Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16170
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Gravidez na adolescência em Uberlândia MG: condicionantes e consequências
Author: Vieira, Andréa dos Santos
First Advisor: Mendes, Paulo Cezar
First member of the Committee: Lima, Samuel do Carmo
Second member of the Committee: Lima, João Donizete
Summary: A queda da fecundidade no início da década de 1970 concede visibilidade e status de problema de saúde a gestação na adolescência. Os direitos da saúde sexual e reprodutiva são conceitos desenvolvidos nas últimas décadas e representa uma conquista histórica, fruto da luta pela cidadania. A gravidez na adolescência e gravidez indesejada remete à maiores riscos materno-infantis e sociais. Em Uberlândia, a gravidez na adolescência, assim como no cenário nacional, tem se evidenciado, as gravidezes ocorridas no município nos anos de 2008 a 2010, 15% são de adolescentes. Apesar da queda da fecundidade inclusive na faixa etária da adolescente, o filho da adolescente ainda apresentava maior risco de morte no primeiro ano de vida. Tendo como pressupostos que a adolescência é uma construção sócio-histórica e, portanto, plural e a determinada socialmente, neste contexto objetivo do estudo foi analisar as condições sociais e os indicadores de saúde da população feminina de Uberlândia na perspectiva da vulnerabilidade, com ênfase na territorialização das disparidades intra-urbanas da gestação na adolescência e no potencial de enfrentamento das ações, programas e projetos desenvolvidos pelo Estado. A vulnerabilidade aqui é entendida como indicador de iniquidade e desigualdade social. O tipo de estudo foi estudo de caso descritivo-exploratório de cunho quantitativo e qualitativo. As técnicas de análise foram análises estatísticas e análise espacial. O geoprocessamento dos indicadores de saúde revelou-se uma importante ferramenta de planejamento, monitoramento e avaliação da atuação da rede de proteção à adolescência e juventude. Os resultados indicaram o perfil da gestante adolescente como: primípara, sem nupcialidade, com oito a onze anos de estudo, desocupada e com parto cesáreo. Confirmou-se a correlação espacial entre a maior incidência da GA e maior concentração das vulnerabilidades sociais relacionadas à educação, ao trabalho, à multiparidade e ao acesso ao pré-natal. Os impactos dos determinantes sociais da saúde acenam para demandas crescentes de estratégias intersetoriais nas políticas, projetos e programas do Estado.
Abstract: The decline in fertility in the early 1970s provides visibility and status of health problem teenage pregnancy. The rights of sexual and reproductive health are concepts developed in recent decades and represents a historic achievement, the result of the struggle for citizenship. Teenage pregnancy and unwanted pregnancy leads to higher risk maternal-infant and social. In Uberlândia, teenage pregnancy, as well as on the national scene, has been evidenced pregnancies occurred in the county in the years 2008-2010, 15% are teenagers. Despite the decline in fertility even in the age of the teenager, the son of the teenager still had a higher risk of death in the first year of life. Having as assumptions that adolescence is a socio-historical and therefore plural and socially determined, in this context aim of the study was to analyze the social and health indicators of the female population in Uberlândia vulnerability perspective, with emphasis on territorial of intra-urban disparities in teenage pregnancy and potential coping actions, programs and projects undertaken by the state. The vulnerability is understood here as an indicator of inequality and social inequality. The type of study was descriptive case study and exploratory nature of quantitative and qualitative. The analytical techniques and statistical analyzes were spatial analysis. The geoprocessing health indicators proved to be an important tool for planning, monitoring and evaluating the performance of the network to protect teens and twenties. The results showed the profile of pregnant adolescent as primipara without marriage, eight to eleven years of study, unoccupied and cesarean delivery. Confirmed the spatial correlation between the higher incidence of GA and the highest concentration of social vulnerabilities related to education, to work, to multiparity and access to prenatal care. The impacts of the social determinants of health beckon to increasing demands intersectoral strategies in policies, projects and programs of the State.
Keywords: Gravidez na adolescência
Vulnerabilidade
Rede de atenção
Teenage pregnancy
Vulnerability
Care network
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Quote: VIEIRA, Andréa dos Santos. Gravidez na adolescência em Uberlândia MG: condicionantes e consequências. 2013. 110 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2013.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16170
Date of defense: 22-Apr-2013
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GravidezAdolescenciaUberlandia.pdf2.11 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.