Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15948
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Criminalidade violenta e contradições socioespaciais na cidade de Uberlândia-MG
metadata.dc.creator: Santos, Márcia Andréia Ferreira
metadata.dc.contributor.advisor1: Ramires, Julio Cesar de Lima
metadata.dc.contributor.referee1: Pena, Nelba Azevedo
metadata.dc.contributor.referee2: Alem, Joao Marcos
metadata.dc.contributor.referee3: Melo, Nágela Aparecida de
metadata.dc.contributor.referee4: Diniz, Alexandre Magno Alves
metadata.dc.description.resumo: Esta investigação teve por objetivo identificar e interpretar os fatores que contribuem para a incidência de estupros, homicídios e roubos em Uberlândia (Estado de Minas Gerais, Brasil). O estudo também analisou alguns eventos relacionados às drogas, tais como apreensões de drogas para tráfico e uso, prisões de traficantes e usuários com mais de dezoito anos e apreensões de menores de dezoito anos envolvidos com o tráfico e o uso de drogas, no período de 1999 a 2010. Para o alcance dos objetivos propostos foram utilizados diversos procedimentos metodológicos, como o levantamento teórico referente à temática da violência, crime, medo, segurança e prevenção de crimes. Coletaram-se dados e informações sobre os crimes violentos em diversos órgãos governamentais, especificamente no Ministério da Saúde e no Centro de Operações da Polícia Militar de Uberlândia. Realizaram-se entrevistas semi-estruturadas com os moradores, tendo por objetivo compreender a forma como eles veem e se comportam diante da violência e da insegurança percebida no local onde residem. Mapearam-se os crimes violentos, na escala urbana, destacando-se os bairros onde os registros foram mais acentuados no período em questão. A pesquisa revelou que as principais vítimas dos crimes contra os costumes (estupros) e contra a pessoa (homicídios) são, sobretudo, crianças, adolescentes e jovens. Para os casos de estupros, a faixa etária mais atingida compreendeu-se entre 10 e 19 anos, sendo o sexo feminino o mais vitimado. Os homicídios, por sua vez, incidem sobre os adolescentes e jovens do sexo masculino, acentuando-se mais na faixa etária entre 20 e 29 anos de idade. Nos crimes contra o patrimônio (roubos), destacaram-se as modalidades a transeuntes, veículos automotores, prédios comerciais, ônibus coletivo e bicicletas. O tráfico de drogas vem aumentando na cidade, em consonância com o crescimento do número de usuários. De igual modo, as prisões e apreensões de envolvidos também têm aumentado, revelando uma eficácia das estratégias de combate ao tráfico, mas, semelhantemente, demonstrando que o crime organizado tem expandido a sua área de influência. Como forma de conter a criminalidade violenta na cidade, diversas ações de prevenção vem sendo desenvolvidas, e resultados positivos já foram alcançados, principalmente com a implantação do Programa Fica Vivo, voltado para a prevenção de homicídios e o Sistema Olho Vivo de Videomonitoramento, instalado em bairros do Setor Central para conter, principalmente, os roubos. Outras ações de caráter menos emergencial vêm sendo desenvolvidas em escolas, com vistas à educação e conscientização de crianças, adolescentes e jovens sobre as consequências decorrentes do envolvimento com as drogas, como os homicídios, cujas principais causas têm sido a relação com o tráfico. Pensar a violência e as ações de prevenção e controle de sua incidência não é uma tarefa fácil, tendo em vista o seu caráter dinâmico e multifacetado. Entretanto, ainda se verificam que as estratégias que têm alcançado êxito são aquelas de nível intersetorial e interdisciplinar, que envolvem profissionais de diversas áreas. Esta é, portanto, a forma eficaz de se pensar, fundamentar e gerir políticas de segurança pública: a partir da identificação das áreas prioritárias, estabelecerem-se ações integradas que visem controlar e prevenir os crimes violentos de forma global, já que estes se constituem de causas, por vezes multíplices e complexas.
Abstract: This research aimed to identify and interpret the factors that contribute to the rapes, murders and robberies incidence at Uberlândia (Minas Gerais State, Brazil). The study also examined some events related to drugs, such drug bust (trafficking and use), arrests of traffickers and users with more than eighteen years old and busting people under eighteen years old involved in drug trafficking and drug use, from 1999 to 2010. To achieve the proposed objectives I used different methodological procedures, such as theoretical research on the violence theme, crime, fear, security and crime prevention. I collected data and informations about violent crimes in various government agencies, specifically in the Health Ministry and the Operations Center of Military Police, located in Uberlândia. I did semi-structured interviews with residents, aiming to understand how they view and behave in violence context. I mapped the violent crime in urban scale, highlighting the neighborhoods where the records were more pronounced in the period in question. According the research, the main victims of crimes against morals (rape) and against the person (homicide) are mainly children, teenagers and young people. For the rape cases, the most affected age group is between 10 and 19 years old, with girls being the most victimized. About the homicides, it affects teenagers and young males, in age between 20 and 29 years old. In crimes against property (robberies), the highlight concentrated against pedestrians, vehicles, stores, public bus and bicycle. Drug trafficking is increasing at Uberlândia, with respective growing in number of users. Also, prisons and seizures are answers to effective strategies in combat to traffic, but similarly showing that organized crime has expanded its influence. Against the violent crime in the city, there are several preventive measures in development, with positive results, especially the Programa Fica Vivo, aimed to the homicides preventions and the Sistema Olho Vivo de Videomonitoramento, installed in neighborhoods Central Sector to contain mainly robberies. Other actions are being developed in schools, aimed to children, teenagers and young people education about the consequences of drugs involvement, such as homicides, the main violent crime related to trafficking. To think the violence and the prevention and its control is not easy because this question has a multifaceted dynamic and character. However, I observe successful strategies in level intersectoral and interdisciplinary approach, involving professionals from various fields. This is therefore the effective way of thinking, support and manages public safety policies: from the identification of priority areas it is possible establish integrated actions aimed to controlling and preventing of violent crime.
Keywords: Crime violento
Violência urbana
Estupro
Homicídio
Roubo
Tráfico de drogas
Geografia do crime
Territórios do crime
Violent crime
Urban violence
Rape
Murder
Theft
Drug traffic
Geography of crime
Crime territories
Violência Urbana - Uberlândia (MG)
Crime - Uberlândia (MG)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: SANTOS, Márcia Andréia Ferreira. Criminalidade violenta e contradições socioespaciais na cidade de Uberlândia-MG. 2012. 423 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2012.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15948
Issue Date: 30-Apr-2012
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
CriminalidadeViolentaContradicoes.pdf23.52 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.