Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16219
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Efeitos sociais de grandes empreendimentos hidrelétricos no Rio Araguari: a relação entre o uso do território e a saúde coletiva no município de Nova Ponte (MG)
metadata.dc.creator: Astolphi, Joana D'arc Vieira Couto
metadata.dc.contributor.advisor1: Silva, Vicente de Paulo da
metadata.dc.contributor.referee1: Limongi, Jean Ezequiel
metadata.dc.contributor.referee2: Barrozo, Lígia Vizeu
metadata.dc.description.resumo: Esta dissertação é fruto de pesquisa sobre os efeitos sociais advindos de Grandes Empreendimentos, especificamente as Hidrelétricas, na bacia hidrográfica do rio Araguari, associados ao uso do território nas ações de inundação, deslocamento e as implicações no processo saúde-doença da população local, incluindo os riscos à saúde. O município de Nova Ponte, no estado de Minas Gerais, constituiu o campo empírico do estudo de abordagem quantitativa e qualitativa. Objetivou-se identificar e analisar a incidência de determinadas doenças junto à população atingida pelo empreendimento denominado UHE de Nova Ponte e comparar com período anterior à execução da obra, para entender as relações do uso do território por grandes empreendimentos e o processo de saúde-doença desencadeado. A escolha dos sujeitos da pesquisa (morador, profissional de saúde, gestor público e empreendedor) como fonte de dados primários, foi devida aos diferentes usos e significados do território e às possíveis associações ao processo de adoecimento. Quanto ao procedimento metodológico, houve a pesquisa bibliográfica pertinente ao tema e às categorias de análise da Geografia, com ênfase no território. A investigação foi composta pelas etapas de: levantamento de dados secundários com consultas em fontes oficiais dos sistemas de informação disponíveis; seleção da amostra dos sujeitos da pesquisa baseado em critérios pré-definidos; utilização do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido - TCLE; realização das entrevistas com aplicação de questionário; consolidação, tabulação e análise dos dados quantitativos e qualitativos. Conclui-se que o processo saúde-doença desencadeado na população exposta à desterritorialização (inundação da cidade velha) e reterritorialização (remoção para a cidade nova) é permeado pela alteração no contexto de vida e de trabalho promovida pela implantação do empreendimento hidrelétrico. Após 20 anos de execução do projeto, restaram à população atingida os resquícios do ganho material e as mazelas da perda imaterial. As alterações promovidas no território estão estreitamente relacionadas aos processos biopsicossociais que influenciam na produção de doença ou de saúde da população local.
Abstract: This research approaches the social effects from Large Enterprises, specifically the hydroelectric ones in the Basin of Araguari River, that are associated to the use of the territory in the flood actions, displacement, and the implications for the local population health-disease process, including health risks. Nova Ponte-MG was the empirical field of quantitative and qualitative study. The objective was to identify and analyze the incidence of certain diseases among the population affected by the project named UHE de Nova Ponte and compare to the period before the execution of the work, in order to understand the relationship of territory use by large enterprises, and the process of health and illness. The choice of the subjects (residents, health professionals, public manager and entrepreneur) as a source of primary data, was due to the different uses and meanings of territories and possible associations to diseases processes. Regarding the methodological procedure, we studied the relevant literature to the theme, and the analysis categories of geography, with emphasis on the territory. The investigation was conducted as follows: collection of secondary data with consultations on official sources of available information systems; sample selection of research subjects based on pre-defined criteria; use of Informed Consent Term; interviews with questionnaire; consolidation, tabulation and analysis of quantitative and qualitative data. The results reveal that the health-disease process triggered on the population exposed to dispossession (flood in the old town) and repossession (removal to the new city) is permeated by the change in the context of life and work that was provoked by the implementation of the hydroelectric project. After 20 years of project implementation, the affected population remained with few material gain and with the ills of immaterial loss. The changes introduced in the territory are closely related to the biopsychosocial processes that influence on disease or health of the local population.
Keywords: Hidrelétrica
Nova Ponte
Risco
Saúde-doença
Território
Hydroelectric
Risk
Health and disease
Territory
Usinas hidrelétricas
Nova Ponte (MG)
Saúde ambiental
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: ASTOLPHI, Joana D'arc Vieira Couto. Efeitos sociais de grandes empreendimentos hidrelétricos no Rio Araguari: a relação entre o uso do território e a saúde coletiva no município de Nova Ponte (MG). 2015. 151 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2015.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16219
Issue Date: 23-Mar-2015
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EfeitosSociasGrandes.pdf3.4 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.