Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16201
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Qualidade e segurança alimentar: risco de contaminação por coliformes em alfaces produzidas e comercializadas em feira livre, de Uberlândia - MG
metadata.dc.creator: Mendonça, Larissa Silva
metadata.dc.contributor.advisor1: Lima, Samuel do Carmo
metadata.dc.contributor.referee1: Magalhães, Sandra Célia Muniz
metadata.dc.contributor.referee2: Limongi, Jean Ezequiel
metadata.dc.description.resumo: O consumo de alimentos frescos como frutas e hortaliças sem a devida higienização representa riscos à saúde humana, uma vez que tais alimentos podem estar contaminados, constituindo veículos de transmissão de várias doenças. A água utilizada na irrigação e lavagem dessas hortaliças, bem com os veículos de transporte e as bancas as quais são expostas para comercialização representam possíveis fontes desse tipo de contaminação, comprometendo a qualidade do produto e, principalmente, a saúde humana. O objetivo deste trabalho foi estudar a contaminação por coliformes totais e termotolerantes em especifico a Escherichia coli, em alfaces comercializadas em uma feira livre de Uberlândia-MG, analisando a cadeia de produção e comercialização das alfaces e a qualidade microbiológica destas nos locais de produção no transporte e na comercialização. Foram colhidas amostras de água de irrigação e lavagem e de alfaces em cada horta, e amostras de swab e de alface no transporte e nas bancas. Foi determinado através da Unidade formadora de colônias (UFC/g ou ml) de coliformes totais, coliformes termotolerantes (E. coli), através do uso de pretifilmes técnica dos tubos múltiplos (APHA, 2005). Foi utilizado para a água o padrão de qualidade estabelecido pela Resolução n°357 do Conselho Nacional do Meio Ambiente- CONAMA, e para as alfaces utilizou-se os parâmetros da ANVISA, pela RDC n0 12. Após a análise das amostras observou-se que tanto a água de irrigação e lavagem quanto os meios de transporte e a banca são possíveis fontes de contaminação microbiológica por coliformes totais e em alguns casos até por coliformes termotolerantes como a E.coli. Do total de amostras de alface analisadas, 100% apresentaram-se dentro dos padrões estabelecidos pela legislação, que é de 10² UFC/g, tanto para as alfaces coletadas na produção quanto aquelas que foram coletadas no transporte e na banca. Apenas as alfaces de 2 bancas apresentaram presença de E.coli, porem essas estavam entre os limites permitidos pela legislação. Nas amostras de alface coletadas no local de produção e no transporte não foram detectadas presença de E. coli, o que faz com que possamos dizer que essa contaminação se deu na banca, durante o processo de comercialização da mesma. Diferentemente dos outros autores que desenvolveram pesquisas similares a esta as quais apresentaram contagem significativa e/ou elevada de coliformes termotolerantes e de E. coli, nessa pesquisa esse requisito foi considerado satisfatório, e portanto as alfaces analisadas são próprias para o consumo humano. Apesar de toda essa constatação a higienização e sanitização ainda se vazem necessárias visto que a contagem de coliformes totais foi bastante significativa em todas as análises realizadas. Podemos concluir com esse trabalho que apesar de as contaminações por E.coli não terem sido muito significativas e estarem dentro dos parâmetros toleráveis, e em alguns casos apresentarem-se ausentes, os riscos dessa contaminação existem em toda a cadeia de produção, desde o plantio até a comercialização.
Abstract: The consumption of fresh foods like fruits and vegetables without proper sanitization poses risks to human health, since such foods may be contaminated, being transmitters of various diseases. The water used for irrigation and washing these vegetables, as well as the transport vehicles and bunkers which are exposed to marketing represent possible sources of such contamination, compromising the quality of the product, and especially human health. The objective of this work was to study the contamination for total coliforms and Escherichia coli, in specific. In lettuce sold in an open market of Uberlândia-MG, analyzing the chain of production and marketing of lettuces and the microbiological quality of these sites in production in transport and marketing. Samples of irrigation and wash water and lettuces in each garden, and swab samples and lettuce were harvested in the means of transport and on newsstands. Was determined by colony forming unit (CFU / g or ml) of coliforms, fecal coliforms (E. coli), through the use of multiple tubes pretifilm technique (APHA, 2005). Was used for the water quality standard established by Resolution No. 357 of the National Environmental Council, CONAMA, and lettuces used the parameters of ANVISA, the DRC n0 12. Upon analysis of the samples was observed that will both irrigation water and wash as the means of transportation and banking are possible sources of microbiological contamination for total coliforms and in some cases even for fecal coliform as E.coli. Of total lettuce samples analyzed, 100% were within the standards established by the legislation, which is 10 ² CFU / g for both lettuce collected in production as those that were collected in transport and banking. Only lettuce 2 stalls showed the presence of E. coli, however these were among the limits allowed by law. In lettuce samples collected at the site of production and transportation is no presence of E. coli, which enables us to say that this contamination occurred in banking, during the process of marketing it were detected. Unlike other authors who have developed similar to that which presented significant research and / or high counts of fecal coliforms and E. coli, this research this requirement was considered satisfactory, and therefore analyzed the lettuces are fit for human consumption. Despite this finding the cleaning and sanitizing still leaking necessary since the total coliform count was significant in all analyzes. We can conclude from this work that although contamination by E. coli were not very significant and are within tolerable parameters, and in some cases present themselves absent, the risks of contamination exist throughout the chain of production, from planting to commercialization.
Keywords: Alface
Feira livre
Contaminação
Coliformes
E.coli
Lettuce
Free Fair
Contamination
Coliforms
Alface - Contaminação
Escherichia coli
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: MENDONÇA, Larissa Silva. Qualidade e segurança alimentar: risco de contaminação por coliformes em alfaces produzidas e comercializadas em feira livre, de Uberlândia - MG. 2014. 82 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16201
Issue Date: 29-Aug-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
QualidadeSegurancaAlimentar.pdf1.47 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.