Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16102
Document type: Dissertação
Access type: Acesso Aberto
Title: Luta pela terra no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba: a trajetória dos movimentos e organizações sociais na construção do território
Author: Carvalho, Natálya Dayrell de
First Advisor: Cleps Junior, João
First member of the Committee: Pessôa, Vera Lúcia Salazar
Second member of the Committee: Cosenza, Rita de Cássia Araujo
Summary: A dissertação é resultado de pesquisa realizada com os movimentos e organizações sociais de luta pela terra atuantes na mesorregião geográfica do Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba, no estado de Minas Gerais. No primeiro capítulo, propomos um resgate histórico sobre a reforma agrária, sobre como se deu a discussão dos problemas agrários no cenário nacional e na região. Realizamos um levantamento das principais políticas agrícolas para compreendermos as vias de desenvolvimento no campo brasileiro. No segundo capítulo, apresentamos algumas reflexões teóricas acerca dos envolvidos no processo de luta pela terra na região e buscamos também compreender a atuação do Movimento Sindical Rural e o papel da Animação Pastoral Rural APR, que são as organizações mais atuantes na luta pela terra na região. No terceiro capítulo, exploramos os antecedentes da luta pela terra na região, a conquista dos Projetos de Assentamento Iturama e Santo Inácio Ranchinho, a organização sindical da FETAEMG e os movimentos sociais propriamente ditos e sua difícil trajetória de territorialização: MTL, MLST e MST. Analisamos os principais tipos de envolvidos no processo de Luta pela Terra: Os movimentos sociais de luta pela terra propriamente ditos ; as organizações que possuem uma estrutura equivalente a de ONG s - como a APR Animação Pastoral e Social no Meio Rural; e o movimento sindical , representado principalmente pela FETAEMG - Federação dos Trabalhadores da Agricultura do Estado de Minas Gerais e STR s Sindicato dos Trabalhadores Rurais. A metodologia foi composta de levantamento bibliográfico de teses, dissertações, livros e de entrevistas dirigidas às lideranças dos movimentos e organizações de luta pela terra. Destacamos discussões e contribuições a partir dos resultados das entrevistas realizadas durante os trabalhos de campo nos anos de 2009 e 2010, as quais foram fundamentais metodologicamente à riqueza empírica do trabalho. Foram entrevistados diretores e coordenadores dos movimentos e organizações de luta pela terra que foram identificados como lideranças do respectivo movimento ou organização que representam. Entendemos que hoje os movimentos já estão mais consolidados na região e começam a organizar pautas conjuntas de luta em um Fórum de Luta pela Reforma Agrária no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba.
Abstract: This dissertation is result of a research made with the movements and organizations who seek land reform that are active in the Triangulo Mineiro/Alto Paranaíba mesoregion of the State of Minas Gereis. In the first chapter, we propose a historical recollection about land reform and how were the discussions of the agrarian policies in the national scenario and in the region. We make a survey of the main agricultural policies to understand the paths of development in the Brazilian countryside. In the second chapter, we present some theoretical reflections about the ones involved in the land struggle process in the region and also seek to understand the role of the Movimento Sindical Rural (Rural Labor Movement) and also of Animação Pastoral Rural , APR, which are the most active movements for land reform in the region. In the third chapter, we explore the history of land struggle in the region, the conquest of Settlement Projects Iturama and Santo Inácio Ranchinho , the trade union FETAEMG and social movements themselves and their difficult history of territorialization: MTL, MLST and MST. We analyze the main types involved in the struggle for land: The social movements fighting for the land" themselves; "organizations "which have a structure equivalent to NGO's - such as the APR - Animação Pastoral e Social no Meio Rural; and the "union movement", mainly represented by FETAEMG - Federation of Agricultural Workers of the State of Minas Gerais and STR's - Rural Workers Union. The methodology comprised a literature review of theses, dissertations, books and interviews aimed at leaders of movements and organizations fighting for land. We emphasize discussions and contributions from the results of interviews conducted during the field work performed during the years 2009 and 2010, which were methodologically fundamental to the wealth of empirical work. We interviewed directors and coordinators of the movements and organizations fighting for land that were identified as leaders of their movement or organization they represent. We understand that today's movements have become more consolidated in the region and begin to organize joint agendas of struggle in a Forum of Struggle for Agrarian Reform in the Triângulo Mineiro / Alto Paranaíba.
Keywords: Políticas públicas
Reforma agrária
Movimentos de luta pela terra
Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba
Organização sindical
Public policies
Land reform
Land reform movements
Union organization
Geografia rural
Assentamentos rurais
Area (s) of CNPq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
Language: por
Country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
Institution Acronym: UFU
Department: Ciências Humanas
Program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Quote: CARVALHO, Natálya Dayrell de. Luta pela terra no Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba: a trajetória dos movimentos e organizações sociais na construção do território. 2011. 140 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16102
Date of defense: 27-Apr-2011
Appears in Collections:DISSERTAÇÃO - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Diss Natalya.pdf1.96 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.