Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16270
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Territórios de vida e trabalho dos pequenos produtores de queijo da Serra da Canastra: um estudo sobre a relação entre produção camponesa e espaços naturais protegidos nas nascentes do rio São Francisco, Minas Gerais
metadata.dc.creator: Barbosa, Cristiano
metadata.dc.contributor.advisor1: Cleps Junior, João
metadata.dc.contributor.referee1: Brandão, Carlos Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee2: Suzuki, Julio Cesar
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho discute as relações entre agricultura camponesa e as áreas naturais protegidas. O território como tema central de investigação da Geografia está presente em estudos que buscam compreender as dinâmicas socioprodutivas do espaço. Neste cenário de pesquisa, o estudo analisa a relação entre os pequenos produtores de queijo e o Parque Nacional da Serra da Canastra. Essa unidade conservação, localizada na região centro-oeste do Estado de Minas Gerais, foi criada em 1972, pelo Decreto Lei n.° 70.355, numa área de 200.000 hectares e que hoje possui apenas pouco mais de 1/3 da sua área original. A proposta de ampliação do parque, apresentada em 2005, provocou um acirrado conflito entre a população local e o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA). Esse órgão ambiental aprovou um novo plano de manejo, que ratifica a necessidade de regulamentação da área original e estabelece uma faixa de 10 km no entorno do parque. A exploração do turismo, ecológico e rural, e a modernização da produção do queijo, visando à obtenção do selo de certificação de origem, são apontadas como estratégicas econômicas que podem associar conservação dos recursos naturais e geração de trabalho e renda para as famílias camponesas. Os defensores da tese de que a retirada das pessoas do parque não garantiria a sua proteção, acreditam que os interesses ambientais, agropecuários e turísticos podem ser conciliados. Nosso objetivo é verificar sob quais condições políticas, econômicas e sociais os camponeses poderão permanecer no território de ampliação do Parque Nacional da Serra da Canastra. Nesse sentido, o trabalho aponta os principais obstáculos a serem superados para que os camponeses permaneçam nesse território.
Abstract: s research deals with the relationships between peasant agriculture and protected environmental areas. The terrain, as central issue of investigation in Geography, is present in studies aimed at the understanding of the dynamics involving the social and productive aspects of occupied spaces. In this research scenario it is analyzed the relationship between small-scale dairy producers and the National Park of Serra da Canastra. This environmental unity, located in the central west region of the state of Minas Gerais, Brazil, was created in 1972, by the act of the law 70.355, encompasses 200.000 ha but nowadays occupies a little more than a third of its original area. The proposal to expand the area of the park presented in 2005 provoked a conflict between the local population and the environmental Brazilian agency (Brazilian Environmental and Renewable Natural Resources Institute - IBAMA). The government agency approved a new plan to manage the area and ratify the need to regulate the original area as well as to establish a 10 km land stripe encircling the park. Ecological and Rural tourism exploitation, along with a more modern line of cheese production aiming at obtaining the origin stamp certification, are pointed out as economics strategies that can be associated towards both natural resources conservation and new generation of work and income for peasant families. The ones, who support the thesis that the withdrawn of people out of the park would not guarantee their protection, believe that all interests, environmental, farming, cattle raising and tourism may be conciliatory. Our objective is to verify under what political, economical and social conditions the peasants could remain in such extended territory. This research points out the main obstacles to be overcome so that the peasants can live in this territory.
Keywords: Território
Produção camponesa
Unidade de conservação
Parque Nacional da Serra da Canastra
Territory occupation
Peasant survival
Conservation unit
National Park of Canastra
Geografia rural - Minas Gerais
Queijarias - Minas Gerais
Camponeses - Conduta - Minas Gerais
Parque Nacional da Serra da Canastra
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: BARBOSA, Cristiano. Territórios de vida e trabalho dos pequenos produtores de queijo da Serra da Canastra: um estudo sobre a relação entre produção camponesa e espaços naturais protegidos nas nascentes do rio São Francisco, Minas Gerais. 2007. 126 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16270
Issue Date: 17-Apr-2007
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TerritoriosVidaTrabalho.pdf4.26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.