Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16324
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: O "fardo" da velhice e do envelhecimento: subjetividades e políticas públicas no Brasil
metadata.dc.creator: Aidar, Maria Aura Marques
metadata.dc.contributor.advisor1: Puga, Vera Lúcia
metadata.dc.contributor.referee1: Machado, Maria Clara Tomaz
metadata.dc.contributor.referee2: Ribeiro Júnior, Florisvaldo Paulo
metadata.dc.contributor.referee3: Araújo, Angêla Maria Carneiro
metadata.dc.contributor.referee4: Tedeschi, Losandro Antonio
metadata.dc.description.resumo: Em \"O \'fardo\' da velhice e do envelhecimento: subjetividades e políticas públicas no Brasil\", estudamos os aspectos relativos aos idosos como sujeitos do tempo presente. Neste trabalho são analisadas, a subjetividade do ser velho, a multiplicidade dessa condição, a dificuldade de categorização e a velhice como problema social. O aumento da expectativa de vida, tem sido considerado como um obstáculo para as contas públicas. Partimos dessa análise para discutir a Previdência Social, instituição criada para prover o trabalhador na doença, velhice e morte, mas que foi utilizada para o financiamento da nação, o que resultou em dificuldades econômicas para a entidade. O valor insuficiente dos benefícios previdenciários para uma vida digna, e o desamparo a que são submetidos os idosos, geram a necessidade de políticas públicas. A Organização das Nações Unidas, em sua busca pelo respeito aos direitos humanos e por progresso social, foi importante motivador de leis e políticas públicas que têm o idoso como foco principal. As leis advindas das demandas dos idosos e de seus representantes, consideradas como ganho de cidadania, nem sempre são respeitadas. A questão cultural, os estereótipos, e a ausência quase total de auto representatividade podem ser considerados como responsáveis pela falta de resistência ao uso do montante arrecadado pela Previdência Social para atendimento nas situações de necessidade, inerentes ao ser humano.
Abstract: In the burden of the oldness and aging: subjectivities and public politics in Brazil, we studied the aspects related to the elderly as subjects from the present time. It is analyzed in this paper, the subjectivity of being elder, the multiplicity of this condition, the difficulty of categorization of the oldness as a social problem. The increase of life expectancy has been considered an obstacle to the public account. We started from this analysis in order to discuss the Welfare State, an institution created to support workers at illness, oldness, and death but then used for financing the nation, what resulted in economical difficulties to the entity. The insufficient amount of benefits for a worthy life, and the lack of support that the elders are submitted, generate the necessity of public politics. The United Nations, in its search for the human rights respect and social progress, was an important motivator to law and public politics which has the elders as the main focus. The laws coming from the demands of the elders and their representatives, considered as citizenship aquisition, are not always respected. The cultural aspects, the stereotypes and the almost total absence of representativity can be considered as the responsible for the lack of resistance to the usage of the amount of money raised by the Welfare State to assist people in the situation of necessity, inherent to the human being.
Keywords: Velhice
Subjetividades
Previdência social
Políticas públicas
Oldness
Subjetivity
Welfare state
Public politics
Envelhecimento - Aspectos políticos - Brasil
Assistência a velhice - Brasil
Previdência social - Brasil
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: AIDAR, Maria Aura Marques. O "fardo" da velhice e do envelhecimento: subjetividades e políticas públicas no Brasil. 2014. 226 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16324
Issue Date: 20-Aug-2014
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
FardoVelhiceEnvelhecimento.pdf2.54 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.