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Zanetta-Barbosa, Darceny
metadata.dc.contributor.referee1: Durighetto Jr, Antonio Francisco
metadata.dc.contributor.referee2: Vieira, Eduardo Hochuli
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste estudo foi analisar histologicamente, o reparo ósseo em lesões de tíbia previamente irradiada, após tratamento com enxerto ósseo autógeno associado ao PRP. Neste estudo, foram utilizados 12 coelhos separados em dois grupos iguais: irradiado (I) e não irradiado (II), que foram divididos em subgrupos: controle (tíbia esquerda) e PRP (tíbia direita). O grupo irradiado recebeu dose única de 15 Gy nas tíbias. Após 45 dias, nos grupos I e II, foram criadas lesões nas tíbias, com trefina de 5 mm de diâmetro. As lesões foram preenchidas com enxerto autógeno associado a PRP (grupo teste) ou não associado a PRP (grupo controle). Após quatro semanas, os animais foram sacrificados e as regiões enxertadas foram removidas, fixadas em formol tamponado, desmineralizadas em EDTA e processadas para inclusão em parafina. As imagens histológicas foram digitalizadas, utilizando objetiva de 4X, e submetidas ao processo de segmentação interativa, como preconizado por Oliveira et al. (2006). A região de matriz óssea foi denominada de Região de Interesse (ROI) e a porcentagem de matriz por área foi obtida e analisada por meio de algoritmos desenvolvidos em ambiente de programação SCILAB. Os dados foram tratados utilizando os testes Kolmogrorov Smirnov e Teste t de Student pareado e não pareado. Nos grupo irradiado e não irradiado a análise estatística não mostrou diferença significativa entre os subgrupos teste e controle. Também não foi observada diferença significativa entre os grupos irradiado e não irradiado. De acordo com os dados obtidos, a utilização de enxerto autógeno associado ao PRP não contribuiu, significativamente no reparo de lesões em osso irradiado.
Abstract: The aim of this study was to observe the repair in irradiated bone using autogenous bone graft associated with platelet-rich plasma in rabbit model. Twelve New Zealand White rabbits were divided into two equal groups: irradiated (I) and non-irradiated (II), which were divided into subgroups: control (left tibiae) and PRP (right tibiae). The irradiated group received a single dose of 15 Gy in the tibiae bone. After forty-five days, in groups I and II, were created lesions in the tibiae, with trephine of 5 mm of diameter. The lesions were filled with autogenous bone grafts with PRP (test group) or without PRP (control group). After four weeks, the animals were sacrificed and the grafted regions were removed, fixed in formalin in PBS, demineralized in EDTA and embedded in paraffin. The histological images were captured at 4X magnification and submitted to the process of Targeting Interactive, as recommended by Oliveira et al. (2006). The region of bone matrix was called Region of Interest (ROI) and the percentage of matrix by area was obtained and analyzed through algorithms developed in the programming environment Scilab. The data were processed using the tests Kolmogrorov-Smirnov and paired ttest student and not paired. The statistical analysis of irradiated and nonirradiated groups showed no significant difference between test and control groups. Also, there s no significant difference between groups irradiated and non-irradiated. According to data obtained, the use of autogenous bone grafts associated with the PRP did not contribute significantly in the repair of irradiated bone.
Keywords: Osso irradiado
PRP
Enxerto
Reparo ósseo
Irradiated bone
Bone repair
PRP
Grafting
Ossos - Enxerto
Implantes dentários osseointegrados
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências da Saúde
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Odontologia
Citation: SCARTEZINI, Guilherme Romano. Reparo em osso irradiado utilizando enxerto ósseo autógeno associado a plasma rico em plaquetas: análise histomorfométrica em coelhos. 2008. 76 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2008.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16867
Issue Date: 17-Dec-2008
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Odontologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Guilherme.pdf3.31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.