Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15937
metadata.dc.type: Tese
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Title: Geotecnologias aplicadas ao mapeamento do uso do solo urbano e da dinâmica da favela em cidade média: o caso de Montes Claros/MG
metadata.dc.creator: Leite, Marcos Esdras
metadata.dc.contributor.advisor1: Brito, Jorge Luís Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Luchiari, Ailton
metadata.dc.contributor.referee2: Pereira, Anete Marília
metadata.dc.contributor.referee3: Rosa, Roberto
metadata.dc.contributor.referee4: Soares, Beatriz Ribeiro
metadata.dc.description.resumo: O crescimento das cidades é um fenômeno global, sobretudo nos países em desenvolvimento. No contexto brasileiro, as cidades classificadas como intermediárias ou médias destacam-se como polo convergente de imigrantes, por apresentarem características importantes na atração populacional. Essa situação gera transformações significativas no sistema urbano, como, por exemplo, na forma de ocupação do solo. A cidade mostra grande complexidade de uso do solo, devido à concentração populacional e à centralidade regional. Logo, há espaços específicos para determinadas funções. O uso predominante nas cidades é o residencial, isto é, destinado para a moradia. Entretanto, a demanda de moradia é incompatível com a oferta, isso força a população de menor renda a ocupar espaços irregulares, através da compra de lotes em situação informal, ou mesmo a invadir terrenos de terceiros. Esse cenário descreve a realidade da cidade de Montes Claros, uma vez que ela se destaca como polo de uma vasta região que abrange todo o Norte de Minas Gerais. Além disso, a intervenção estatal, com a instalação de indústrias, e a legilsação trabalhista fizeram com que a migração para essa cidade acelerasse. Por estar em uma região de pequeno dinamismo econômico e de baixos indicadores sociais, o perfil do imigrante não oferece grandes oportunidades de trabalho, ficando, parte dessa população, marginalizada. Esse foi o quadro que predominou em Montes Claros após a implantação das indústrias, durante as décadas de 1970 e 1980. Como consequência, a cidade se expandiu sem um controle efetivo do poder público municipal e invasões para fins de moradia ocorreram. O uso das geotecnologias, notadamente o sensoriamento remoto, com imagens de alta resolução espacial, e o SIG permitiram extrair dados sobre a organização do uso do solo urbano de Montes Claros. Nesse momento foi possível quantificar e qualificar as classes predominantes nesse espaço. A construção de uma metodologia de mapeamento do espaço intraurbano foi imprescindível para criar uma legenda em níveis hierárquicos, permitindo mapear o uso do solo com vários focos, sendo que o interesse principal era identificar, na classe de baixa renda, as áreas classificadas como favelas. Com esses recursos tecnológicos foram identificadas 21 favelas. As favelas estão concentradas nas zonas norte e sul da cidade. Na parte norte estão as maiores favelas que surgiram com a criação do distrito industrial, e as ocupações da zona sul são as mais recentes. A comparação das imagens de satélites Ikonos, de 2000, e Quick Bird, de 2005, mostrou que o crescimento das favelas de Montes Claros foi representativo e concentrado nas favelas que dispunham de espaços vagos no seu interior, além disso, constatou-se que as favelas da região norte são as que mais crescem. Os resultados obtidos nesta tese mostram que 68,5% da área residencial desta cidade é ocupada por população de baixa renda e desta 33,4% estão ocupando o solo urbano de maneira irregular. Com os dados extraidos das imagens de resolução de 2005 foi possível estimar o crescimento das edificações em favelas em 2005, em que se constatou que o crescimeto percentual foi superior a média nacional. Diante dessas análises, é importante o monitoramento constante, através das geotecnologias, do uso do solo urbano, uma vez que a ocupação ilegal desse solo é um problema recorrente nas cidades médias brasileiras.
Abstract: The growth of cities is a global phenomenon, especially in developing countries. In the Brazilian context, cities are classified as intermediate sized or medium sized stand as convergent pole of immigrants, because they have important characteristics in the population attraction. This situation creates significant changes in the urban system, for example, in the form of land use. The city shows great complexity of land use due to population concentration and the regional centrality. There are specific areas for certain functions. The predominant use in cities is residential, that is, intended for housing. However, the demand for housing is incompatible with supply, this forces the low income population to occupy irregular spaces through the purchase of lots in an informal manner, or even invade the land of others. This scenario describes the reality of the city of Montes Claros, since it stands as a pole of a vast region that encompasses the whole North of Minas Gerais, and part of the southern state of Bahia. Furthermore, state intervention, with the installation of industries, has made the move to speed up this city. By being in a small region of economic dynamism and low social indicators, profile of the immigrant does not offer great job opportunities, being part of this population, and is marginalized. This was the context that prevailed in Montes Claros after deployment of the industries during the 1970s and 1980s. As a result, the city has grown without an effective control of municipal government and encroachments for housing purposes occurred. The use of geo-technology, especially remote sensing, images with high spatial resolution, and the Geographic Information System - GIS allowed to extract data on the organization of urban land use in Montes Claros. At that moment it was possible to quantify and qualify the dominant classes in this space. The construction of a methodology of mapping intra-urban space was essential to create a legend in hierarchical levels, allowing the mapping the land use with multiple focuses, with the main aim to identify the class of low-income areas classified as slums. In mapping the distribution of income classes, it was noticed that there is a predominance of lowincome population, concentrated in the areas north, east and south of the city, leaving the western part for the higher income population. The slums are concentrated in areas north and south of town. However, there are slums in the central-west, these being the oldest, which emerged in the 1930s. In the northern part are the largest shantytowns that arose with the creation of industrial clusters, and the occupation of the south are the most recent. A comparison of Ikonos satellite images of 2000, and Quick Bird, 2005, showed that the growth of slums in Montes Claros was representative and concentrated in the slums that had vacant spaces within it, moreover, it was found that the slums in the north are the fastest growing. Given this analysis, constant monitoring is important, through geo-technology and the use of urban land, since the illegal occupation of that land is a recurrent problem in medium-sized cities in Brazil.
Keywords: Geotecnologias
Favelas
Cidade
Sensoriamento remoto
Montes Claros
Geo
Slums
City
Remote sensing
Sistemas de informação geográfica - Montes Claros (MG)
Mapeamento - Montes Claros (MG)
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::GEOGRAFIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Uberlândia
metadata.dc.publisher.initials: UFU
metadata.dc.publisher.department: Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-graduação em Geografia
Citation: LEITE, Marcos Esdras. Geotecnologias aplicadas ao mapeamento do uso do solo urbano e da dinâmica da favela em cidade média: o caso de Montes Claros/MG. 2011. 288 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.
URI: https://repositorio.ufu.br/handle/123456789/15937
Issue Date: 28-Feb-2011
Appears in Collections:TESE - Geografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
GeotecnologiasAplicadasMapeamento.pdf12.38 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.