Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16029
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Pobreza material, juventude, disciplina e sonhos: a utopia urbana em questão. Estudo sobre a Cidade dos meninos em Ribeirão das Neves/MG
metadata.dc.creator: Oliveira, Paulo Henrique Lima de
metadata.dc.contributor.advisor1: Santos, Rosselvelt José
metadata.dc.contributor.referee1: Ramires, Julio Cesar de Lima
metadata.dc.contributor.referee2: Soares, Beatriz Ribeiro
metadata.dc.contributor.referee3: Callai, Helena Copetti
metadata.dc.contributor.referee4: Menezes Neto, Antonio Júlio de
metadata.dc.description.resumo: O objetivo deste trabalho é analisar, à partir de uma perspectiva geográfica, como o processo de metropolização de Belo Horizonte, a capital do estado de Minas Gerais, incidiu sobre a cotidianidade e os modos de vida da população de Ribeirão das Neves, município da Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH). Procura dar destaque especial aos que optaram, de certa forma, por viver fora do movimento conturbado da cidade em questão e apresenta uma discussão sobre o funcionamento de um projeto filantrópico denominado Cidade dos Meninos São Vicente de Paula , que traduziremos neste trabalho como Cidade dos Meninos (CDM), nome pelo qual é conhecido pela comunidade local. A relação metrópole/periferia urbana é descrita, nesta pesquisa, a partir da observação dos usos e das impossibilidades do urbano apontadas pelos ideais filantrópicos que se amparam no discurso da preservação da moral cristã e da manutenção da ordem. Pessoas são seduzidas pela idéia de viver e morar longe dos problemas e dos conflitos do urbano. Buscam alternativas para este impasse distanciando-se o mais possível de áreas comumente chamadas de perigosas ou de riscos. Optam pelo afastamento das relações pessoais mais intensas e ampliadas e se resguardam algumas vezes em guetos ou grupos fechados por afinidades. O arremedo de cidade se apresenta. A Cidade dos Meninos aponta caminhos que buscam dar respostas aos conflitos urbanos no município aonde se instalou. Uma das soluções para a não vivência dos aspectos negativos encontrados em Ribeirão das Neves é o convite feito a centenas de jovens para que experimentem o regime de internato. Assim, aparentemente, a juventude materialmente desprivilegiada fica longe das drogas (e da família), do sexo (e das festas), do vandalismo (e dos lugares públicos), da violência (e da autonomia individual), da precariedade econômica (e da dinâmica natural do município). São escolhas que dão indícios de que o urbano se fragmenta e a utopia das cidades perde importância. Não há lugar para todos na dinâmica urbana. A vivência plena da cidade dá lugar à sedução dos muros que protegem e mascaram parte da realidade vivenciada diariamente. A pesquisa se deterá em perceber e explicar que nesta relação da metrópole mineira com a sua região metropolitana, uma instituição filantrópica ganha destaque pelas propostas apresentadas a centenas de jovens: vencer na vida através da preparação para o mercado de trabalho é uma delas. A mão-de-obra juvenil e não qualificada que faz uso constante da metrópole para diversos fins, sente-se envaidecida e prestigiada com tal possibilidade. Vidas se transformam, sonhos são estimulados, um novo mundo se anuncia. A cidade perde um pouco do seu brilho. A instituição Cidade dos Meninos , paradoxalmente, legitima o poder das iniciativas privadas de cunho assistencialista e mostra que o discurso da disciplina, da moral e da obediência seduz e traz consigo a idéia da ausência do Estado como instrumento regulador da ordem. A preparação para o trabalho aparece como forma de dominação e de captura dos sonhos na periferia da capital mineira. Sonhos que, muitas vezes, tornam-se reais, possíveis.
Abstract: The purpose of this study is to analyse how the process of metropolization of Belo Horizonte, the capital of the state of Minas Gerais, Brazil, fell upon the cotidianity and ways of life of the population of Ribeirão das Neves, a municipality of the Metropolitan Region of Belo Horizonte (MRBH). It tries to give special prominence to those who, in a certain way, opted to live outside the turbulent movement of the city in question and discusses a philanthropic project entitled Town of the Boys Saint Vincent of Paola ( Cidade dos Meninos São Vicente de Paula ), which we will refer to, in this study, as Town of the Boys (TOTB/CDM), as it is known by the local community. The relation metropolis/urban periphery is described in this research from the observation of the uses and of the impossibilities pointed out by the philanthropic ideals, which are sustained by the discourse of preservation of the christian moral and of the maintenance of order. People are seduced by the idea of living far away from the urban problems and conflicts. They seek alternatives for this dilemma, putting the biggest distance possible between themselves and the areas commonly considered dangerous or risky. They choose to withdraw from more intense personal relations and sometimes shut themselves in ghettoes or groups as such. The Town of the Boys points to ways that try to give answers to the urban conflicts in the municipality where it was constructed. One of the solutions for not living the negative aspects found in Ribeirão das Neves is to invite hundreds of young people to experiment the boarding school regime. In this way, apparently, the materially deprived youth would stay far away from the drugs (and from the family), from sex (and from parties), from vandalism (and from public spaces), from violence (and from individual autonomy), from economical precariousness (and from the natural dynamics of the municipality). These are choices which give indications that the urban phenomenon fragments itself and that the cities utopia loses importance. There is no place for everybody in the urban dynamics. The full living of the city gives place to the seduction of the walls that protect and mask part of the reality. This research tries to perceive and explain that in this relation of the metropolis of Minas Gerais with its metropolitan region, a philanthropic institution gains prominence for its proposals, which are presented to hundreds of young people, about how to succeed in life through the preparation for the work market. The young and not qualified labor force which makes constant use of the metropolis feels proud and esteemed with such incentive. Lives are transformed, dreams are stimulated, a new world announces itself. The institution Town of the Boys , paradoxically, legitimates the power of the private initiatives of assistance and shows that the discourse of discipline, moral and obedience seduces and brings with itself the idea of the absence of the State as an instrument that regulates order. The preparation for the work appears as a form of domination and of capture of the dreams of those who live in the periphery in the capital of Minas Gerais. Such dreams many times become real, possible.
Keywords: Ribeirão das Neves
Cidade dos meninos
Trabalho
Metropolização
Periferia
Juventude
Town of the boys
Work
Metropolization
Periphery
Youth
Cidades e vilas - Belo Horizonte, região metropolitana de MG
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: OLIVEIRA, Paulo Henrique Lima de. Pobreza material, juventude, disciplina e sonhos: a utopia urbana em questão. Estudo sobre a Cidade dos meninos em Ribeirão das Neves/MG. 2007. 330 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2007.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/16029
Issue Date: 8-Nov-2007
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
PobrezaMaterialJuventude.pdf4.3 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.