Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16286
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Luta operária e participação popular na Venezuela: estudo sobre a resistência dos trabalhadores - o Paro Petroleiro de dezembro de 2002
metadata.dc.creator: Damasceno, Fernando Sérgio
metadata.dc.contributor.advisor1: Cardoso, Heloisa Helena Pacheco
metadata.dc.contributor.referee1: Almeida, Paulo Roberto de
metadata.dc.contributor.referee2: Fernandes, Maria Luiza
metadata.dc.contributor.referee3: Arcary, Valério
metadata.dc.contributor.referee4: Gil, Aldo Duran
metadata.dc.description.resumo: Luta operária e participação popular na Venezuela: estudo sobre a resistência dos trabalhadores o Paro petroleiro de dezembro de 2002. Com este título, apresentamos aqui a tese de doutorado que visualiza este país nas sucessivas tentativas de golpes civis-militares no início do século XXI e a participação direta de trabalhadores e populares nas lutas por suas reivindicações. A Venezuela é um país que, com a posse de Chávez na presidência, em 1999, vem provocando muitas controvérsias pelo mundo, seja de simpatizantes que ouvem dele a necessidade de construir o socialismo, ou da burguesia que pensava ter apagado de uma vez esta palavra e seu significado. Deste modo, ambos os setores se engalfinham em amplos debates e confrontos diretos dentro e fora do país. Se, por um lado, é positivo para a classe trabalhadora, e os setores oprimidos de maneira geral, resgatar a palavra e o significado do socialismo, por outro, ambos os setores, chavistas ou anti-chavistas, não compreenderam o que é socialismo. Se, de fato, o primeiro grupo sonha com o socialismo, não será com Chávez, porém, que se chegará a esse intento. Já o segundo, embora seja crítico do chavismo, não percebe que Chávez é um matiz burguês sui generis. Para a compreensão de todo este processo venezuelano, em especifico o Paro petroleiro de dezembro de 2002, sob uma ampla análise histórica, procuramos abranger as ações e o papel da classe trabalhadora venezuelana e setores populares nestes embates de classe no país, que se dão desde a subida de Chávez ao poder. Para isto foi destacado o início de toda esta efervescência social, a partir da insurreição popular de fevereiro de 1989, conhecida como Caracazo, e seu posterior desdobramento. O ponto central de todas estas disputas foi o Paro Petroleiro de dezembro de 2002, na empresa produtora de petróleo do país, Petróleos da Venezuela Sociedade Anônima PDVSA. Com a paralisia da economia do país, a oposição burguesa e golpista, junto com seus aliados na classe trabalhadora, a burocracia sindical, tentou sangrar a economia venezuelana, causar um colapso e derrubar Chávez. A pronta entrada em cena de milhares de trabalhadores e populares na ação direta e ocupação da empresa, colocando-a a funcionar, minaram o projeto da oposição golpista que mais uma vez foi derrotada pela iniciativa de mobilização da classe operária e setores populares explorados que se identificavam com a classe oprimida. Ocorreu que, além de derrotarem o golpe, estes operários petroleiros, apoiados pelos populares, tiveram sob suas mãos o controle da segunda maior empresa do mundo em produção de petróleo. Com este feito demonstrou in lócus que a classe trabalhadora possui condições atuais de controlar a produção e a administração dos bens produzidos por ela. Tudo isto dentro de um efervescente processo histórico de lutas sociais, restabelecendo marcos do socialismo, perdidos na década de 1980 e 1990. Neste trabalho de tese, buscamos compreender estes agentes sociais, suas lutas, demandas e experiências, analisando os germes que permitiram o desenrolar deste processo histórico, ressaltando a experiência do que pode ser uma sociedade, em que os próprios trabalhadores e setores explorados, mobilizados e organizados, podem realizar, quando decidem controlar a produção e distribuição de suas mercadorias.
Abstract: Workers' struggle and popular participation in Venezuela: a study on the resistance of workers The oil Paro of december 2002. With this title, here is the doctorate thesis that sees this country in successive attempts at civil-military coups in the early twenty-first century, and analyses the direct participation of workers and popular sectors in the struggle for their claims. Venezuela is a country that, with Chavez s possession in the presidency in 1999, is causing many controversies around the world, whether from his supporters who hear from him the need to build socialism or from the bourgeoisie who thought he had erased once this word and its meaning. Thus, both sectors are pitted in broad discussions and direct confrontations inside and outside the country. If, on the one hand, it is good for the working class and the oppressed sectors in general, to redeem the word and the meaning of socialism, on the other, both sectors, pro-Chavez or anti-Chavez, did not understand what socialism is. If in fact, the first group dreams of socialism, it is not with Chavez that they will come to that intent. The second, although critic of Chavez, don t realize that Chavez is a bourgeois hue sui generis. To understand this whole Venezuelan process, specifically in the oil Paro of December 2002, under a broader historical analysis, we include the actions and the roles of the Venezuelan working class and popular sectors in these clashes on the country, which occur since Chavez's rise to power. To this purpose, the beginning of all this social effervescence was emphasized, from the popular uprising in February 1989, known as the Caracazo, to its subsequent unfolding. The main point of all these disputes was the oil Paro in December 2002 at the country's oil producing company, Petróleos de Venezuela Sociedad Anónima - PDVSA. With the country economy paralysis, the plotter bourgeois opposition, along with its allies in the working class, the trade union bureaucracy, tried to bleed the Venezuelan economy, cause a collapse and overthrow Chavez. The prompt arrival on the scene of thousands of workers and popular sectors in direct action and occupation of the company, putting it to work, has undermined the project of the scammer opposition that once again was defeated by the initiative to mobilize the working class and exploited popular sectors that operated identified with the oppressed class. It happened that, in addition to defeating the stroke, these oil workers, supported by popular sectors, had their hands under the control of the second largest company in the world oil production. With this, it was demonstrated in locus that the working class has current conditions to control the production and management of goods produced by it. All this within a bubbly historical process of social struggles, restoring landmarks of socialism, lost in the decades of 1980 and 1990. In this thesis, we seek to understand these social agents, their struggles, claims and experiences, analyzing the germs that allowed the unfolding of this historical process. We highlight the experience of what a society can be and what its workers and exploited sectors can make when, they both mobilized and organized, decide to control the production and distribution of their goods.
Keywords: História social
Trabalhadores da indústria petrolífera - Atividades políticas
Movimento trabalhista - História - Venezuela
Paro Petroleiro
Venezuela 2002
Luta de classes
The oil Paro
The class struggle
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em História
Citation: DAMASCENO, Fernando Sérgio. Luta operária e participação popular na Venezuela: estudo sobre a resistência dos trabalhadores - o Paro Petroleiro de dezembro de 2002. 2010. 339 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2010.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16286
Issue Date: 29-Oct-2010
Appears in Collections:TESE - História

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
fernando.pdf3.23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.