Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16185
metadata.dc.type: Dissertação
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Associativismo farmacêutico: uma estratégia de mercado das pequenas e médias empresas no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba
metadata.dc.creator: Nascimento, Ana Karina Rossi Bertoldo
metadata.dc.contributor.advisor1: Cleps, Geisa Daise Gumiero
metadata.dc.contributor.referee1: Ribeiro Filho, Vitor
metadata.dc.contributor.referee2: França, Iara Soares de
metadata.dc.description.resumo: A mundialização do capital e do comércio promoveu um rápido fortalecimento das grandes redes atuantes no mercado, tornando-o cada vez mais competitivo e excludente. Competir com essas redes de maneira equilibrada, é um grande desafio para os pequenos e médios empresários. Com a finalidade de estabelecer uma equidade entre as pequenas e as médias empresas, em relação às grandes redes, novas técnicas comerciais são apresentadas, e novas estratégias são implementadas a fim de conquistar o mercado e o consumidor. É nesse contexto que surge o associativismo entre as pequenas e médias empresas que buscam se fortalecer para enfrentar os desafios impostos pelo crescimento das grandes redes comerciais. Não diferentemente de outros segmentos, o comércio farmacêutico também adere a novas práticas como o associativismo, buscando, através da ação conjunta, maior competitividade. Através dessa estratégia, as redes têm o poder de negociar prazos, compras e ações de marketing, por exemplo, o que lhes confere maior competitividade. Visando estudar as mudanças que têm ocorrido com o comércio farmacêutico, este trabalho tem como principal objetivo analisar as principais estratégias comerciais e locacionais utilizadas pelas redes associativistas que atuam na Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba, com destaque para as associações que estão sendo formadas com o intuito de fortalecer as pequenas e médias empresas que atuam no ramo farmacêutico local. Os pequenos e médios empresários enfrentam diversas dificuldades, principalmente quando a competitividade se torna o diferencial capaz de fidelizar os consumidores e torná-los aliados no processo de crescimento e expansão do comércio. Adaptar-se a um mercado cada vez mais exigente, com uma nova forma de organização econômica e comercial, imposta pela mundialização do capital, torna-se o grande desafio para muitas empresas. Para enfrentar as dificuldades, torna-se necessário encontrar novas e eficazes estratégias que estabeleçam combinações como, as múltiplas alianças que proporcionam o crescimento de pequenas e médias empresas que atuam em um mesmo ramo comercial, como é o objeto de estudo desta pesquisa. Os pequenos e médios empresários enfrentam diversas dificuldades como, a mão de obra desqualificada, a inacessibilidade a produtos inovadores devido aos preços elevados, a concorrência informal, a burocracia excessiva para ter acesso a créditos e até mesmo, a falta de experiência em administrar seu próprio negócio. O associativismo pode ser considerado uma estratégia benéfica, a partir do momento que tem proporcionado às empresas, superar parte dessas dificuldades, promovendo o aperfeiçoamento de suas atividades logísticas, maior facilidade de acesso a créditos, assessoria na gestão dos negócios e a ampliação dos lucros. Estabelecendo assim, um caminho alternativo para o pequeno e médio comerciante que enfrenta a concentração varejista dominada pelas grandes redes. Através da formação de redes associativistas, há uma possibilidade de que as pequenas e médias empresas se tornem mais ágeis, flexíveis, e mais competitivas.
Abstract: The globalisation of the capital na trading prometed a quick strengthening of the big networks active in the Market, making it more and more competitive and exclusionary. Compete with these networks in a balanced way, is a big challenge for the small and big businessmen. With the purpose to establish an equity between the small and the medium companies, in relation to the big networks, new trade techniques are presented, and new strategies are implemented in order to achieve the market and the consumers. It s in this context that appears the associativism between the small and medium companies that seek to strengthen to face the challenges imposed by the growth of the commercial networks. Not differently from other segments, the pharmaceutical commerce also adheres new practices as the associativism, seeking, through the joint action, higher competitiveness. Through this strategy, the networks have the power to negotiate deadlines, purchases and marketing actions, such as, the ones that give higher competitiveness. Aiming to study the changes that have occurred to the pharmaceutical commerce, this work has as the main objective to analyze the main commercial and local strategies used by the associativists netwoks that act in the Triângulo Mineiro Mesoregion and Alto Paranaíba, with an emphasis to the associations that are being formed with the aim to strengthen the small and medium companies that act in the local pharmaceutical branch. The small and medium bisinnessmen face many difficulties, mainly when the competitiveness becomes the differential able to gain the consumers and make them allied to the process of growth and expansion of the market. To adapt to a market more and more demanding, with a new economic and commercial form, imposed by the globalization of the capital, becomes the big challenge for many companies. To face the difficulties, it s necessary to find new and effective strategies that establish combinations such as, the multiples alliances that provide the growth of small and medium companies that act in the same commercial branch, as it is the study aim of this research. The small and medium businessmen face many difficulties such as, qualified labour, the inaccessibility to innovative products due to the high prices, the innovative products due to the high prices, the informal competition, the excessive bureaucracy to get access to credit and even, the lack of experience in administrating his own business. The associativism can be considered a good strategy, since it has provided the companies, overcome part of these difficulties, promoting the improvement of their logistic activities, bigger facilities to access credits, advice in the business management and the extension of the profits. Providing therefore, an alternative way to the small and medium businessman that face the retailer concentration dominated by the big networks. Through the formation of the associativist netwoks, there is a chance that the small and medium companies become quicker, more flexible, and more competitive.
Keywords: Comércio
Redes
Associativismo farmacêutico
Mesorregião do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba
Trade
Networks
Pharmaceutical associativism
Mesoregion of Triângulo Mineiro and Alto Paranaíba
Associativismo
Farmácia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: NASCIMENTO, Ana Karina Rossi Bertoldo. Associativismo farmacêutico: uma estratégia de mercado das pequenas e médias empresas no Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. 2014. 173 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2014.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16185
Issue Date: 10-Mar-2014
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
AssociativismoFarmaceuticoEstrategia.pdf3.44 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.